Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

O raio-x dos estádios do interior

lacerdao

Com problemas no gramado, Lacerdão pode ser vetado pela FPF

Aos poucos, os estádios de Pernambuco que serão palco dos jogos do Campeonato Estadual estão se estruturando para a rodada de estreia, marcada para 13 de janeiro de 2010. A reportagem do Jornal do Commercio visitou os estádios da Região Metropolitana do Recife e do interior do Estado para verificar como estão as arenas esportivas.

O que requer mais cuidados é o Luiz Lacerda, em Caruaru, no Agreste, que sediará jogos do Central e do Porto. A grama praticamente não existe. Os problemas começaram a ser corrigidos após a eleição do oposicionista João Batista Tavares, empresário do ramo têxtil, na última terça-feira.

OTÁVIO LIMEIRA ALVES

O estádio Otávio Limeira Alves, casa do Ypiranga, em Santa Cruz do Capibaribe, deve apresentar um nível melhor em 2010. Por conta de um evento de motocross que aconteceu em agosto, o piso recebeu 100 caminhões de areia, o que causou a elevação do terreno em cerca de 20 centímetros. Após a corrida, a grama do estádio foi trocada. A Máquina de Costura vem fazendo os trabalhos com bola em Taquaritinga do Norte e em Brejo da Madre de Deus, a fim de preservar o gramado de seu estádio.

GIGANTE DO AGRESTE

A exemplo do Ypiranga, o Sete de Setembro também está preservando o gramado do Gigante do Agreste e os treinamentos estão acontecendo no quase abandonado Gerson Emery, da rival AGA. Um dos pisos mais duros do interior, o campo do Sete, visto de longe, parece mais cuidado, mas de perto ainda tem muitos pontos irregulares. O clube está se esforçando para melhorar a situação, contratando, inclusive, os serviços de um agrônomo.

CARNEIRÃO

Sede dos jogos do Vitória e do Vera Cruz, o Carneirão também passa por reformas, que vão desde uma nova pintura nas dependências do estádio até a colocação de cerâmica nos banheiros. Mas o gramado continua sendo a pior dor de cabeça. Deve, entretanto, estar em ordem para a rodada inaugural, dia 13 de janeiro.

GILENO DE CARLI

Para receber os jogos da Cabense no Estadual de 2010, o estádio Gileno de Carli, no Cabo de Santo Agostinho, Grande Recife, passou por melhorias no gramado e na infraestrutura. O muro foi aumentado e as entradas das torcidas foram alargadas para diminuir o risco de confusão em situações de emergência.

CHAPADÃO DO ARARIPE

O Chapadão do Araripe, onde o debutante Araripina mandará seus jogos, é detentor de um dos melhores gramados de Pernambuco. O detalhe é que o estádio ainda não possui iluminação – durante a 2ª Divisão do Pernambucano, o clube não jogou à noite. As seis torres de iluminação chegaram na última quarta-feira, 16 de dezembro. Tudo deve estar instalado até 30 de dezembro.

CORNÉLIO DE BARROS

No estádio Cornélio de Barros, casa do Salgueiro, o gramado melhorou, mas está longe do ideal. Na tarde da última segunda-feira, 14 de dezembro, por exemplo, uma chuva forte de 20 minutos deixou o campo bastante encharcado, com lamas em determinados pontos. Vale lembrar que, em 2008, uma chuva torrencial suspendeu a partida entre Salgueiro e Náutico, complementada posteriormente e vencida pelo time sertanejo por 1×0. “O campo melhorou, mas não tem drenagem. Temos que torcer para não chover”, finalizou José Joaquim.

Fonte: Jornal do Commercio