Blog de Alvinho Patriota | Página 15

Manchetes dos jornais de 10/09/2014

A Tarde
Hospital Espanhol fecha e Salvador perde 270 leitos

Correio da Bahia
Carro do zagueiro Titi, do Bahia, é apedrejado; jogador presta queixa em delegacia

Tribuna da Bahia
Babesp mostra empate entre Rui e Souto se os apoios são divulgados

O Globo
Pezão empata com Garotinho e venceria disputa no segundo turno, indica Ibope

Folha de São Paulo
Dilma ataca Marina e diz não ser sustentada por banqueiro

O Estado de São Paulo
Skaf cai e Alckmin seria reeleito no 1º turno, aponta pesquisa Ibope

Correio Braziliense
Por 3 votos a 1, Arruda tem recurso negado no Superior Tribunal de Justiça

Valor Econômico
Ibope: Marina lidera em SP, mas Dilma diminui distância. No RJ: Dilma tem 37%; Marina, 34%

Estado de Minas
Em BH, Marina culpa governo do PT por suspeitas de irregularidades na Petrobras

Jornal do Commercio
Em nova assembleia, rodoviários descartam paralisação

Zero Hora
Polícia divulga marca do leite em que mulher diz ter encontrado rato

Brasil Econômico
Petróleo recua com excesso de oferta e alivia Petrobras

Povo de Abreu e Lima sai às ruas para saudar Paulo

paulo-camaraA energia e o ritmo dos atos de campanha de Paulo Câmara (PSB) têm contagiado cada vez mais a população de todo o Estado. A caminhada realizada pelo candidato da Frente Popular na tarde desta terça-feira (9), em Caetés I, no município de Abreu e Lima, foi uma boa mostra disso. Nem a chuva foi capaz de conter ou diminuir a disposição dos pernambucanos em abraçar e saudar Paulo como o próximo governador.

Ao lado dos seus companheiros de chapa, Raul Henry (PMDB/vice) e Fernando Bezerra Coelho (PSB/senador), do prefeito Pastor Marcos José, que é filiado ao oposicionista PT, e dos filhos do ex-governador Eduardo Campos, João e Pedro, Paulo Câmara exibiu a força e a unidade da Frente Popular. “Vamos, cada vez mais juntos, continuar esse trabalho iniciado pelo nosso líder. Pernambuco quer continuar esse processo de transformações”, falou da Tribuna 40, Paulo Câmara.

A aposentada Puranci Fragoso de França, 65 anos, revelou que ficou impressionada com o acúmulo de experiência pública na trajetória de Paulo. “Ele é muito novo e já fez tanta coisa. Fiquei feliz quando soube disso no guia eleitoral”, confessou. Além de passagens pelas secretarias de Administração, Turismo e da Fazenda, Paulo também traz no seu currículo atuação no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e no Banco do Brasil.

Anfitrião, o prefeito Pastor Marcos José afirmou que Paulo Câmara passa a certeza de que o Estado seguirá no bom caminho a partir de 2015. “Miro nos teus olhos e enxergo o grande líder”, bradou o petista, em referência ao ex-governador Eduardo Campos. “Ele entregou em tuas mãos o desejo e o compromisso com Pernambuco”, completou. (Da assessoria de imprensa do PSB)

Onda Marina arrefece. Voltará a crescer?

Marina Silva tem problemas, é o que mostra a pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira 9, sobre os humores do eleitorado nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nesses dois entre os três maiores colégios eleitorais do País, onde residem 32% do eleitorado, a postulante do PSB perdeu a posição de liderança que exibia no território fluminense e sofreu um arranhão em sua margem no primeiro lugar no ambiente paulista.

