Nova York planeja voltar a fechar comércio não essencial e escolas a partir de quarta-feira para conter Covid-19

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse neste domingo que comércios não essenciais e escolas públicas e privadas fecharão na quarta-feira, caso a medida seja aprovada pelo governo do estado, em nove regiões do Brooklyn e do Queens. A medida é para tentar frear o contágio do coronavírus após uma alta de 3% nas taxas de diagnósticos positivos nos últimos sete dias. Os fechamentos irão afetar cerca de meio milhão de pessoas.

A data foi escolhida, segundo o prefeito, para permitir que comunidades afetadas tenham tempo suficiente para se prepararem para os fechamentos esperados. Nas regiões afetadas por esta mudança do processo de reabertura, aproximadamente 100 escolas públicas e 200 particulares seriam fechadas.

— Estamos esperando a aprovação e o apoio do estado antes de seguirmos em frente — reiterou De Blasio durante o anúncio.

A decisão vem na esteira da instrução do governador Andrew Cuomo para enviar a polícia do estado de Nova York para começar a fiscalização “agressiva” em todas as áreas do estado que relatam as taxas mais altas de casos positivos para o coronavírus. Citando a falta de ação dos governos locais, o governador de Nova York disse a repórteres em uma teleconferência no domingo que o tempo para a educação acabou.

Fonte: O Globo