Prefeito de Petrolina pede ajuda estadual e federal para elucidar crime e diz que também recebeu ameaças de morte

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 11, com objetivo de falar sobre a tentativa de homicídio sofrida pelo secretário-executivo da Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla), José Carlos Alves, no início da manhã de hoje.

Miguel disse que já solicitou ajuda das polícias Civil, Militar e Federal para que haja uma investigação rápida e eficaz sobre o atentado, visando prender o autor dos tiros e descobrir um possível mandante. “Esse atentado não é contra José Carlos, é contra a cidade, contra a gestão de Petrolina”, expressou.

Na ocasião, o prefeito citou que ele e outros membros da prefeitura também vinham recebendo ameaças de morte, mas não acreditava que chegaria a esse ponto. “Nós vínhamos recebendo isso desde que iniciamos esse o novo processo de concessão aqui em Petrolina. Nós sabíamos que existia as ameaças, mas não imaginávamos que fosse chegar num ponto tão extremo”, falou.

Cauteloso, Miguel não vinculou diretamente esse crime ao processo de modernização do transporte público na cidade, mas afirmou que “é muita coincidência isso acontecer logo nos primeiros 15 dias” do processo de implantação do novo sistema de transporte.

José Carlos foi atingido por quatro tiros, passou por cirurgia e se encontra internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Unimed de Petrolina.

Da redação do Blog Alvinho Patriota