Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Lula critica alto número de advogados formados no Brasil e defende investir em cursos ‘primordiais para desenvolvimento’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou na última quarta-feira o alto número de advogados formados no país e defendeu mais investimento em cursos “primordiais para o desenvolvimento”, segundo ele, com o objetivo de tornar o Brasil mais competitivo. A declaração ocorreu durante cerimônia no Rio que marcou o credenciamento do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), que passará a oferecer no ano que vem curso de bacharelado em Matemática no Rio, como instituição de ensino superior.

Lula ressaltou que o Brasil “é um dos países que mais forma advogados no mundo” e supera até mesmo China e Índia, que somam 2,6 bilhões de habitantes, em profissionais da área.

— Nada contra formar advogados. Agora, é preciso que a gente forme mais em Matemática, em Engenharia e em Física. É preciso que a gente pegue aqueles cursos que são hoje primordiais para o desenvolvimento de uma nação, aquilo que o mundo hoje necessita, para que a gente possa ser mais competitivo — defendeu o presidente.

Dados da International Bar Association (IBA), compilados pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), apontam que o Brasil é o país com a maior proporção de advogados por habitante. Há um advogado para 164 brasileiros residentes. São 1,3 milhão de advogados que exercem a profissão regularmente.

A OAB tem criticado o crescimento desenfreado dos cursos superiores na área jurídica e aponta para a baixa qualidade das graduações ofertadas. Segundo a entidade, há cerca de 1,8 mil cursos jurídicos no Brasil e há mais de 700 mil alunos matriculados.

Para exercer a profissão no país, o bacharel precisa também ser aprovado no exame da ordem. Em janeiro, um levantamento do jornal “Folha de S. Paulo” mostrou que nove em cada dez instituições que oferecem o curso de direito aprovam menos de 30% dos seus alunos na avaliação.

Fonte: O Globo