Serra-talhadense morre após receber injeção no IMIP de Salgueiro e família registra B.O por negligência

Imagem ilustrativa

Uma família serra-talhadense está revoltada com um fato lamentável envolvendo o IMIP de Salgueiro. Segundo o site Farol de Notícias, familiares de Jaldineia Fernando da Silva afirmam que ela morreu após reclamar de dor de cabeça e receber uma injeção na unidade. O médico teria dito que o medicamento seria para a paciente ficar mais calma e dormir, porém, Jaldineia voltou para Serra Talhada inconsciente e acabou falecendo por insuficiência respiratória. Os familiares também se revoltaram pelo fato de a morte ter sido registrada como Covid-19. Prima da paciente, Isabela Dias divulgou uma nota relatando o caso.

Nota de esclarimento

No dia 29 de agosto de 2020, Jaldineia Fernando da Silva foi para Salgueiro fazer hemodiálise, no Centro de Hemodiálise (IMIP), onde a mesma, após ter feito o procedimento da hemodiálise, sentiu uma dor de cabeça, ao se reclamar, os médicos que estavam lá, aplicaram um injeção na mesma, dizendo que era pra ajudar ela a dormir, que ela iria ficar mais calma.

Quando deu a hora de voltar para casa, em Serra Talhada, Jaldineia estava inconsciente, no qual teve que ser colocada no ônibus nos braços, onde duas amigas vieram segurando ela para não cair, onde ela já estava ficando com os dedos da mãos e pés roxos, como também estava colocando um liquido pela boca. O motorista veio em alta velocidade, onde deixou ela na casa da irmã, onde a mesma continuava inconsciente, que foi levada para dentro de casa nos braços, pois ela não tinha nenhum tipo de reação, as pessoas que estavam com ela falaram que o médico disse para ela dormir, pois tinha dado injeção para ela se acalmar.

A irmã que não sabia o que estava acontecendo, mandou colocarem ela deitada na cama, minutos depois a sobrinha dela chegou e percebeu que ela estava muito roxa e vomitando sangue, porém totalmente inconsciente, no qual levou ela imediatamente para o hospital. Chegando lá, tivemos toda assistência dos médicos e equipe que estão de parabéns.

Jaldineia teve 4 (quatro) paradas cárdicas, porém, quando teve a primeira parada o médico relatou que a mesma não estava tendo reação cerebral, sendo assim entubaram ela sem necessitar de anestesia, pois o cérebro não reagia, no qual, ninguém entendia o que tinha levado isso a acontecer.

Então na quarta parada ela veio a falecer, porém toda família sem entender, quando começamos a conversar com as amigas dela da hemodiálise, soubemos que a mesma já saiu inconsciente do hospital de Salgueiro (IMIP).

Foi de uma falta de responsabilidade imensa dos médicos e sua equipe, uma falta de humanidade pelo próximo ao mandar alguém inconsciente no estado que estava, imprudência total, uma falta de respeito e dignidade humana, no qual no ônibus não tinha nenhuma técnica de enfermagem, nossa família está indignada no qual prestaremos um B.O (Boletim de Ocorrência ), na Delegacia de Serra Talhada, para que isso jamais se repita com outras famílias.

Portanto, Jaldineia não morreu de covid-19, mas insuficiência respiratória devido doença renal/crônica.

2 comentários sobre “Serra-talhadense morre após receber injeção no IMIP de Salgueiro e família registra B.O por negligência

  1. DARIA MARIA DA SILVA

    Eu acho uma falta de responsabilidade dos médicos, esses médicos deveriam ser processados e investigar para ver se tem diploma. Outra coisa processe o hospital por danos.

  2. Vieira

    Familiares fazem esse B.O não deixe que essa ocorrência que vitimou essa Sra. Ficar impune pois são caso como esses tem que ser feita uma investigação mas bem detalhada…tamanha irresponsábilidade por partes da equipe que atendeu ,deixar essa Sra ir pra casa inconsciente meu Deus.