No espaço de uma semana, conforme apurou o Ibope, Marina perdeu quatro pontos no Rio. Dessa forma, abriu passagem para a presidente Dilma Rousseff tomar-lhe a liderança, à medida em que a candidata do PT cresceu cinco pontos percentuais. Agora, na fotografia batida pelo Ibope com suas pesquisas realizadas entre os dias 5 e 8 de setembro, Dilma lidera com 37%, contra 34% para Marina em segundo lugar. Com 9% de intenções, apesar de todos os esforços do PMDB local em torno da chapa Aezão, que prega o voto no tucano para presidente e no governador peemedebista Luiz Fernando Pezão ao mesmo tempo, o presidenciável mineiro parece ser um coadjuvante na disputa.

Em São Paulo, Marina continua na dianteira, mas um primeiro soluço foi dado. Em relação à pesquisa anterior do Ibope, a sucessora de Eduardo Campos perdeu apenas um ponto percentual, descendo de 39% para 38%. Ao mesmo tempo, Dilma subiu de 23% para 25%. Tudo dentro da margem de erro do levantamento, cujo índice de precisão é de 95%. Porém, diante da reviravolta no Rio e da oscilação negativa da candidata em SP, com a presidente se recuperando, já se pode ver uma tendência sendo traçada.

A esta altura, o comitê central da candidatura de Marina está com todos os sinais de alerta disparados. A própria candidata já se queixou publicamente de que está sofrendo o ataque de “muitas pedras”. Ela se referiu, indiretamente, aos paradoxos apontados pela propaganda da presidente Dilma Rousseff em seu discurso nos palanques do PSB.

Depois de explorar a posição manifestada por Marina contra o pré-sal – “das 242 páginas do seu programa de governo, só uma linha trata do pré-sal. Por que esse desprezo por essa riqueza que todos invejam”, perguntou a presidente no debate organizado pela Rede Bandeirante, dez dias atrás -, Dilma fez de seus comerciais de tevê armas contra o discurso de Marina.

Nesta terça-feira 9, por exemplo, o mote petista na televisão foi afirmar que a proposta da sucessora de Eduardo Campos de conceder autonomia ao Banco Central é o equivalente a entregar aos banqueiros um poder semelhante, ou maior, ao do presidente do Congresso. Com a diferença de que o presidente do BC não é eleito pelo povo.

Com 9% de intenções no Rio e 15% em São Paulo, o tucano Aécio Neves vai ficando perigosamente, para ele, para trás. O que se vê na pesquisa Ibope é uma eleição cada vez mais polarizada entre duas mulheres.

Os números indicam que a onda Marina está arrefecendo – e se a candidata do PSB não mudar de estratégia, ninguém sabe ao certo se ela voltará a crescer. A eleição está perdendo uma favorita para retornar ao leito de uma disputa palmo a palmo. Com um dado ainda mais novo: Dilma está crescendo.

Fonte: Brasil 247

Educação à distância já tem 15% das vagas

Os cursos de educação a distância já são cerca de 15% das matrículas de graduação no país. Em dez anos, o número cresceu quase 25 vezes. De 52, em 2003, saltaram para 1.258, em 2013, segundo o Censo da Educação Superior 2013, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O número, porém, caiu 5% sobre o censo de 2012. Já a educação presencial cresceu 1%. Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, o maior rigor no controle do MEC desacelerou o total de matrículas.

Fonte: Monitor Mercantil

Agência de risco Moody’s passa de ‘estável’ para ‘negativa’ nota do Brasil

A agência de classificação de risco Moody’s passou de estável para negativa a perspectiva da nota do Brasil 

Isso indica que, no médio ou longo prazo, a Moody´s pode reduzir a nota brasileira. No relatório em que explicou a decisão, a agência citou a capacidade baixa de crescimento da economia, a piora no endividamento do Brasil e o aumento do pessimismo entre os investidores.

Apesar da mudança, o Brasil não perdeu o chamado grau de investimento – que é uma espécie de recomendação do país como destino de investimentos.

O Ministério da Fazenda declarou que a decisão da Moody’s não condiz com aquilo que o ministério chamou de “evolução da economia observada no segundo semestre”.

