Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Ministro da Educação descarta cancelar Enem após vazamento de imagens da prova antes da hora: ‘De forma alguma’

O ministro da Educação, Camilo Santana, descartou nesta segunda-feira um risco de cancelamento da priemeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio, realizado neste domingo. O Inep acionou a Polícia Federal para investigar a imagem de uma prova que circulou nas redes sociais. A foto mostra a página do tema da redação, com os respectivos textos motivacionais. Questionado se havia um risco de cancelamento, Camilo Santana afirmou que “de forma alguma”.

O balanço de ocorrências do Ministério da Justiça no painel de “dados operacionais” do exame também mostrou que 15 pessoas foram presas e a apreensão de aparelhos celulares utilizados em fraudes. O ministro afirmou que foram “ocorrências pontuais” e que a PF está investigando para dar uma resposta.

— Foram ocorrências pontuais. Todas as ocorrências estão sendo investigadas pela PF para dar uma resposta — afirmou, completando: — Balanço geral foi positivo, e todas as questões estão sendo investigadas pela PF, que apresentará para o MEC. Ontem tivemos duas diligências em relação às imagens circuladas. A PF continua apurando e fazendo as investigações necessárias para identificar qualquer tipo de ilícito. Ontem mais de 4 mil pessoas foram desclassificadas, 15 adultos foram presos. Portanto, consideramos que foi um dia positivo na realização da primeira etapa do Enem.

A redação do Enem 2023 foi sobre “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”. Por meio da assessoria de imprensa, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que, ao identificar qualquer tipo de irregularidade como parece ter acontecido, é procedimento padrão avisar a Polícia Federal para a apuração dos fatos.

Pela manhã, Camilo Santana se reuniu com o presidente Lula, no Palácio do Planalto, para tratar sobre refinanciamento de dívidas para alunos financiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A proposta prevê desconto de até 100% em juros e multas.

O ministro afirmou que a partir desta terça-feira qualquer pessoa que tenha contrato com o Fies poderá renegociar as dívidas pelo telefone ou em agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Camilo afirmou ainda que a “preocupação” do presidente é dar “urgência” para o assunto.

Fonte: O Globo