Pais da menina Beatriz voltam ao Recife para cobrar promessas de deputados

O casal Sandro Romilton Ferreira e Lúcia Mota, pais da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada em dezembro de 2015 no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, voltaram ao Recife nessa segunda-feira (13) na companhia do grupo “Beatriz Clama por Justiça”.

Entre outras coisas, Romilton e Lúcia foram à capital cobrar promessas feitas por deputados da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e reivindicaram que a Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) resolva o caso através da chefia da Polícia Civil. Quase dois anos depois, o assassino de Beatriz ainda não foi preso.

Alguns deputados prometeram divulgar imagens do suspeito do crime e os pais querem que eles se envolvam no caso. Atualmente o homicídio está sendo investigado pela experiente delegada Gleide Ângelo, que se reuniu com os pais de Beatriz no Palácio do Campo das Princesas, na companhia do secretário da SDS, Antônio de Pádua. Os pais pediram uma solução para o caso.

Da redação do Blog Alvinho Patriota