Fonte: Jornal Nacional

Dilma responde a Marina: ‘Não tenho banqueiro me sustentando’

A presidenta Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, rebateu hoje (9) as críticas de Marina Silva, do PSB, com alusão ao apoio dado pelo Itaú à adversária na disputa pelo Palácio do Planalto. “Não adianta querer falar que eu fiz bolsa banqueiro. Não tenho banqueiro me apoiando. Não tenho banqueiro me sustentando”, disse, durante entrevista coletiva concedida em São Paulo antes de participar de ato sobre a universalização da banda larga no país.

Mais cedo, em Belo Horizonte, Marina havia dito que Dilma criou a “bolsa banqueiro” e criticou os lucros obtidos pelos bancos durante o governo da petista. A resposta da presidenta é uma referência ao fato de que a coordenadora-geral da campanha da adversária é Neca Setúbal, herdeira do Itaú. O banco também tornou público apoio institucional à candidata do PSB, que tem como uma de suas propostas centrais a independência do Banco Central em relação ao presidente da República.

O programa de governo lançado pelo PSB fala que a autonomia de diretores e do presidente do BC deve ser assegurada “o mais rapidamente possível”, desligando do Executivo a execução da política de juros e câmbio. O projeto fala em discutir os detalhes mais adiante, mas nas últimas semanas representantes da candidatura de Marina adiantaram que os integrantes do banco teriam mandato fixo de seis anos, contra quatro do chefe de Estado, e só seriam demitidos em casos graves, como denúncias comprovadas de corrupção.

“O Banco Central, como qualquer outra instituição, não é eleito por tecnocratas nem por banqueiros. O Banco Central é eleito por quem teve voto direto”, reafirmou Dilma, para quem a autonomia do BC o deixará subordinado aos interesses do mercado, e não dos representantes escolhidos pela população. “Representa uma coisa muito simples: vão definir a taxa de juros, o câmbio, as condições de política de crédito serão definidas autonomamente pelo Banco Central, sem prestar contas ao Executivo ou ao Legislativo.”

Em Belo Horizonte, Marina reiterou a jornalistas que vai “institucionalizar” a autonomia do órgão de regulação do mercado financeiro. “A autonomia do Banco Central é para que esteja a serviço dos brasileiros, não de um grupo ou partido. Isso é fundamental para que se controle inflação e para que se tenha credibilidade para o país voltar a crescer”, disse. Ela externou ainda a visão de que a alta de preços fugiu ao controle do governo e que a gestão petista não respeita os principais fundamentos macroeconômicos.

Em São Paulo, pouco mais tarde, Dilma criticou a visão da adversária. “Aonde que está a instabilidade macroeconômica do Brasil?”, disse, marcando também a posição de que as propostas de Marina são parecidas às de Aécio Neves, do PSDB, partido conhecido pela adoção de linhas neoliberais quando esteve à frente do Planalto, entre 1995 e 2002, com Fernando Henrique Cardoso.

Na seara econômica, o principal mentor dos projetos da candidata do PSB, Eduardo Giannetti, avalia que é preciso reduzir o papel dos bancos públicos – Banco do Brasil, Caixa e BNDES – e fala em promover um “desmame” das indústrias, que estariam muito acostumadas a incentivos governamentais. Ele considera bem-sucedido o ajuste fiscal promovido em 1999 por Armínio Fraga, que custou redução do crescimento econômico e desemprego. O programa de governo de Marina prevê ainda uma restrição ao crédito na economia.

Outra crítica de economistas próximos a Marina e Aécio diz respeito às reservas internacionais acumuladas ao longo dos anos de governo do PT, hoje em US$ 378 bilhões, ante US$ 47,8 bilhões em igual período de 2003. “Vai reduzir as reservas? E a cada vez que tiver crise internacional nós vamos quebrar e vamos para o Fundo Monetário? Porque faz 12 anos que não aparecemos para o Fundo Monetário como devedores”, indagou a presidenta. “Tenho certeza que o segundo mandato, se porventura eu for eleita, terá condições conjunturais completamente diversas. Porque espero que a economia internacional se recupere. Não acho que ela continuará andando de lado como vem fazendo.”

