Deltan diz que deixa Lava Jato para se dedicar a tratamento da filha

O procurador da República Deltan Dallagnol publicou um vídeo ontem para explicar a decisão em deixar a força-tarefa da Operação Lava Jato. Ele afirma que sai da posição de coordenador da equipe de investigadores para se dedicar ao tratamento da filha, que tem um ano e dez meses de idade.

“Há algumas poucas semanas, eu e minha esposa identificamos alguns sinais que nos preocuparam em nossa bebezinha, de um ano e dez meses de idade”, disse. “Identificamos que ela passou a ter uma série de sinais de regressão em seu desenvolvimento. Por exemplo, parou de falar algumas palavras que já falava, parou de olhar para a gente quando chamávamos e parou de olhar nos nossos olhos. Se você tem bebês na família, fique atento aos sinais. No nosso caso, os médicos já levantaram suspeitas, e a nossa filha está passando por uma série de exames para um diagnóstico que ainda vai demorar nove semanas.”

Dallagnol também disse que seguirá como procurador da República e afirmou que a decisão foi “difícil”.

“Vou continuar trabalhando como procurador da República, mas aquelas horas extras que eu investi de fim de semana, feriados, eu vou precisar agora focar na minha família. Essa é uma decisão difícil, mas eu estou muito seguro de que é a decisão certa e a que eu quero tomar como pai”, disse.

O procurador ainda pediu que as pessoas apoiem a Lava Jato e alertou para decisões que estão “sendo tomadas em Brasília”.

“Se você apoia a Lava Jato, continue a apoiar. A operação vai continuar fazendo seu trabalho, mas decisões que estão sendo tomadas e serão tomadas em Brasília afetarão o seu trabalho. A força-tarefa tem muito para fazer e ela precisa do seu suporte”, comentou.

Fonte: UOL