Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Moradora do sítio Montevidéu reclama da falta de água: “A população está sofrendo muito”

Com as contas da concessionária pagas, dona Guilhermina espera receber água pelo menos uma vez por semana, mas fica frustrada toda vez que abre a torneira e não recebe abastecimento. Moradora do sítio Montevidéu, na zona rural de Salgueiro, a cidadã entrou em contato com a redação do Blog Alvinho Patriota nesse fim de semana para relatar o problema.

“Há mais de 15 dias chegou água a população está sofrendo muito, principalmente quem tem criança pequena como eu. A conta chega no dia certo sem falta, inclusive ontem [sábado] chegou e a gente é obrigado a pagar uma taxa mínima de 44 reais sem ter o direito à água”, lamenta.

Segundo Guilhermina, a água era distribuída pela Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará), que tinha convênio com a Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento), e isso tem causado transtornos. “Todo mundo indignado com o descaso, pois a gente vai reclamar e ficam botando a gente pra lá e pra cá como se a gente fosse uma ‘coisa’”, lamuria.

Fica o desabafo para que as autoridades responsáveis pelo problema tomem atitude e tirem essas pessoas do sofrimento. 

Da redação do Blog Alvinho Patriota