Fonte: Rede Brasil Atual

Malandragem É

Como deputado federal, membro da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção e candidato a vice-governador da Coligação Pernambuco Vai Mais Longe, informo que:

Continuando com as fugas que vêm marcando sua atitude frente aos graves fatos apontados pela imprensa nacional nas últimas semanas, desde o acidente de 13 de agosto, como a ausência de prestação de contas adequadas por seu partido, sob o rigor da lei, do uso do avião em questão, o candidato Paulo Câmara mais uma vez foge das explicações, escondendo-se sob o manto de esclarecimentos notoriamente vazios, pretensamente oferecidos à imprensa.

Mais uma vez sem esclarecer os fatos e, novamente, como nas levianas acusações que fez à oposição pelos fatos publicados em relação às denuncias apresentadas em delação premiada pelo Sr.Paulo Riberto Costa, Paulo Câmara, em nítida postura de desequilíbrio, acusa-nos de malandragem por lhe cobrarmos publicamente as explicações que deve ao povo de Pernambuco.

Malandragem é um Auditor, Secretário da Fazenda de Pernambuco, após conceder incentivos fiscais e benefícios comerciais, esses nunca antes concedidos a uma empresa, ré em processos federais de sonegação e crimes financeiros, usar um avião dessa empresa para fins privados, numa campanha eleitoral;

Malandragem é um Auditor, Secretário de Fazenda, após dar benefícios e usar o avião da empresa, calar-se frente às graves informações reveladas pelas investigações do acidente dando conta de que o avião foi pago, entre outras, pela empresa Câmara & Vasconcelos, que havia recebido depósito de R$ 100 mil da MO Consultoria, do doleiro Alberto Youssef, preso pela Operação Lava Jato, conforme fartamente publicado pela imprensa;

Malandragem é usar a administração pública dando benefícios a empresa sob suspeita, ré por crimes de sonegação e contra o sistema financeiro, e depois usar seus bens para si próprio;

Malandragem é imaginar que o povo de Pernambuco aceita esse tipo de negócio escuso entre o público e o privado. Malandragem faz quem tira imposto do povo de Pernambuco, doa para empresa privada, ré em ação federal por crime de sonegação, com dívida de R$ 101 milhões, e depois usa avião da empresa para fazer campanha. Malandragem é tirar dos mais pobres para doar aos mais ricos e depois usar o patrimônio dos mais ricos, quem sabe comprado com dinheiro de sonegação fiscal. Em causa própria. Responde, candidato.

Paulo Rubem Santiago
Deputado federal
Membro da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção
Candidato a vice-governador da Coligação Pernambuco Vai Mais Longe

 

Factóide

A imprensa pernambucana foi surpreendida hoje com uma pantomima da pior qualidade, orquestrada pelo candidato a governador da coligação “Pernambuco vai mais longe”, Armando Monteiro. Pretendendo divulgar “fato relevante” referente à campanha eleitoral em curso, o senador do PTB convocou com grande estardalhaço uma entrevista coletiva, que teve lugar na sede do seu comitê eleitoral. Como diz o ditado popular, “a montanha pariu um rato”.

Desesperado com a derrota que já se prenuncia, de acordo com as pesquisas eleitorais, o candidato de Dilma Rousseff fez uma sucessão de denúncias vazias, irresponsáveis, indignas de qualquer credibilidade, expondo à sociedade uma face lamentável, que merece nossa indignação e pronto repúdio.

