Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Estresses de banco. Salgueiro tem lei que acaba com isto

Foto: Supramax

Foto: Supramax

O atendimento bancário em Salgueiro poderia ser mais ágil e seguro. Pela Lei Municipal n. 1.455 de 2004, os bancos e cliente viveriam esta realidade. No artigo 2 da lei, foi instituído a instalação de detectores de metais a partir da primeira porta que dar acesso ao recinto. Outra intervenção, é no quadro do efetivo da instituição. Com a medida, os bancos ficam obrigados a manter servidores suficientes para segurança e o auxilio aos usuários nos caixas eletrônicos.

Esta lei que facilitaria e ajudaria a vida de vários usuários de banco, foi oriunda de um projeto do vereador Alvinho Patriota. Para o parlamentar, o auto atendimento não tem segurança e assistência. “Vejo as pessoas pedindo ajuda a terceiros para utilizarem o caixa eletrônico, não imaginam elas o perigo que estão se submetendo ao fazer isto”, falou Alvinho.

A lei foi oriunda de um projeto de lei do vereador Alvinho Patriota

Uma das maiores reclamações dos usuários também seria resolvida. O problema do tempo de atendimento teria um fim. Na lei, os bancos teriam o prazo de 15 minutos para atender os clientes nos dias normais. Em dias de véspera ou imediatamente a feriados, além de períodos previamente estabelecidos em calendários de pagamento, este tempo aumenta para 30 minutos. Para aposentados, idosos, pensionistas, portadores de deficiência e outros usuários que prescindam de atendimento especial, serão atendidos sempre em 15 minutos. De acordo com o autor do projeto, o tempo estabelecido é o suficiente, porém os bancos não têm servidores suficientes para o atendimento.

Para acomodações dos usuários, a lei ainda estabelece a instalação de assentos nos setores de caixas e auto-atendimento. Ainda nestes setores, ficou vetado o funcionamento deles em piso superior, exceto se para este acesso forem instalados escadas rolantes e elevadores.

“Apesar de ter entrando em vigor, os bancos não se mobilizaram para atender as exigências”, falou o vereador, acrescentando que enquanto não estabelecer multas para os bancos inadimplentes, eles continuarão a desobedecer. “A lei atende aos problemas que são a causa das maiores reclamações dos clientes, para acabar com isto, é necessário que a Lei tenha vigor”, disse Alvinho Patriota.

Fonte: Supramax