Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Compesa executa projeto de reúso de água de esgoto na agricultura em Parnamirim

Parnamirim está recebendo um projeto sustentável da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que consiste na reutilização da água de esgoto na agricultura. O projeto-piloto está acontecendo numa área de um hectare de plantação na Fazenda Primavera, com o reaproveitamento do material tratado na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do município. A água tratada do esgoto está sendo utilizada na irrigação de forrageiras para a alimentação de caprinos.

Por meio do projeto, a Compesa disponibiliza o esgoto tratado, realiza análise nos efluentes e empenha recursos para pesquisas, ficando sob a responsabilidade da prefeitura a prospecção dos produtores rurais e terrenos para a pesquisa. Apoiadora da ação, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) realiza pesquisas no solo e nas plantas e usa técnicas conservacionistas na agricultura. O projeto também conta com a parceria do Instituto Nacional do Semiárido (INSA) e financiamento do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

O município foi escolhido para receber o estudo de reúso da água de esgoto devido à sua localização no semiárido e com produção de caprinos, além de possuir uma unidade de pesquisa da UFRPE. Outro fator importante é que a ETE de Parnamirim possui capacidade de tratamento de 17 litros por segundo e a unidade de reúso utiliza uma vazão diária de 9.000L/dia. A Compesa investiu R$ 150 mil na instalação dos sistemas de reúso e irrigação na fazenda onde o projeto está ocorrendo.

De acordo com técnicos da Compesa, a justificativa para o projeto se baseia na mitigação de mudanças climáticas, por reduzir a retirada do esgoto dos mananciais para a agricultura e contribuir para a fixação de carbono e nutrientes nos solos. Também contribui no enfrentamento à seca no semiárido e gera impacto social, considerando que as pesquisas e tecnologias desenvolvidas são ofertadas aos produtores locais, melhorando os processos produtivos e possibilitando negócios, como a futura venda dos efluentes tratados.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *