Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Momento Político Brasileiro

digitalizado-em-15-10-2009-10-04-1211O Brasil nos últimos 15 anos avançou consideravelmente nas transformações políticas, sociais e econômicas. Os índices da classe que vive abaixo da linha de pobreza têm melhorado; diminuiu o analfabetismo; aumentou a expectativa de vida das pessoas; foram criados programas de incentivo voltados para a classe de baixa renda, a exemplo da concessão de bolsas em pecúnia com a finalidade de implantar o dever das crianças irem às escolas, ou seja, não precisarem trabalhar ainda na tenra idade. Esses incentivos, porém, na maioria das vezes, servem de custeio dos demais membros das famílias, por não possuírem outras fontes de renda. Mas, como para tudo tem um preço e a todos incumbe o dever de participar, houve o chamamento da sociedade de maior poder aquisitivo para proporcionar as mudanças, tendo a classe média concorrido com maior participação, não por ser a maioria, mas, porque o governo possui o controle dos salários pagos aos trabalhadores e promove na fonte os descontos dos encargos, de forma que a carga tributária tem grande peso nessa categoria, propiciando índices cada vez mais altos da arrecadação.

A maior preocupação do governo, portanto, não tem sido em arrecadar porque possui os mecanismos para esse fim. O problema está no bem aplicar, onde e como, uma vez que o Brasil possui imensa desigualdade na distribuição de renda, por conta da concentração nos grandes centros. É preciso, pois, que haja incentivo localizado nos pontos estratégicos, para que as comunidades da região não fiquem isoladas, muitas vezes sobrevivendo apenas de ajudas governamentais, num faz de conta que tudo está bem e o tempo passando sem que haja as mudanças que precisam ocorrer.

É preciso principalmente, aliás, é imprescindível que o crescimento da economia ocorra simultaneamente com a preservação e manutenção do meio ambiente, sem exceção de lugar, tempo e condições, porque não é matando que se vive. As despesas com a coleta de resíduos do solo são as maiores possíveis, sem que o trabalho ocorra por completo. O mais importante está no não sujar; no educar; no planejar; no agir…

Não devemos ficar sempre chorando o leite derramado: reclamando; acusando os outros que não fizeram; ou que fizeram errado. É preciso que cada um tome a liberdade de fazer a sua parte e aja logo. Os nossos campos que foram degradados, caatinga dizimada, córregos assoreados, estão todos à nossa espera, e há tempo de recuperá-los, talvez não para nós, mas, com certeza para os nossos sucessores – toda espécie do planeta, por isso, devemos começar agora.

Alvinho Patriota.