Os fatos citados pelo candidato já tiveram ampla cobertura da imprensa nacional e foram publicamente esclarecidos, na forma da lei, pela direção do Partido Socialista Brasileiro, que acompanha diligentemente todos os aspectos envolvendo não apenas o uso da aeronave, como também as causas do acidente que vitimou tragicamente o nosso saudoso Eduardo Campos.

Ao tentar atingir o futuro governador de Pernambuco, Paulo Câmara, com um factóide sem pé nem cabeça, Armando Monteiro mostra de quantas é capaz para enlamear a honra alheia. Se hoje é assim, dá para imaginar o que faria esse senhor se um dia chegasse ao Governo de Pernambuco.

O PSB se solidariza com a imprensa pernambucana, diante da tentativa malandra de manipular fatos, e, como sempre, está à disposição dos jornalistas para qualquer esclarecimento.

Recife, 09 de setembro de 2014,

PSB-PE

Parceria entre Pernambuco e Petrobras no centro das denúncias da Refinaria

Prestes a iniciar sua operação oficial em novembro, a Refinaria Abreu e Lima (Rnest) está no centro das denúncias do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, envolvendo políticos brasileiros, entre eles o ex-governador Eduardo Campos. Em matéria publicada pelo jornal O Globo, Costa teria revelado concessão de vantagens financeiras, ampliação de prazos e supressão de compromissos assumidos por Pernambuco num acordo firmado com a petrolífera.

A Petrobras e o governo de Pernambuco firmaram acordo em agosto de 2008 para a construção de um pacote de cinco obras de infraestrutura para atender à Rnest. A lista inclui a construção de dois píeres petroleiros (R$ 366 milhões), de uma via expressa (R$ 450 milhões), o reforço dos cabeços (R$ 165 milhões), duplicação da PE-60 (R$ 90 milhões) e dragagem do canal de acesso (R$ 340 milhões), totalizando investimento de R$ 1,4 bilhão.

Do conjunto de obras, a dragagem do canal de acesso acabou provocando querela entre os governos estadual e federal. Os R$ 340 milhões não foram suficientes para concluir a obra e garantir profundidade para Suape receber petroleiros de grande porte. Com o calado atual, só é possível atracar embarcações médias, com até 90 mil toneladas de porte bruto (tpb). O volume é quase metade de um grande petroleiro de 150 mil tpb. Para concluir a obra, será necessário investimento de R$ 98,5 milhões.

A diretoria de Suape diz que em 2013 concluiu os cinco grupos de obras necessárias à operação da refinaria. “(…) a dragagem do canal de acesso do porto está com 98% de execução. O restante a ser dragado depende de nova licitação a ser realizada, ainda sem previsão. No entanto, a atual profundidade do canal permite a operação de petroleiros que atenderão a refinaria sem qualquer restrição”, diz o texto.

Fonte: JC Online

Acidente envolvendo moto e carroça de tração animal deixa feridos em Petrolina

Duas pessoas ficaram gravemente feridas em um acidente ocorrido na noite dessa segunda-feira (08) no Núcleo 07 do Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, na zona rural de Petrolina. O acidente envolveu uma moto e uma carroça de tração animal.

Segundo o SAMU, que socorreu as vítimas, um adolescente de 15 anos que estava na garupa da moto foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional de Juazeiro-BA, com ferimentos no abdômen.

O condutor de moto, de 18 anos, sofreu fratura exposta no braço e foi encaminhado para o Hospital Universitário em Petrolina. Já a pessoa que estava na carroça não se feriu.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

3° BPM desarticula quadrilha de assaltantes e traficantes

A Polícia Militar de Pernambuco prendeu nessa segunda-feira (08) quatro pessoas acusadas pela prática de roubos nos municípios de Arcoverde e Pedra. As prisões foram efetuadas dentro da Operação Crack I. O que causou espanto para os policiais militares foi a presença de um menor de 16 anos, que já tinha sido preso a menos de 15 dias por estar assaltando em Arcoverde com mais dois elementos.

