Empresa descobre vírus que roubava documentos secretos desde 2007

Investigadores russos descobriram uma rede de hackers que poderia estar roubando desde 2007 documentos confidenciais de instituições governamentais de dezenas de países do mundo, incluindo o Brasil.

A empresa de segurança online Kaspersky Labs afirmou à BBC que o programa malicioso distribuído pela rede foi desenvolvido para roubar arquivos codificados de instituições como embaixadas, centros de pesquisa nuclear e institutos ligados aos setores de petróleo e gás.

O programa malicioso (ou malware, na linguagem técnica) foi batizado de Red October, em referência ao submarino russo do livro “A Caçada ao Outubro Vermelho”, de Tom Clancy. Segundo a Kaspersky, os principais alvos eram países do Leste Europeu, ex-repúblicas soviéticas e países da Ásia Central, mas ataques também foram verificados ao redor do mundo, incluindo EUA e países da Europa Ocidental.

Um especialista descreveu a descoberta do ataque como “muito significativa”. “Esse programa parece tentar coletar todas as coisas usuais – documentos de Word, PDFs – que você poderia esperar. Mas algumas das extensões de arquivo que ele alveja são documentos encriptados muito específicos”, diz o especialista Alan Woodwards, da Universidade de Surrey.

Segundo a Kaspersky, “o principal objetivo dos hackers era juntar documentos sensíveis das organizações atingidas, que incluíam inteligência geopolítica, credenciais para o acesso a sistemas de computadores protegidos e dados pessoais de dispositivos móveis e de equipamento de rede”.

Fonte: BBC Brasil