Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Construção civil e comércio atacadista são primeiros setores a retomar atividades em PE

A construção civil e o comércio atacadista serão os primeiros setores econômicos de Pernambuco autorizados a reabrir, parcialmente, segundo o Plano de Flexibilização de Convívio das Atividades Econômicas com a Covid-19, divulgado nesta segunda (1º). O retorno dessas duas atividades, com novos protocolos, ocorrerá no dia 8 de junho, se os indicadores de saúde se mantiverem em melhora.

Com a quarentena em cinco cidades do Grande Recife, que terminou no domingo (31), segundo o governo, houve uma estabilização da epidemia.

O protocolo para retorno da atividade econômica deverá durar 11 semanas, segundo informou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em coletiva de imprensa transmitida pela internet. Um plano foi montado com quatro fases da epidemia, dentro das quais diversas etapas de retorno deverão ser postas em prática.

Nesta segunda-feira (1º), foram autorizados a funcionar lojas de material de construção e o delivery do comércio não essencial, como ocorria antes da quarentena no Recife, em Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata.

“Separamos 32 atividades econômicas e, atualmente, as que estão autorizadas a funcionar, como essenciais, representam 70,8% do valor agregado bruto do nosso Produto Interno Bruto (PIB). Vamos flexibilizar as atividades dentro de etapas, equilibrando as cargas de trabalhadores, os reflexos disso na saúde e nas curvas de contaminação e, com isso, montamos uma matriz. A mudança de fase depende é uma decisão tomada baseada nos indicadores de saúde e essa avaliação será semanal”, disse.

A partir do dia 8 de junho, a construção civil iniciará o retorno gradual, tanto no Grande Recife, quanto no interior: Na Região Metropolitana, as obras serão liberadas com 50% dos funcionários e no horário das 9h às 18h.

No interior, a liberação também é de 50%, sem determinação de horário. O comércio atacadista também poderá atuar a partir desse dia, mas no Grande Recife só será permitido no horário das 9h às 18h. Novos protocolos do setor deverão ser respeitados.

Semanalmente, segundo o governo, o comportamento da epidemia será avaliado, com critérios técnicos e sanitários. Esse retorno, segundo Schwambach, obedecerá a três eixos: distanciamento, higiene e monitoramento e comunicação. Esses eixos deverão ser seguidos por todas as atividades, mas 15 delas também terão medidas específicas a adotar.

“Fizemos a previsão dessas duas semanas, que é para um ambiente mais realista. A gente tem nossa programação das etapas seguintes, mas, como ocorre no mundo todo, é possível que, a depender das curvas, tenhamos que dar um passo para trás e adotar medidas mais rígidas de isolamento”, declarou.

Fonte: G1PE