Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Personagem (edição XIII)

personagem

raimundo-carreroDestacamos como Personagem esta semana no blog, o escritor e jornalista salgueirense Raimundo Carrero. Nascido em Salgueiro no ano de 1947, nosso Personagem trabalhou como jornalista no rádio, televisão e jornal Diário de Pernambuco durante 25 anos, onde exerceu vários cargos, a exemplo de crítico literário e editor nacional. Foi assessor de imprensa da Fundação Joaquim Nabuco e da Universidade Federal de Pernambuco. Durante oito anos fez parte em Recife do Conselho Municipal de Cultura e ainda do Movimento de Cultura Popular.

Foi presidente da Fundação do Patrimônio Artístico e Histórico de Pernambuco (Fundarpe) até 1998. Desde 11 de outubro de 2004 ocupa a 3ª cadeira da Academia Pernambucana de Letras, lugar que tomou posse em 20 de janeiro de 2005. Seu livro “Somos pedras que se consomem” está entre os dez melhores de 1995, em escolha feita pelo jornal O Globo, além de também ficar entra as dez melhores obras de ficção de 1995, selecionadas pelo Jornal do Brasil. Entre suas principais obras estão: As sombrias ruínas da alma, Os segredos da ficção, A história de Bernada Soledade – A tigre do sertão, Sombra severa e Somos pedras que se consomem.

No ano de 1984 recebeu do Governo de Pernambuco o prêmio José Condé; em 1986 ganhou o prêmio Lucilo Varejão da Prefeitura de Recife; em 1987 recebeu o prêmio Revelação Nacional no Rio Grande do Sul, já em 1995 foi agraciado com os prêmios, Melhor Romancista do Ano, da Associação Paulista de Críticos de Arte, e prêmio Machado de Assis, na categoria melhor romance de 1995, concebido pela Biblioteca Nacional. Também recebeu o Prêmio Jabuti no ano 2000. Está concorrendo este ano ao Prêmio São Paulo de Literatura, na categoria melhor livro de 2009. O resultado sai dia 02 de agosto.