Crédito Popular da Prefeitura de Salgueiro ainda não foi liberado, reclama beneficiário

Empreendedores e aspirantes ao empreendedorismo em Salgueiro estão indignados com a morosidade da prefeitura do município para liberar o “Crédito Popular”. O famigerado programa de autoria do Poder Executivo, aprovado por unanimidade na câmara, teve a lista de 250 beneficiários divulgada no dia 22 de julho, mas até agora ninguém recebeu o empréstimo. A denúncia foi feita à nossa redação por um dos beneficiários.

O programa consiste na concessão de empréstimo com diversos benefícios, como carência de três meses para começar a pagar, amortização em 12 parcelas com juros de 0,90% ao mês e quitação da última parcela pela prefeitura para os adimplentes.

Mais de 2 mil pessoas se inscreveram para receber o crédito e 500 foram selecionadas para a fase de entrevistas. Destas, 250 ficaram aptas a ter acesso ao dinheiro. O governo municipal informou que iria contatar todos os beneficiários por telefone, mas o processo ainda não avançou.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Um comentário sobre “Crédito Popular da Prefeitura de Salgueiro ainda não foi liberado, reclama beneficiário

  1. José de Oliveira Siqueira

    O vice-prefeito Edilton Carvalho será mesmo candidato a deputado estadual ou é fogo de palha? Sabe-se que a empreitada é de risco alto, principalmente quando se constata a falta de base do vice-prefeito.
    Ele não sai de Salgueiro eleito, mesmo que o grupo liderado pelo PSB o apoie firmemente, levando em conta a eleição de 2018, sairá com, no máximo, 8 mil votos. Não vemos movimentação, pelo menos públicas, em outras cidades da região.
    O PSB o apoiará mesmo? Edilton já declarou apoio aos Coelhos para Federal (Fernando Filho), o mesmo candidato da oposição, e para governo (Miguel Coelho), contrariando e muito o Palácio do Campo das Princesas, de quem Marcones e cia são fiéis escudeiros.
    Outro fator deveras relevante: para alguém que exerce cargo no Executivo ser candidato, sem ser a reeleição, tem de renunciar, ou seja, Edilton deixará de ser vice-prefeito, e caso derrotado não volta ao posto. Com as raras chances de vitória e com possível rompimento com o PSB, o que será de Edilton? Quem ele leva junto?
    E não dizer que não falei da matéria: este programa era de total responsabilidade de Edilton enquanto secretário de desenvolvimento econômico. Mostra a péssima condução.