Vida FM Salgueiro FM

Ponto de Vista – (inML) de Salgueiro

São várias as reportagens que este Blog tem feito nos últimos anos a respeito do descaso das autoridades públicas acerca do Instituto de Polícia Técnica (IML) que não existe na nossa região:

Ponto de Vista – Blog aciona Ministério Público sobre IML salgueiro

Ponto de Vista 11 – Cadê o IML de Salgueiro?

Falta de IML em Salgueiro deixa familiares de mortos em desespero

Além dos constrangimentos que passam as famílias dos falecidos no dia a dia em Salgueiro e todo sertão, cujos corpos dos seus entes queridos são levados ao IML de Petrolina, neste final de semana ocorreu mais um caso absurdo:

Segundo informações da família, o corpo da idosa Maria Pureza da Silva de 93 anos foi apanhado em sua residência na tarde da última Sexta Feira Santa, colocado num

camburão onde permaneceu por mais de 20 horas, sem qualquer acesso da família, antes de ser levado a Petrolina para os procedimentos de praxe.

Vale ressaltar que o Estado só faz levar os corpos, ficando a cargo das famílias o retorno do IML, com todas as despesas, muitas das quais poderiam ser evitadas, como o traslado e demais procedimentos para conservação dos cadáveres. Aqueles que não têm condições, enterram seus defuntos sem proporcionar aos familiares e amigos, sequer, o último momento a que chamamos de velório – cerimônia fúnebre.

Mais uma vez apelamos às autoridades para resolver esse grave problema.

Por Alvinho Patriota  – Advogado graduado pela UFPB, pós graduado pela UNEB, Doutorado em curso na UBA (Argentina). Foi Vereador em Salgueiro de 1993 a 2012.

3 comentários sobre “Ponto de Vista – (inML) de Salgueiro

  1. Arnaldo Luciano de Alencar

    Isso é um descaso público é uma falta de respeito para com o morto e seus seus entes, sem palavras para tal problema, praticamente é a falta do poder público diante da sociedade, estamos retroagindo ao tempo da pedra, parece mais que não existe governo é como se estivéssemos em uma terra sem lei e sem ordem pública.

  2. Leny Lopes

    Concordo em absoluto com essa reportagem! Já obeservei , por várias vezes, o constrangimento de várias famílias ao ver seu defunto ser levado ao IML de Petrolina, passar dias, ao retornar apresentando mau cheiro. Tendo que enterrar com urgência!