Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Plantão Covid-19: Diretora do Hospital Regional de Salgueiro fala sobre estrutura da unidade para receber pacientes com o novo coronavírus

As últimas semanas têm sido de intenso trabalho para os profissionais que atuam no Hospital Regional Inácio de Sá, localizado em Salgueiro. Responsável pelo atendimento de pacientes de um amplo território, que abarca até cidades de outras regiões, a unidade tem se preparado para uma batalha contra o novo coronavírus.

Diretora do hospital, Drª Gílcia Sá, comanda um time de competentes médicos, enfermeiros e outros profissionais nesse momento de intensa e árdua labuta. Nessa entrevista, ela fala como o hospital está se organizando para a “guerra”, citando, por exemplo, que unidade recebeu uma doação de cinco respirados de uma pessoa que pediu anonimato. Confira:

Qual a estrutura que o Hospital Regional de Salgueiro possui atualmente para atender eventuais casos graves da Covid-19?

Resposta: Assim que a gente foi convocado pela Secretaria de Saúde do Estado dia 13, através da Secretaria Executiva de Atenção à Saúde (SES-PE), a gente fez um plano de contingência para o serviço. Como o vírus mudou a vida de todo mundo, no mundo todo, mudou a vida também no hospital. Mudou toda a nossa rotina. Tivemos que olhar aqui dentro, internamente, e tivemos que redesenhar onde esses pacientes ficariam, os pacientes leves, os pacientes moderados e os pacientes graves, e a cada momento seguindo as notas técnicas atualizadas.

Em primeira instância a gente fez o quê? Criamos um COE (Comitê de Operações Emergenciais), formado por Drª Denise; Laisa da Vigilância Epidemiológica; os fisioterapeutas respiratórios Allain e Marcelo; Jonathan responsável pela Assistência do Cuidado; uma equipe responsável por monitorar os EPIs; o laboratório, através de Paula. Então a gente tem que estar antenado e organizado para assistir o melhor possível, assegurando uma segurança para os pacientes que chegam aqui.

A gente organizou cinco leitos para estabilização, para os pacientes mais graves; cinco leitos adultos de enfermaria; três de criança e também dois leitos de obstetrícia. Nesse momento a gente está com esse desenho, mas podemos realizar alterações de acordo com o andamento da situação.

Em termos de UTIs com respiradores, o que o hospital tem hoje?

R: Em um momento difícil, a gente contou com a doação de cinco respiradores, onde esse doador pediu para ficar no anonimato, e ontem o padre até fez uma bênção desses respiradores para serem utilizados pela população. Nós dobramos nossa capacidade. Tínhamos seis e hoje a gente conta com 12 [respiradores] e talvez não conseguimos suprir toda a necessidade, que vai ser de acordo com a situação, mas com certeza hoje nos sentimos mais seguros para oferecer uma assistência mais qualificada para a população da nossa região.

Não atendemos apenas a VII GERES. Nós fazemos parte da chamada Rede PEBA (Pernambuco e Bahia) da 4ª Macro, então a gente pode receber pacientes de Cabrobó, de Orocó, até de Ouricuri e outras localidades. E como Salgueiro é entroncamento, a gente já recebeu dois pacientes, um de Minas Gerais e outro de Salvador-BA.

Essa equipe está diuturnamente antenada, olhando diariamente todas as situações. Tivemos cerca de 20 casos notificados, mas todos foram descartados. Sentamos com a VII GERES e realizamos um boletim unificado para que não houvesse informações distorcidas. Dentro da VII GERES contribuem com essas informações o Hospital Regional, o Pronto Socorro São Francisco e outros estabelecimentos. O mais importante é que a população siga as medidas de isolamento social, que as pessoas fiquem em casa e a gente aqui para cuidar delas.

O que o Governo do Estado está fazendo para reforçar essa estrutura do hospital voltada ao tratamento do coronavírus?

R: O Governo do Estado está mantendo todos os hospitais estaduais com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Como você pode ver essa sala está cheia de material. Hoje já [recebemos] mais de R$ 100 mil só de EPIs e a gente precisa monitorar toda essa situação, capacitar os profissionais do uso adequado desses EPIs para que não falte e proteja também nossos trabalhadores para que eles não adoeçam.

Existe perspectiva de instalação de um Hospital de Campanha aqui em Salgueiro?

R: Quanto à questão do Hospital de Campanha, é referente ao município e não ao Hospital Regional. Quem responde por Hospital de Campanha é o município, porque em todos os municípios o ministério solicitou leitos de retaguarda para que os casos leves e moderados ficassem resolvido dentro do próprio município. Então quanto a esse Hospital Campanha, é da responsabilidade do município. O Hospital Regional entra como referência não só para a 7ª região, mas para a Rede PEBA ou para os casos mais graves e até mais leves que passam por aqui, por ser uma região de entroncamento.

