Vida FM Asa Branca Salgueiro FM Salgueiro FM

Carioca, avô de seis e voluntário: saiba quem é Michel Nisenbaum, brasileiro morto pelo Hamas

Após meses de procura por notícias e angústia, a família de Michel Nisenbaum finalmente soube nesta sexta-feira o paradeiro do homem que estava desaparecido desde a invasão do Hamas a Israel em 7 de outubro. O carioca foi encontrado morto em Jabaliya, localizado no norte da Faixa de Gaza, pelo Exército israelense. Um comunicado militar afirma que uma operação conjunta dos serviços de inteligência de Israel permitiu recuperar durante a noite os corpos do brasileiro Michel Nisenbaum, do franco-mexicano Orión Hernández Radoux e do israelense Hanan Yablonka. Os três reféns morreram durante o ataque do grupo islamista palestino Hamas no sul de Israel. Após os exames de identificação forense, as famílias foram notificadas, segundo o Exército. Nisenbaum, de 59 anos, nasceu em Niterói, no Rio de Janeiro, mas imigrou com a irmã para Israel no início da década de 1980 e eles viveram muitos anos em kibutz nos arredores de Gaza.

Pai de duas filhas e cinco netos -seu sexto neto tem nascimento previsto para dezembro -, ele perdeu contato com a família no dia 7 de outubro a caminho de buscar sua neta, que dormira naquela noite com o pai, um soldado israelense. Quando sua filha tentou entrar em contato com ele, às 7h20, a ligação foi atendida em árabe e ouviram-se gritos de “Hamas”. Para encontrar o homem, a família chegou a abrir um caso de pessoas desaparecida e disponibilizaram todas as informações necessárias para acelerar e facilitar o processo de busca, contudo, ainda não tiveram nenhuma resposta, conforme relatou uma de suas filhas nas redes sociais. Nisenbaum era o único brasileiro que estava refém do grupo islâmico. Michel era técnico em informática e tinha certificação para trabalhar como guia turístico. Ele também atuava como voluntário na Rescue Union, projeto que resgata pessoas de situação de vulnerabilidade.

Por meio das redes sociais, Hen Mahluf, uma das filhas, lamentou a morte do pai. “Quem diria que essa seria nossa história, que esse seria seu fim. Nosso pai, o coração está partido”, escreveu ela em uma mensagem em hebraico que acompanha a publicação informa detalhes sobre o velório do brasileiro.

Fonte: Jovem Pan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *