Vida FM Salgueiro FM

Pressionado, Maduro assume novo mandato e chama Bolsonaro de “fascista”

O presidente venezuelano Nicolás Maduro prestou juramento nesta quinta-feira (10) ao tomar posse para um segundo mandato de seis anos, desafiando os Estados Unidos (EUA) e grande parte da comunidade internacional, que ameaça aumentar a pressão sobre um governo considerado por muitos países ilegítimo. Ao receber a faixa presidencial do presidente da Suprema Corte de Justiça, Maduro acusou a oposição de influenciar a “direita latino-americana” e citou nominalmente o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, a quem classificou de “fascista”.

— Vamos ver o caso do Brasil e o surgimento de um fascista como o presidente Jair Bolsonaro — declarou, ao denunciar o que chamou de onda de “intolerância” entre os governos de direita que se impuseram na América Latina.

Maduro, que em várias ocasiões denunciou os planos de Washington de derrubá-lo ou mesmo de assassiná-lo, disse que os EUA estão promovendo uma “guerra mundial” contra a Venezuela com o apoio de governos aliados no hemisfério.

Maduro, que em várias ocasiões denunciou os planos de Washington de derrubá-lo ou mesmo de assassiná-lo, disse que os EUA estão promovendo uma “guerra mundial” contra a Venezuela com o apoio de governos aliados no hemisfério.

Fonte: AFP