Número de mortes confirmadas por influenza em Pernambuco cresce 71% em menos de uma semana

O total de morte confirmadas por influenza A em Pernambuco subiu para 65 nesta terça-feira (11). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram 27 novos óbitos contabilizados desde o boletim divulgado na quinta-feira (6), quando eram 38, o que representa um aumento de 71% no número de falecimentos.

O crescimento de casos de influenza no estado associado à pandemia de Covid-19 tem pressionado o sistema de saúde público, que registrou recorde de ocupação de unidades de terapia intensiva em seis meses. Um idoso morreu após ficar 14 dias esperando uma vaga de UTI, no Recife.

O governo de Pernambuco anunciou, por exemplo a redução do público em eventos, com a cobrança de teste negativo para o novo coronavírus, entre outras mudanças, válidas a partir dessa sexta-feira (14).

A nova rodada de exames realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) registrou, ainda, mais 1.945 amostras positivas para Influenza, elevando para 8.337 casos conhecidos de pessoas com a doença desde o fim de 2021. Isso significa um aumento de 30,4% em relação à quinta-feira.

Do total de casos registrados até esta terça-feira, 8.245 são de influenza A do subtipo H3N2 e 92 influenza A não subtipada. Desse número de diagnósticos, 799 pessoas evoluíram para síndrome respiratória aguda grave (Srag), sendo 790 do subtipo H3N2 e 9 casos não subtipados.

Os pacientes que faleceram com influenza eram residentes do Recife (34), Palmares (3), Ipojuca (2), Jaboatão dos Guararapes (5), São Lourenço da Mata (2), Escada (1), Goiana (1), Olinda (3), Sirinhaém (1), Timbaúba (1), Tracunhaém (1), Abreu e Lima (1), Condado (2), São Vicente Ferrer (1), Catende (1), Camaragibe (2), Aliança (1), Igarassu (1), Cabo de Santo Agostinho (1) e Moreno (1).

Fonte: G1PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *