Sucesso no São João de Salgueiro, quadrilha Só Nóis e Mais Ninguém é reativada em Terra Nova

Salgueirenses na faixa de mais de 25 anos certamente guardam muito bem na memória lembranças de quadrilhas que marcaram os festejos juninos do município, como a “Rei do Baião” e a “Só Nóis e Mais Ninguém”. Esta última, fundada pelo educador social e cultural Cícero Luiz no bairro Divino Espírito Santo, foi recentemente reativada em Terra Nova, depois encerrar suas atividades em Salgueiro há 12 anos por falta de incentivo financeiro. Segundo Cícero, o grupo conta atualmente com uma nova geração de jovens que querem vivenciar a alegria e emoção de participar de uma quadrilha junina. Os ensaios visam competições no São João de 2023.

“Hoje moro em Terra Nova, onde faço um trabalho social aqui. Sair da cidade de Salgueiro por falta de oportunidades de trabalho e estou aqui fazendo o mesmo trabalho que fazia em Salgueiro. Estou aqui fazendo esse trabalho com jovens de Terra Nova e a gente está tentando resgatar aquele trabalho que era tão bonito e levou muitas conquistas para Salgueiro. Hoje a gente está ensaiando no bairro Adelina Sá Barreto, com jovens terra-novenses e é muito prazeroso”, afirma Cícero, que é marcador de quadrilhas há mais de 20 anos.

Na época em que desenvolvia os trabalhos da Só Nóis e Mais Nínguem em Salgueiro, Cícero levou o grupo a um patamar de destaque no universo quadrilheiro de Salgueiro, Pernambuco e do Nordeste. A quadrilha participava de competições em toda a região e ganhou vários prêmios em vários concursos, como o da TV Grande Rio. “Fui melhor marcador no concurso da TV Grande Rio por três vezes e melhor marcador de Salgueiro por cinco vezes”, recorda Cícero, que agradece o empenho dos antigos dançarinos da época em que o grupo era sediado em Salgueiro.

“Muitos deles ficaram emocionados quando souberam da reativação da quadrilha. Alguns mandaram mensagem para mim chorando, quando viram o nome da quadrilha nas redes sociais. Mais uma vez faço esse trabalho com muito amor e dedicação, porque é isso que faço há 22 anos. Queria que os municípios dessem mais apoio às quadrilhas juninas, porque hoje para você fazer uma boa quadrilha precisaria de, no mínimo, um investimento de R$ 50 mil”, completa Cícero.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

4 comentários sobre “Sucesso no São João de Salgueiro, quadrilha Só Nóis e Mais Ninguém é reativada em Terra Nova

  1. Fra Rawel

    Meu Deus é algo que enche nossos corações, minha primeira experiência dançando nessa quadrilha, e depois fui me especializando até fazer parte do corpo de coreógrafos e produção dos espetáculos apresentados, ver a bandeira símbolo e voltar ao tempo, e lembrar das dificuldades, das vitórias, das alegrias, das noites mau dormidas, da experiência de ver os trabalhos concretizados, a fogueira, o balão, os leques na grande escadaria, o fabuloso trem….e entre outros trabalhos, boa sorte a Cícero que tenho um enorme respeito e admiração, e a todos os novos envolvidos, que Deus nos permita um lindo encontro dentro das quadras.

  2. Francisco Pedro da Silva

    Para mim é especial está notícia, ainda mais quando agente tem participação na história desse grupo que trouxe tantas alegrias para a sociedade salgueirense e região. Lembro-me das dificuldades enfrentadas durante as competições, tanto de logística quanto financeira e material. Tínhamos muitas dificuldades à enfrentar ,no entanto, a vontade de conseguir realizar o trabalho era maior ,tanto que o resultado está nas várias conquistas ao longo de tantos anos. Acredito que a nova geração da Só Nois e Mais Ninguém será tão brilhante quanto a saudosa geração da qual fiz parte. Estarei sempre disponível para engrandecer esse maravilhoso trabalho e que cresça sempre mais…. Sucesso!

  3. Rakneide

    Que filma passa por minha cabeça daquela época (a melhor de minha vida).
    Não era uns meses, era o ano inteiro que estávamos juntos. Éramos uma família.
    Fazíamos de tudo pra estarmos juntos.
    Os ensaio eram muito especiais. Esperávamos ansiosos por cada um deles. Muito obrigada Cícero, por resgatar e presentearnos com esse retorno.
    Esses jovens de hoje, viverão essas sensações.

  4. Edjane Maria dos Santos

    É prazeroso ver esse tipo de conteúdo aqui. Sou apaixonada pelo trabalho desse cara. Cícero retirou das ruas e levou para sua convivência muitos jovens. Dentro da sua casa eram padronizada as roupas. Muitas amizades verdadeiras ali nasceram. Muitas famílias se formaram através da convivência saudável que tínhamos.

    Cícero foi um pai para muitos ali.
    Soube conversar, orientar, cuidar e PRINCIPALMENTE SEMPRE TEVE RESPEITO COM TODOS. MENINOS E MENINAS.

    hoje somos telespectadores desse novo projeto.