Propina a Fernando Bezerra Coelho chegou a R$ 5,5 milhões, diz Polícia Federal

Alvo de operação da Polícia Federal (PF) na manhã de hoje, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) e seu filho, o deputado federal Fernando Coelho Filho (DEM-PE), teriam recebido pelo menos R$ 5,5 milhões em propina, segundo apontam as investigações.

Bezerra Coelho é líder do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado. Ele informou que colocou o cargo à disposição. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que situação é relativa a outros governos. “A posição do nosso governo é aguardar os acontecimentos”, disse.

A operação, batizada de Desintegração, investiga suspeitas de pagamento de propina ao senador e a seu filho, relacionadas à época em que Bezerra Coelho era ministro da Integração Nacional no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Uma das linhas de investigação apura suspeitas do desvio de dinheiro público de obras na região Nordeste, como a transposição do rio São Francisco, à época sob a alçada do ministério comandado por Bezerra. Além disso, há indícios de propinas em outras obras e pagamento de despesas de campanhas eleitorais passadas dele e do filho.

Segundo delatores ouvidos no inquérito, os pagamentos foram feitos entre 2012 e 2014 por quatro empreiteiras, entre elas a construtora OAS. A PF afirma que o filho do líder do governo recebeu R$ 1,7 milhão indevidamente do esquema.

Fonte: UOL