Diocese Salgueiro divulga nota esclarecendo ‘boatos’

magnusSentido-se prejudicada com os últimos ‘boatos’ que correm pela cidade envolvendo o nome da Igreja Católica e até mesmo do bispo diocesano, Dom Magnus, a Diocese Salgueiro, – através do Chanceler do Bispado, Pe. José Nilton Pereira Matias – enviou nesta terça-feira (01) uma nota à imprensa esclarecendo os fatos. Na primeira parte do texto, o Chanceler da diocese deixa claro que a responsabilidade pela realização de eventos no município de Salgueiro é exclusivamente cabível ao poder público.

“A promoção, organização e divulgação dos eventos culturais do Calendário Oficial do Município de Salgueiro, tais quais: Festa de Natal, Carnaval, São João etc… É da competência e responsabilidade do Poder Público Municipal e/ou Estadual”, diz a nota, que prossegue: “Não é, não foi e não será, da competência do Bispo Diocesano, autorizar ou proibir a realização de eventos culturais tais como os supra-citados (sic), pois os mesmos competem a Administração Pública.”

No terceiro ponto da nota, fica elucidado: “É, portanto, inverídico, difamatório e calunioso, qualquer boato, comentário ou especulação que vise atribuir à sua Excelência Reverendíssima Dom Frei Magnus Henrique Lopes, OFMCap., a responsabilidade da realização ou não realização desses eventos ou qualquer outro que lhe equivalha.”

Nas últimas quatro enumerações do esclarecimento, a diocese alerta os autores dos burburinhos para possíveis efeitos legais. “Estará sujeito às conseqüências legais, todo aquele que tecer, promover e/ou divulgar, tais boatos”, e cita as incumbências do bispo Dom Magnus. “Cabe à sua Excelência Reverendíssima, Dom Frei Magnus Henrique Lopes, OMFCap., no exercício do Tríplice Múnus Episcopal, a ele conferido pela Santa Igreja Católica Apostólica, Pastorear, Ensinar e Santificar o povo da Diocese Salgueiro, conduzindo-os a uma íntima experiência de Deus, pautada na Verdade, Ético, Respeito e Valorização da Vida e da Dignidade Humana.”

Para finalizar o Chanceler do Bispado também relaciona os deveres da Diocese Salgueiro. “À Diocese de Salgueiro cabe a Missão de anunciar e proclamar as verdades da fé contidas nas sagradas Escrituras e na Tradição da Igreja. Quando oportuno, na Pessoa do seu Administrador legal, o Bispo Diocesano, a Diocese se pronunciará sobre todos e qualquer (sic) questões de conteúdo e interesse público, para o bem da verdade e do Povo de Deus’, conclui.

Como começou

Desde que as festas de fim de ano foram canceladas antes mesmo do natal de 2010, circula pela cidade boatos de que o bispo Dom Magnus teria ‘proibido’ a realização dos festejos. Início deste ano outro burburinho circulou por Salgueiro, dando conta que a Igreja Católica havia impedido a realização das festividades carnavalescas. O blog de Alvinho Patriota adiantou os esclarecimentos de Pe. José Nilton, em reportagem publica no último dia 24 de janeiro.

Da redação do blog de Alvinho Patriota por Chico Gomes

6 comentários sobre “Diocese Salgueiro divulga nota esclarecendo ‘boatos’

  1. IVONE

    TRISTE É SABER QUE FALSOS COMENTÁRIOS PARTE MUITAS VEZES DOS INFIEIS FREGUENTADORES DA NOSSA SANTA IGREJA (INFIEIS LINGUAS FERINAS)

  2. Ciço

    Essa gente não tem escrúpulo algum. Não é a toa que o aspirante de ditador ri das queixas dos pobres. A hiena escritora só leva o tempo em arranjar culpados para a pífia gestão.

  3. Eduardo

    cuidado com a língua: é cercada por dois muros – lábios e dentes – mesmo assim consegue ferir tanta gente.
    Nas Sagradas escrituras, existem algo que fala sobre a língua e sobre comentários abusivos contra a pessoa. É, de certo,que os que fazem parte da eclesia são por Deus ungidas e como tais devem ser respeitadas em suas missões evangelizadoras em encaminhar, santificar e dar unidade ao povo de Deus que é a missão precípua deixada por nosso Senhor Jesus Cristo. Esperamos que Deus tenha compaixão e misericórdia das almas que não se alinham ao deixado pelo Senhor Jesus.
    Servo, por opção, de Deus – bairro Socorro – Jaboatão dos Guararapes-PE.

  4. machado freire

    Este fato nos faz lembrar o quanto meu amigo pessoal, o inesquecível padre Domingos de França Dourado, sofreu em Salgueiro. Ele sofreu dessas e muito piores. Testemunhei, por exemplo, quando ele foi chamado de “comunista” em plena ditadura, durante a inauguração de uma escola no antigo Alto do curtume, onde compareceu, como convidado, para fazer a bênção do estabelecimento. Neste momento,gostaria de prestar minha irrestrita solidariedade à Diocesa de Salgueiro e a homageio diante da competente e oportuna nota publicada neste veículo de comunicação.

  5. Marcos Santos

    Espero que dessa vez não fique nenhuma duvida aos boateiros de plantão que só vivem da fofoca. e Viva D. Magnus