Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Athletico é letal no ataque, vence Palmeiras na Arena Barueri e assume liderança no Brasileirão

Em um duelo bastante movimentado na Arena Barueri, o Athletico foi letal no ataque e derrotou o Palmeiras por 2 a 0 na tarde deste domingo (12), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Pablo e Gustavo Gómez, contra, anotaram os gols dos paranaenses. Veiga ainda desperdiçou pênalti para os paulistas.

Assim, o Furacão reassume a liderança da competição, agora com 13 pontos, dois a mais do que o Flamengo. Por outro lado, o Verdão estaciona nos oito pontos, caindo para o oitavo lugar.

Primeiro tempo

O equilíbrio foi predominante na primeira etapa, com ambos os times desperdiçando oportunidades. Pelo lado alviverde, aposta nas combinações pela direita com Estêvão, Veiga e Endrick. Já os visitantes levaram perigo nos contragolpes em razão de falhas na recomposição palmeirense, e Weverton fez um milagre para evitar o gol. Nos acréscimos, aos 49, Endrick foi derrubado por Bento após excelente intervenção em arremate de Rony.

O goleiro athleticano, porém, se recuperou ao defender pênalti cobrado por Raphael Veiga. Aos 53, a resposta rubro-negra foi letal. Pablo cobrou falta direto para o gol e abriu o placar – a bola desviou nas pernas de Raphael Veiga, mudou de direção e enganou Weverton, que não alcançou.

Segundo tempo

O Athletico demonstrou grande organização na volta do intervalo. Em uma investida aos 13 minutos, Cuello fez bonita jogada e bateu cruzado na tentativa de achar Pablo na área. Gustavo Gómez, ao buscar o corte, mandou contra o próprio gol. O Palmeiras até conseguiu chegar na frente, mas encontrou dificuldades para finalizar. Aos 21, Esquivel matou contragolpe ao derrubar Endrick e foi expulso. com um a mais, o Verdão foi para cima. Lázaro obrigou Bento a fazer defesa espetacular de mão trocada.

No ataque, Canobbio se antecipou a Mayke e marcou de cabeça, mas o gol foi invalidado por posição de impedimento após análise do VAR. Raphael Veiga fez falta na intemediária e recebeu cartão vermelho, mas na revisão o lance ficou como cartão amarelo. O Verdão seguiu no abafa nos minutos finais, mas não era noite de furar a defesa rubro-negra.

Fonte: Terra