Vida FM Salgueiro FM

Proposta de instalação de usina nuclear em Itacuruba é debatida pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Alepe

Deputados da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) convidaram especialistas para debater, nessa segunda-feira, 7, a proposta de instalação de uma usina nuclear no município de Itacuruba. Os profissionais defenderam a construção da usina, destacando que a região pode ter um salto de desenvolvimento.

Helen Khouri, professora do Departamento de Energia Nuclear da UFPE, deu detalhes sobre o uso da energia nuclear nas áreas da indústria, saúde, conservação de alimentos e agricultura, salientando que a falta de informação pode atrapalhar a chegada do empreendimento a Itacuruba. Ela sugeriu outras reuniões para que a população adquirir mais conhecimento sobre o assunto.

O projeto também foi defendido pelo engenheiro eletricista Carlos Henrique Mariz, que apresentou dados sobre a matriz energética mundial e a participação da energia nuclear nesse contexto. “Hoje são 444 usinas operando no mundo há mais de 20 anos, 24 horas por dia”, frisou, garantindo a segurança das usinas.

“Os três acidentes que ocorreram tiveram números de mortes pequenos. As pessoas têm que se tranquilizar com relação a isso. O mundo todo continua construindo usinas nucleares, que são a forma mais segura de produção de eletricidade que o homem desenvolveu”, completou.

A Constituição de Pernambuco proíbe a instalação de usinas nucleares no Estado, mas, o deputado estadual Alberto Feitosa (SD) apresentou uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que elimina esse empecilho. Ele considera que o empreendimento vai gerar muitos empregos e trazer um grande retorno financeiro para o Estado.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

2 comentários sobre “Proposta de instalação de usina nuclear em Itacuruba é debatida pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Alepe

  1. Machado Freire

    Itacuruba não teve força para evitar que o seu sitio histórico fosse afogado nas águass do São Francisco.

    Agora, é preciso que todos nos unamos congtra esta segunda perversidade -mais cruel do que a primeira que em vez de dar passagem à água do rio, dará respaoldo para um plrojeto infame que custa caro e em nada congtribui para o desenvolvimento humano, inngtelectual, ecológico esocial, pois uma usina nuclear .é certamente um perigo à vida hoje e milhares de anos.

    Vamos nos organizar e acabar com isso. Dizer aos deputados que defendem este p.rojeto maligno que procurem outra fonte de inspiração.

    O nome deles é FEitosa e Antonio Fernando.

    Vamos à luta !

  2. S. C.

    “A Constituição de Pernambuco proíbe” qual foi a parte que eles ainda não entenderam? A população também não pode aceitar um capricho do capitalismo, que como sempre vai baneficiar apenas os grandes empresários, e colocar em risco a vida das pessoas, o ecossistema e toda região. Não podemos permitir isso.