Vida FM Salgueiro FM

Mais visto

Candidatos ao governo de PE nas eleições de 2018: veja quem são

Veja nomes definidos em convenções de partidos para a disputa ao governo de Pernambuco nas eleições de 2018, em ordem alfabética.

Armando Monteiro (PTB)

A coligação “Pernambuco Vai Mudar” oficializou, neste sábado (4), a candidatura de Armando Monteiro Neto (PTB) ao governo de Pernambuco. O anúncio foi feito na convenção da chapa, realizada no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

Além do PTB, outros 12 partidos compõem a coligação: 

DEM, PSDB, PR, Podemos, PSC, PPS, PMB, PSDC, PV, PSL, PHS e PRTB. O vereador do Recife Fred Ferreira (PSC) é o candidato a vice do grupo.

Dani Portella

A coligação “A Esperança Vence o Medo” oficializou, neste sábado (4), a candidatura de Dani Portela (Psol) ao governo de Pernambuco. O anúncio foi feito na convenção da chapa, realizada na Casa Marielle Franco, sede do Partido Socialismo e Liberdade, no Centro do Recife.

Além do Psol, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) também faz parte da chapa majoritária, com a candidatura da educadora social Gerlane Simões a vice-governadora.

Júlio Lóssio (Rede)

A Rede Sustentabilidade oficializou, na sexta-feira (3), a candidatura de Júlio Lóssio ao governo de Pernambuco. O anúncio foi feito na convenção do partido, realizada em um hotel no Pina, bairro da Zona Sul do Recife.

Nascido em Manaus, no Amazonas, Júlio Lóssio tem 46 anos e é formado em medicina na Universidade Federal de Pernambuco, além de ter especialização em oftalmologia clínica e cirúrgica.

Paulo Câmara (PSB)

O governador Paulo Câmara oficializa a candidatura à reeleição neste domingo (5), na convenção do PSB em Recife. Câmara foi favorecido pela retirada da pré-candidatura de Marília Arraes (PT), que aparecia muito bem nas pesquisas. O PT rifou Marília do pleito em um acerto nacional com o PSB, para que os socialistas fiquem neutros na disputa presidencial. 

Simone Fontana (PSTU)

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU) oficializou, na quarta-feira (1º de agosto), a candidatura de Simone Fontana ao governo de Pernambuco. O anúncio ocorreu na sede do Movimento de Trabalhadores Cristãos do Recife, no Centro da capital pernambucana.

Natural de São Paulo, Simone Fontana é professora, tem 52 anos e é uma das fundadoras do PSTU em Pernambuco. Formada em pedagogia pela Faculdade Frassinetti do Recife (Fafire) e pós-graduada em educação e linguagem pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ela atua na rede estadual de ensino desde 1985 e na municipal desde 1996.

Com apoio do Centrão, Alckmin é confirmado candidato à Presidência pelo PSDB

O paulista Geraldo Alckmin, de 65 anos, foi confirmado neste sábado (4.ago.2018) como o candidato do PSDB à Presidência da República. Esta é a 2ª vez que Alckmin tentará chegar ao Planalto. Em 2006, ele foi derrotado no 2º turno pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao lado de Fernando Henrique Cardoso e da vice Ana Amélia, Alckmin foi aclamado candidato do partido durante convenção em Brasília. Foram 288 votos a favor, uma abstenção e 1 contra dos delegados.

Sobre a vice, afirmou que Ana Amélia representa “o verdadeiro novo na política”.“Em seu 1º mandato fez muito mais do que muitos fingem há décadas.” O PSDB reforçou que a presença de Ana Amélia representa empoderamento. A senadora gaúcha, de 73 anos, prometeu ser leal ao tucano e pregou austeridade para o próximo governo.

Em 1 discurso de 23 minutos, Alckmin disse estar mais preparado para esta disputa e afirmou que o PT ficou “13 anos no governo e deixou 13 milhões de desempregados”

Fonte: Poder 360

PT confirma Lula candidato; ex-presidente diz que ‘querem fazer eleição de cartas marcadas’

O Partido dos Trabalhadores confirmou na tarde deste sábado (4) a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. O anúncio foi feito pela presidente da legenda, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), durante a convenção nacional do PT, na Liberdade, no Centro de São Paulo. O candidato a vice ainda não foi definido. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reafirmou que este domingo (5) é o prazo final para a escolha dos candidatos por meio das convenções partidárias, incluindo o candidato a vice-presidente.

“Viemos aqui para votar no nosso candidato a presidente, Lula. Esse é um momento histórico. Lula é o nosso candidato a presidente da República”, disse Gleisi.

Em carta lida pelo ator Sérgio Mamberti, Lula diz que é a primeira vez em 38 anos que não participa de uma convenção nacional do partido. “Mas sei que estou presente em cada um de vocês”, disse.

“Nós tratamos a nossa gente como solução e por isso o Brasil mudou. Hoje a nossa democracia está ameaçada. Agora querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas. Excluir um nome que está à frente na preferência do eleitorado em todas as pesquisas. Já derrubaram uma presidenta eleita. Agora querem vetar o direito do povo de escolher livremente o próximo presidente”, diz trecho da carta 

Lula não participou da convenção porque está preso desde o começo de abril, condenado em segunda instância no caso do triplex em Guarujá, a doze anos e um mês de prisão, o que, de acordo com a Lei da Ficha Limpa, o torna inelegível. A questão precisa ser decidida pelo TSE e só deve ser julgada depois do registro oficial, que ocorre até o dia 15 de agosto.

Fonte: G1

Partidos têm até este domingo para definir candidatos a vice, diz TSE

Partidos políticos têm até este domingo para definir candidatos e também os vices nas chapas, além das alianças e coligações. Segundo resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as chapas completas têm de ser oficializadas até a próxima segunda-feira, um dia após o encerramento do prazo estabelecido para realização das convenções partidárias.

Até o momento, cinco presidenciáveis ainda não têm os candidatos a vice: Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), Manuela D’Ávila (PCdoB) e Levy Fidélix (PRTB).

“A escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações deverão ser feitas no período de 20 de julho a 5 de agosto do ano em que se realizarem as eleições, lavrando-se a respectiva ata em livro aberto, rubricado pela Justiça Eleitoral, publicada em vinte e quatro horas em qualquer meio de comunicação”, aponta a legislação eleitoral.

De acordo com TSE, partidos e coligações devem registrar na Justiça Eleitoral os candidatos escolhidos em convenção até as 19h do dia 15 de agosto.

Fonte: O Dia

Avante oficializa apoio à candidatura de Ciro Gomes à Presidência

O Avante, ex-PT do B, oficializou neste sábado (4/8) o apoio à candidatura de Ciro Gomes (PDT) à Presidência da República. É o primeiro partido a fechar coligação com o pedetista na corrida pelo Planalto. O anúncio foi feito pelo presidente do Avante, Luis Tibé, em convenção partidária realizada em Belo Horizonte. Ciro participou do evento.

Com a aliança, o Avante pode reivindicar a vaga de vice na chapa de Ciro. O deputado pernambucano Silvio Costa é um dos nomes cotados para concorrer ao lado do pedetista. Caso se confirme, seria um revés para o PDT. O partido queria um nome com penetração política nas regiões Sudeste e Sul.

O apoio do Avante vem após o pedetista sofrer negativas do Centrão e ver um regresso nas negociações com o PSB. Os socialistas firmaram um acordo eleitoral com o PT e deverá optar pela neutralidade em convenção marcada para este domingo (5).

No acerto com os petistas, o PSB rifou a candidatura de Márcio Lacerda ao governo de Minas Gerais em troca do apoio à reeleição de Fernando Pimentel. Já o PT se comprometeu a abraçar a permanência de Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco, em detrimento da candidatura da vereadora Marília Arraes.

O Centrão (formado por PP, DEM, PR, PRB e Solidariedade) vai apoiar a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB). A vice do tucano virá deste grupo. A senadora Ana Amélia (PP-RS) vai compor a chapa ao lado dele.

Fonte: Metrópoles