Era Morales acabou na Bolívia, afirma companheiro de chapa de Mesa

A era do ex-presidente Evo Morales “foi praticamente encerrada” na Bolívia, afirmou nesta sexta-feira o candidato a vice-presidente Gustavo Pedraza, companheiro de chapa do centrista Carlos Mesa nas eleições do próximo domingo.

“Morales encerrou seu ciclo, tem muitos julgamentos penais por crimes graves, como fraude eleitoral. A era Morales foi praticamente encerrada, a maioria dos bolivianos não quer que retorne”, disse Pedraza à AFP.

Morales renunciou em novembro de 2019, em meio a uma convulsão social, após denúncias de fraude nas eleições daquele ano, em que ele buscava o quarto mandato consecutivo. Apesar de estar exilado há 11 meses, Morales mantém a liderança do Movimento ao Socialismo (MAS) e designou seu ex-ministro da Economia, Luis Arce, como candidato.

Arce e o ex-presidente Carlos Mesa (2003-2005) lideram as pesquisas de opinião para as eleições deste domingo, em que também serão escolhidos os 166 membros do Congresso, bicameral.

Sete milhões de bolivianos estão convocados a votar e cerca de 300 mil estão habilitados a participar no exterior.

Fonte: AFP