Ômicron: Com fila para internação, Rio reativará leitos de Covid-19 no Ronaldo Gazolla

O rápido crescimento de casos por Covid-19 no Rio já causa um estrangulamento na rede pública da cidade. Na tarde dessa terça-feira, o Rio voltou a ter mais pacientes aguardando vaga de internação do que leitos de tratamento disponíveis para a doença. Por causa disso, a Secretaria municipal de Saúde reabriu 50 vagas no Hospital Ronaldo Gazolla, que desde novembro não tratava mais pacientes com coronavírus.

Por volta das 17h desta terça-feira, havia 54 pessoas aguardando um leito para tratar a Covid-19 na rede SUS da cidade do Rio. No entanto, o painel Censo Hospitalar da prefeitura do Rio indicava que havia apenas 38 vagas livres para atender pacientes com a doença. Dos que esperavam na tarde de ontem uma transferência, 10 estavam no CER de Campo Grande, seis no Hospital municipal Souza Aguiar e outros cinco no CER Leblon.

De acordo com o painel da prefeitura do Rio, o tempo médio de transferência gira em torno de 29 horas, podendo chegar até 100 horas. Ao todo, o Rio possui 170 pessoas internadas na rede pública da cidade tratando a Covid-19.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *