Médico do Hospital Regional de Salgueiro se opõe a possível novo fechamento do comércio na cidade

Na semana passada Salgueiro registrou mais de 40 novos casos da Covid-19. Após esse aumento vertiginoso, o prefeito Clebel Cordeiro disse em uma live que os comerciantes poderiam pagar pela atitude irresponsável de alguns. Um novo fechamento do comércio não essencial é avaliado pelo governo municipal e divide opiniões no município.

O médico Dr.  Eduardo Quirino, ortopedista e traumatologista do Hospital Regional Inácio de Sá, se opõe a essa penalização do comércio. “O governo tem aumentado seus gastos com saúde, auxílios emergenciais. Mas o problema está aí, sem arrecadação o dinheiro vai acabar. E aí você aposentado, funcionário público, poderá ter seus salários não pagos”, alertou.

Para o profissional da saúde, a população precisa aprender a conviver com a Covid-19. “Não esperemos que fiquemos livres desta doença, mesmo com vacina, o esperado é que ela se torne endêmica, como é o caso da H1N1 e outras, ou até mesmo curse com picos epidêmicos. Desta forma teremos que aprender a conviver com ela”, explica.

Eduardo destaca que as medidas para evitar o contágio são simples. As principais são usar máscara ao sair de casa, manter distanciamento de 1,5 metro das outras pessoas e lavar as mãos com frequência.

“Aqui não é economia versos saúde, as duas andam juntas, sem recursos o sistema de saúde colapsa, as famílias padecem, a sociedade morre”, ressalta o profissional, que se posicionou como cidadão em seu perfil pessoal no Facebook e não em nome do Hospital Regional.


Da redação do Blog Alvinho Patriota

7 comentários sobre “Médico do Hospital Regional de Salgueiro se opõe a possível novo fechamento do comércio na cidade

  1. MARCOS ANTONIO SILVA SANTOS

    Concordo com as palavras do Médico Carlos Eduardo pois não é o comércio que está causando esse aumento de casos, todos tem que ter consciência e só sair de casa realmente na extrema necessidade. Porém o povo não quer ficar em casa e continua batendo pernas e muitos estão infectados e estão infectando outras pessoas. Tem inúmeros comércios que as vezes passam um dia sem receber clientes, outros que recebem poucos clientes e alguns recebem uma quantidade maior de clientes, nada comparado aos supermercados, farmácias, padarias, postos de combustível, etc. Só quem tem emprego garantido e com estabilidade é contra a abertura do comércio, pois o salário todo mês está na conta, diferentemente do comerciário que com o comércio fechado corre sério risco de ficar desempregado.

  2. Kátia Dantas

    Concordo, em grau e número sua colocação, pois a população é que deverá se adequar a situação, mesmo quando o comércio fechou, os casos estavam em aumento constante, com a reabertura do comércio era sim esperado o aumento dos casos, mais pessoas circulando nas ruas, mais aglomerações, o que vem ao caso é a própria comunidade conscientizar-se, quanto ao distanciamento, a máscara e a higiene, bem como o comércio também se adequar. Pois de nada vale um comércio fechado, quando ainda ficaram aglomerações e o descuido da própria comunidade. Caso a se pensar mesmo…. Os que puderem continuar com as mesmas medidas de cuidados, melhor ainda. Todos agradecem e os profissionais de saúde também .

  3. Lucia

    Eu concordo plenamente com o prefeito Clebel, deve sim fechar o comércio novamente, muitas vidas estão sendo ceifadas muitas vidas estão sendo ceifadas o desespero assolam na população. Muitos com criises de Pânico, depressão ao ver a quantidade de pessoas infectados.

  4. Carlos Eduardo Quirino

    Inclusive a postagem foi na minha página pessoal e não a profissional. A foto aí é da minha página profissional .

  5. Carlos Eduardo Quirino

    Bom dia. Se possível colocar o meu comentário na íntegra . E quanto a minha opinião , a emiti não em nome da entidade da qual trabalho, ou mesmo como profissional da área de saúde , mas sim enquanto cidadão brasileiro.