Vida FM Salgueiro FM

Rádio Asa Branca migra para a frequência FM no próximo domingo

Pioneira na comunicação no município de Salgueiro, a rádio Asa Branca se prepara para migrar da frequência AM para a FM nos próximos dias. A inauguração do novo sinal no canal 95,1 MHz acontecerá domingo, 9, com missa celebrada na Catedral de Santo Antônio pelo bispo da Diocese Salgueiro, Dom Magnus. A emissora está convidando toda a população salgueirense a participar desse momento festivo.

A rádio Asa Branca AM foi fundada em Salgueiro no ano de 1984 pelos empresários José Tavares de Sá, Eurico Parente Muniz, Antônio José de Souza e Abdoral Pereira, com apoio de Mansueto Lavor e da Diocese de Petrolina. Na inauguração estava presente Luiz Gonzaga, cuja canção de maior sucesso deu nome à emissora.

Atualmente a rádio é administrada pela Diocese Salgueiro em conjunto com a Comunidade Católica Boa Nova.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Um comentário sobre “Rádio Asa Branca migra para a frequência FM no próximo domingo

  1. Machado Freire

    Tive a grata satisfação de acompanhar bem de perto o processo (uma luta titânica ) para que Salgueiro e o Sertão Central conquistasse sua primeira emissora de Rádio, pois nos idos do final da década de 1950, foi dada a primeira oportunidade, através da cessão de um prefixo ao empresário e senador Francisco Pessoa de Queiroz, que construiu o império conhecido como Sistema Jornal do Commercio.

    O fato é que ficou só no prefixo mesmo, apesar da amizade que F. Pessoa de Queiroz mantinha com o empresário Veremundo Soares, o coronel Veremundo Soares.

    Lutei para “cair a carne dos ossos” juntamente com meu amigo Olimpio Barros, o inteligente radiotécnico conhecido por Olimpio de Nanô para colocar uma rádio em funcionamento na nossa cidade. Olímpio, com a sua rara inteligência, confeccionou um sistema que permitia o funcionamento de uma emissora de Rádio AM.

    Inicialmente, ele colocou em funcionamento um sistema de som que funcionava com “bocas de auto-falantes” e, ao mesmo tempo era transmitido pelas ondas sonoras de uma emissora de rádio que batizamos com o nome de Miramar Publicidade.

    A rádio chegou a ser sintonizada em Serra Talhada, causando inveja a muita gente de lá, como cidade maior e mais evoluída.

    Fui várias vezes ao Recife tentar um entendimento com as chamadas “autoridades” do Dentel (orgão federal ligado à Presidência da República”, mas não consegui a autorização, que dependia da abertura de um processo licitatório, cheio de exigência.

    Desistimos da rádio. Olímpio continuou com sua empresa de publicidade e eu parti para fundação do jornal o Estudante.

    O fato é que surgiu o padre Mansueto de Lavor, filho ali de Serrita, que já havia ajudado a Dom Antonio Campelo de Aragão (bispo de Petrolina) a fundar a Emissora Rural, a Voz do São Francisco, com muita dificuldade, em plena ditadura.

    Mansueto já havia “enveredado” na política quando teve a ideia de instalar uma rádio em Salgueiro, e conseguiu com muitas dificuldades, pois enfrentava uma brutal resistência do sistema que sofria uma profunda influência do grupo governista da família Coelho.

    Meu amigo que foi deputado estadual, deputado federal e Senador da República, empreendeu uma grande luta que resultou em um entendimento dom Zazinho, Antonio Dedé, Eurico Muniz e Abdoral Pereira, colocando como uma estratégica importante, a participação de Luiz Gonzaga do Nascimento, nosso querido Gonzagão, e a Diocese de Petrolina.

    Este é o resumo da bela história sobre a conquista da nossa querida Asa Branca, que acaba de somar mais uma grande vitória, ao migrar sua frequência AM1570 para AM 91.5 MHz.

    Viva a Asa Branca, minha gente!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *