Único estado com alta em mortes confirmadas, PE registra maior número de doentes em UTI desde início da pandemia

A rede pública de saúde de Pernambuco registrou, no sábado (1º) e domingo (2), o maior número de doentes em leitos de UTI para Covid-19, desde o início da pandemia, em março de 2020. No fim de semana, o estado era o único no país a ter tendência de alta na média móvel de confirmações de mortes, apesar de não ser a unidade da federação com o maior número de óbitos no Brasil.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag-PE).

O estado chegou a essa tendência de alta nos óbitos ao atingir 80 mortes confirmadas por dia. Esse dado consta na média móvel usada para analisar os dados da Covid-19 em intervalos de duas semanas.

Isso diz respeito a mortes por Covid-19 que podem ter acontecido antes, mas foram confirmadas em abril.

Já o alto índice de internação em leitos de UTI na rede pública foi motivado pelo número de pessoas que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

No sábado (1º), houve um recorde de internados em UTIs de toda a pandemia, com 1.596 doentes nesses leitos.

A enfermeira Thaíse Melo afirmou que os profissionais de saúde estão exaustos e que estão tratando pacientes jovens, que não tinham comorbidades e estão fora do perfil que era considerado de risco.

“Lidamos com famílias e com a aflição de pacientes. Nós, profissionais, estamos deixando as nossas famílias para cuidar do próximo e estamos cansados, precisamos de ajuda. Por favor, entendam que a pandemia não acabou”, desabafou.

Em abril deste ano, 1.241 morreram de Covid-19 em Pernambuco. No mesmo mês do ano passado, faleceram 1.101 pessoas. Isso significa 13% a menos que no mês que acaba de terminar.

O índice chama a atenção das autoridades de saúde, já que, no ano passado, ainda não era obrigatório o uso de máscaras, como agora.

Além disso, os profissionais de saúde não conheciam os recursos para tratar os pacientes de Covid-19 disponíveis hoje e também não havia vacina.

Fonte: G1PE