Sargento é excluído da PM por se apropriar de moto apreendida em blitz de trânsito em Jaboatão

Um sargento foi punido pela Polícia Militar por se apropriar de uma moto apreendida em uma blitz de trânsito, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Segundo a decisão da Secretaria Estadual de de Defesa Social (SDS), publicada no Diário Oficial do estado, na sexta (9), as investigações “comprovaram a culpa do PM”, que foi “excluído a bem da disciplina”.

De acordo com o documento, assinado pelo secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua Cavalcanti, o sargento “foi responsável pela subtração da motocicleta marca Honda, modelo CG 150 FUN ESDI, placa PEP-7370, durante a blitz de trânsito.”

O fato, informou a SDS, ocorreu às 14h do dia 26 de janeiro de 2017, na Avenida Arão Lins de Andrade, no bairro de Prazeres, sob o pontilhão do metrô. O governo informou também o sargento foi alvo de um Inquérito Policial Militar (IPM).

Na decisão, o estado disse que o sargento foi indiciado por “desobedecer a uma ordem legal de autoridade militar”. A pena prevista para esse crime vai até seis meses de prisão.

O PM também foi indiciado por se apropriar de um objeto que não era dele. O artigo 303 do Código Penal Militar prevê punição para quem usa o cargo para desviar o bem, em proveito próprio ou para outra pessoa. A pena prevista é de até 15 anos de reclusão.

A secretaria disse também que o sargento violou o Regulamento de Ética Profissional dos Militares do Estado de Pernambuco.

Fonte: G1PE