Depois de receberem denúncias anônimas os policiais militares do 3° BPM interceptaram o adolescente, que estava conduzindo uma moto Honda Biz, roubada dias atrás. O menor também chefiava uma quadrilha de traficantes no município. No momento da abordagem os policiais apreenderam na casa dele, 63 pedras de crack, R$ 560,75, uma espingarda com o cano serrado, quatro celulares, uma bicicleta, um canivete e recuperaram uma moto roubada. 

Com o menor estavam os menores B. A. A. T., de 15 anos, e R. M. Q., de 14 anos, além de Jererson Gomes da Silva, de 18 anos. Todos foram presos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, para a lavratura do flagrante. A polícia ainda constatou que o menor de 15 é foragido da FUNASE/Garanhuns-PE.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Padaria comunitária gera renda na zona rural de Afogados da Ingazeira

grupo flor do sertãoUma padaria comunitária instalada na zona rural de Afogados da Ingazeira está mudando a realidade de muitas mulheres do grupo Flor do Sertão. Criado com apoio do Sindicato de Trabalhadores Rurais, o grupo tinha o sonho de instalar a padaria na comunidade da Carapuça e foi atrás de parceiros para realizá-lo.

Os recursos para compra dos equipamentos vieram da comunidade europeia, viabilizados pela ONG Diaconia, que também capacitou as mulheres para operar o maquinário. A prefeitura ficou responsável pela reforma completa do local cedido pela comunidade.

A padaria entrou em funcionamento na semana passada, produzindo bolos, pães, biscoitos e bolachas de primeira qualidade.  A solenidade contou com a presença do prefeito José Patriota, ao lado dos representantes das outras entidades parceiras e dos moradores da comunidade. Dois comerciantes doaram 11 sacos de farinha de trigo, com 60 quilos cada.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Assaltante é preso após ser reconhecido por vítimas em Petrolina

A equipe da Rocam do 5° BPM prendeu na noite de ontem (08) um homem acusado de praticar assaltos na Avenida do Cajueiro, no bairro Areia Branca, em Petrolina. Pedro Daniel Santos estava em uma moto CB 300, de placa PEO-2851, no momento que foi abordado pela polícia.

De acordo com a polícia, Daniel e um comparsa teriam roubado alguns aparelhos celulares ontem à noite na referida avenida. Inicialmente iria ser autuado na 1ª Delegacia de Polícia Civil apenas por conduzir moto sem CNH, mas também foi autuado por roubo, porque duas vítimas o reconheceram.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Doleiro pagou passagens aéreas para assessores de senadores

O doleiro Alberto Youssef pagou as passagens de assessores dos senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Cícero Lucena (PSDB-PB) de Brasília a São Paulo. O Estado teve acesso ao recibo da compra dos bilhetes aéreos, ida e volta, da companhia TAM, no valor de R$ 3.364,96. É o primeiro documento que liga diretamente o gabinete de parlamentares ao doleiro.

Os assessores Mauro Conde Soares, que trabalha com Ciro Nogueira desde o início de seu mandato, e Luiz Paulo Gonçalves de Oliveira, que assessora Lucena há oito anos, saíram de Brasília no dia 4 de janeiro de 2012, desembarcaram em Congonhas e retornaram a Brasília na mesma data. O boleto foi faturado pela Arbor Contábil, empresa da contadora do doleiro, Meire Poza.

Os dois deixaram cartões de visita com o timbre do Senado e contatos dos senadores com pessoas da confiança de Youssef. Ambos assessoram os senadores na área de Orçamento. Ou seja, acompanham a destinação e a liberação de recursos destinados pelos parlamentares a obras e projetos.

Após ser procurado pelo Estado, Ciro Nogueira convocou o funcionário para uma conversa e permitiu que o jornal a acompanhasse pelo viva-voz. Mauro Soares admitiu que viajou para São Paulo com as despesas pagas pelo grupo de Youssef, mas afirmou que o fez sem o conhecimento do senador. “Estou chocado com essa história”, disse Ciro Nogueira.