Atualmente qual a capacidade instalada do hospital para receber pacientes com o coronavírus de forma simultânea?

R: Como eu coloquei: Hoje a gente possui 14 leitos [de UTI]. Todos os dias Drª Denise evolui todos os pacientes, mas, como eu já disse, não houve nenhum caso confirmado. Temos essa capacidade e podemos ampliar, caso haja necessidade.

O hospital avalia usar o medicamento hidroxicloroquina no tratamento, como sugere o presidente Jair Bolsonaro?

R: Como é uma medicação ainda não validada pelo próprio Ministério da Saúde, então a gente, nesse momento, está seguindo os protocolos técnicos, os protocolos validados. Como o ministério só recomendou – recomendar é uma coisa e validar é outra -, então a gente não adotou esse protocolo.

Quais são os critérios para internamento de pacientes com coronavírus?

R: Sintomáticos respiratórios, com tosse, dor de garganta, febre ou com angústia respiratória e cansaço. Eles chegam, são acolhidos na emergência de imediato, para oferecer uma máscara ao paciente. Depois é avaliada toda a condição clínica: a saturação, como é que está o oxigênio circulando, como estão os parâmetros, os sinais vitais, a pressão, temperatura… É feita toda uma avaliação. Havendo necessidade de internar, é internado e acompanhado por Drª Denise que vem todos os dias acompanhar esses pacientes.

Houve algum reforço profissional aqui na unidade?  

R: Houve sim. O governo convocou 18 médicos, no momento se apresentaram quatro e a gente está esperando chegar o restante para compor a escala. De imediato a gente convocou Drª Denise como infectologista para responder por essa situação no plano de enfrentamento da Covid-19.

Qual a orientação do hospital para a população de Salgueiro nesse momento delicado?

R: É como a gente já colocou, não só a gente, como o mundo: se isolem, fiquem em casa, a gente que precisa ficar aqui para cuidar de vocês. Façam as medidas de higiene e se protejam. Protejam as pessoas que são idosas, de mais de 60 anos, com doenças. Se isolem mesmo. A doença exigiu isso não só do nosso município, mas do mundo todo. A gente sabe que esse isolamento um dia vai passar. É difícil porque essa doença veio mudar toda nossa rotina. Mudou a rotina da população como um todo, mudou a rotina do nosso hospital também, de todos os hospitais, mas vamos estar abertos para primeiro acolher as pessoas que chegam aqui acometidas de suspeita da Covid e tentar oferecer a melhor qualidade possível.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

7 comentários sobre “Plantão Covid-19: Diretora do Hospital Regional de Salgueiro fala sobre estrutura da unidade para receber pacientes com o novo coronavírus

  1. Fátima Vasconcelos

    Acho pouco a quantidade de leitos de UTI, para um hospital que atende até o estado da Bahia

  2. Marcos Falcão

    Parabéns a Dra Gilcia por responder todas as perguntas com clareza e determinação. Parabéns também pelo seu trabalho e toda sua equipe, os quais estão empenhados nesse momento difícil.

  3. ELANE SÁ

    Que Deus abençoe esta pessoa que fez a doação dos respiradores. Esta pessoa tem um grande coração, fez uma bonita ação. Esta sim sabe o significado da vida, ” de ajudar o próximo.” Parabéns. E que Deus proteja toda a equipe de médicos, enfermeiros do nosso mundo.

  4. claricecallou

    Fiquei mais tranquila,em saber que o regional conta com equipamentos para suprir as necessidades que possa vir surgir, quanto os proficionnais são todos comprometidos . parabéns Gilsia, e sua equipe, que Deus abençoe a todos.

  5. Arnaldo Luciano de Alencar

    Muito esclarecedora sua entrevista, graças a DEUS temos profissionais competentes para enfrentar tantas dificuldades, parabéns Gilcia.

  6. Sandra Pompilio

    Muito bem esclarecido, nos sentimos mais aliviados sabendo que a nossa população vai ser bem assistida, quero fazer uma ressalva, Deus abençoe e lhe devolva em saúde, essa pessoa que fez a doação dos respiradores, e Deus proteja essa equipe de Gilcia, estamos orgulhosos de vocês!

  7. Alvinho Patriota

    Agradecemos pela entrevista esclarecedora da Diretora do Hospital Regional.
    Aguardamos agora a Secretária de Saúde do Município de Salgueiro, a qual também solicitamos.
    Boa Páscoa para todos.