Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Homem presta queixa contra funcionário de agência bancária após ser expulso do estabelecimento em Orocó

O nome de um funcionário da agência do Banco do Brasil de Orocó foi registrado em um Boletim de Ocorrência feito nesta segunda-feira (19) por George Henrique Cavalcante Biones, que compareceu na delegacia da cidade afirmando ter sido expulso do estabelecimento pelo denunciado.

De acordo com o boletim enviado pelo próprio George para a redação do Blog Alvinho Patriota esta tarde, ele se dirigiu para a agência com objetivo de depositar uma quantia de R$ 2.765,00, mas, aponta que foi impedido de realizar o procedimento por um caixa identificado pelo prenome de Luciano.

No boletim de ocorrência Henrique conta que o funcionário disse que só realizaria o depósito se ele separasse e abrisse as notas que estavam em maços. Ainda segundo a denúncia, George se negou a fazer a separação das notas e disse que essa é a função do caixa. Diante da recusa o funcionário teria se irritado e mandou expulsar o cliente do banco.

George também manifestou que o funcionário da agência bancária a chegou a mandá-lo procurar a presidente Dilma Rousseff para resolver o caso. O cliente do banco relata que o fato aconteceu no meio de várias pessoas e sentiu constrangido com a situação.

Da redação do Blog Alvinho Patriota por Chico Gomes

3 comentários sobre “Homem presta queixa contra funcionário de agência bancária após ser expulso do estabelecimento em Orocó

  1. chiquinha

    Caro João,você está bom de se informar melhor sobre a vida de George, ele é técnico agrícola com diploma da Escola tëcnica de Juazeiro-BA, e ainda está fazendo graduação em educação física. Ele é uma pessoa autônoma e nunca precisou de empregoo através de políticos aí em Orocó para sobreviver como muitos de vcs, sempre trabalhou por conta própria e vive muito bem e com dignidade. Agora vcs querem distorcer a história para livrar esse funcionário que se aproveitou do cargo que ocupa para agir da forma que fez, isso é abuso de poder! Achando que estava lidando com uma pessoa analfabeta e sem formação nenhuma, ele se enganou, fiquem sabendo que de leigo nem os cachorros mais, quanto mais o George que é uma pessoa esclarecida. E essa história que foi filho de perefeito não tem nada a ver com o tratamento que o tal Luciano deu.O Bosco Bione, pai do George foi prefito sim, e um dos melhores até hoje. O Luciano está no banco para fazer o que deve ser feito e não achar que os bestas vão facilitar o trabalho que é da responsabilidade dele. Fiquem sabendo vcs puxa sacos e que já querem envolver política pelo meio que as providências cabiveis já estão sendo tomadas. E vamos ver quem realmente está correto.

  2. JOÃO

    É impressionte como o Jorge de Bosco continua se achando filho de prefeito… Um cara se presta o papel de usar um meio de comunicação para falar mentiras e caluniar pessoas que ao contrário dele têm responsabilidade e um trabalho para fazer diariamente,e já viu o cara com tempo ocioso dá nisso: vai dar um piti onde passar. Agora para os leitores que não são de Orocó que quiserem conhecer essa pessoa, ele faz participações numa rádio “comunitária” aqui na cidade, porém acredito que o verdadeiro talento dele não seja esse e sim ele queira escrever novelas pois é uma criatura fantasiosa que se sente frustrado por que teve oportunidade de estudar e não o fez e hoje sisplismente não tem profissão alguma é mais um na multidão, aliás é uma pessoa que não merece consideração alguma, nem cidadão ele num é, pois faz questão de pertubar a ordem por onde passa, num tem respeito e tão pouco educação. Vai trabalhar Jorge, ou melhor deixa quem tem emprego trabalhar. Alvinho coloca aqui uma enquete pra ver a popularidade de Jorge Bione, em qual conta os orocoenses tem esse cara.

  3. Pedro

    Ao blog,

    Estava na fila do caixa e vi o Luciano pedir para abrir as notas. Mas ele tbm explicou que devido ao sistema ter caído a agencia estava cheia e que o George colocasse as notas de forma organizada para deixar o atendimento mais rapido. O George se negou e o Luciano pediu para o George compreender e recebeu um nome de palhaço e vagabundo. Disse que a agencia era uma putaria e que ele iria mostrar aos funcionários que ele tinha razão.
    Quando ele começou a xingar os funcionários, um deles informou o do artigo 330, ou sei lá qual, e o George disse que ele é que entendia de leis.
    Alguns clientes como pediram calma e o cliente continuou por 1 hora, mesmo tendo o deposito processado, gritando na agencia.
    Não é de hoje que o George vem achando que é o dono da cidade., simplesmente por que o pai foi prefeito um dia e por trabalhar na radio. Um dia alguém coloca ele no lugar, ou ele acorda.
    Não entendo de lei, mas acho que os vigilantes poderiam colocar o George para fora por que ele atrapalhou o atendimento dos outros clientes.
    É um cara muito irritante.