Antes da conversa com o senador, ele afirmou que “não se lembrava” da viagem. Ao final da conversa, o senador disse que iria demitir o assessor.

Já o senador Cícero Lucena e seu assessor não foram localizados pela reportagem. A assessoria de Lucena informou que ele estava retornando de viagem oficial para Cuba. O assessor não atendeu às ligações.

Fundo de pensão. “Eu viajei e não conversei com o senador sobre isso. Assumo meu erro. Eles tinham interesse no fundo de pensão do Tocantins. Eu tinha trabalhado para um senador de lá antes do gabinete do Ciro”, afirmou o assessor.

Para os investigadores, a movimentação tem outra explicação. Os dois assessores foram à capital paulista supostamente tratar de um fundo de investimentos criado por Youssef. Segundo as investigações, havia um acordo com políticos que receberiam 10% de comissão se conseguissem que fundos de pensão de prefeituras e Estados colocassem dinheiro num fundo de investimentos da empresa Marsans Brasil, em nome do doleiro. O nome do senador Ciro Nogueira foi citado na revista Veja do fim de semana como um dos políticos que se beneficiaram de um esquema de corrupção na Petrobrás.

O Estado revelou que empresas pagavam 3% de propina a políticos em troca de contratos com a empresa na área de Paulo Roberto Costa, que chefiava o esquema com Alberto Youssef. Lucena recebeu R$ 25 mil de doação na última eleição de uma empresa de Youssef.

Fonte: Estadão

Marina e Dilma estão em empate técnico no 2º turno, diz CNT/MDA

images-cms-image-000392109A presidente Dilma Rousseff (PT) diminuiu a diferença para a ex-ministra Marina Silva (PSB) em um eventual segundo turno da eleição presidencial de outubro e as duas candidatas estão em empate técnico, com 42,7 por cento e 45,5 por cento, respectivamente, mostrou nesta terça-feira pesquisa CNT/MDA.

Em levantamento anterior, divulgado em 27 de agosto, Dilma tinha 37,8 por cento e Marinha tinha 43,7 por cento das intenções de voto em um eventual segundo turno. A margem de erro em ambas as pesquisas é de 2,2 pontos.

No primeiro turno, a presidente e candidata à reeleição manteve a liderança nas intenções de voto para a eleição com 38,1 por cento, enquanto Marina subiu para 33,5 por cento. O candidato do PSDB, Aécio Neves, apareceu em terceiro, com 14,7 por cento.

O campo da pesquisa CNT/MDA teve início no mesmo dia em que foram divulgadas denúncias de um suposto esquema de corrupção na Petrobas.

Informações vazadas a partir do depoimento do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa à Política Federal, mediante delação premiada, revelaram um suposto esquema de repasse de recursos a políticos de partidos da base aliada do governo.

No levantamento passado do instituto MDA, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), na disputa do primeiro turno Dilma tinha 34,2 por cento, seguida por Marina com 28,2 e Aécio aparecia com 16 por cento.

Em simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a presidente ganharia, com 47,5 por cento ante 33,7 por cento do tucano, segundo a pesquisa. Em um segundo turno disputado entre Marina e Aécio, a ex-ministra venceria com 52,2 por cento, contra 26,7 por cento do tucano.

O levantamento revelou ainda que a avaliação positiva do governo Dilma é de 37,5 por cento em setembro ante 33,1 por cento em agosto, enquanto a avaliação negativa caiu de 28,8 para 23,0 por cento.

A aprovação pessoal foi de 52,4 por cento este mês ante 47,4 por cento em agosto, e a desaprovação caiu de 47,4 por cento para 42,9 por cento.

Para a pesquisa, foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 cidades das cinco regiões do país, entre os dias 5 e 7 de setembro, segundo a CNT.

Fonte: Reuters