‘Luz amarela para fome no Brasil foi acesa’, diz brasileiro de agência da ONU que venceu Nobel da Paz

Madrugador assumido, o economista Daniel Balaban já estava acordado quando recebeu a notícia de que a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) da qual é o representante para o Brasil, o Programa Mundial de Alimentos (PMA), havia ganhado o Nobel da Paz.

O prêmio foi anunciado na sexta-feira (09/10) na Noruega, pelo Comitê Nobel, em razão dos esforços da agência “para combater a fome, por sua contribuição para melhorar as condições de paz em áreas afetadas por conflitos e por atuar como uma força motriz em esforços para prevenir o uso da fome como arma de guerra e conflito”

O prêmio foi anunciado na sexta-feira (09/10) na Noruega, pelo Comitê Nobel, em razão dos esforços da agência “para combater a fome, por sua contribuição para melhorar as condições de paz em áreas afetadas por conflitos e por atuar como uma força motriz em esforços para prevenir o uso da fome como arma de guerra e conflito”

“Dá para reverter esse quadro se houver união nacional. A própria população brasileira solicitando e fazendo pressão em cima dos entes públicos. E o Nobel foi muito importante para isso, pois lança luz sobre um problema que afeta o mundo e estava um pouco esquecido”, diz.

Questionado sobre se, em sua visão, o governo de Jair Bolsonaro está comprometido em “reverter esse quadro”, Balaban defende “demonstrar a importância a todos os formuladores de políticas públicas de orientar recursos para as populações mais vulneráveis”.

Fonte: BBC News

Um comentário sobre “‘Luz amarela para fome no Brasil foi acesa’, diz brasileiro de agência da ONU que venceu Nobel da Paz

  1. Izilda Antonia de Sá

    Um brasileiro recebe o Premio Nobel da Paz. É muito relevante! A ONU e o Premio Nobel são as maiores Organizações Mundias na promoção da justiça e valorização do ser humano, para além das posições politicas. Um brasileiro que trabalha para diminuir a fome no mundo!! Merece toda atenção da imprensa nacional brasileira, e mais.