Clebel Cordeiro diz que alta quantidade de ações na Justiça do Trabalho afastaram investimentos empresariais da cidade

Geração de empregos foi um dos assuntos abordados pelo prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro, durante entrevista concedida ao comunicador Maurício Ribeiro nessa quinta-feira, 5, no programa Política em Foco, na Salgueiro FM. Na ocasião, o gestor municipal avaliou que as milhares de ações movidas na Justiça do Trabalho nos últimos anos, sobretudo contra empreiteiras das obras federais, deixaram Salgueiro com má fama no meio empresarial.

“Grandes empresas, como o Assaí Atacadão, estiveram passando por aqui. Nós oferecemos, sentamos e conversamos com eles, mas disseram: Prefeito como? Sua cidade tem o maior índice [de processos] trabalhistas do Brasil. Como é que vamos gerar emprego dentro de uma cidade dessa? Maurício, só para você ter uma ideia, uma empresa chegou a ter dentro de Salgueiro, cinco mil ações trabalhistas”, disse.

De forma empírica, já que também é empresário, Clebel lembrou que os donos de empresas quando decidem investir numa cidade procuram todos os parâmetros para poder abrir uma filial e levam em consideração a segurança jurídica. “Não é fácil a gente reverter isso. Nós batemos em portas para tentar abrir, mas encontramos uma barreira muito grande: Justiça do Trabalho”, complementou.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

8 comentários sobre “Clebel Cordeiro diz que alta quantidade de ações na Justiça do Trabalho afastaram investimentos empresariais da cidade

  1. mario

    E balela entre Salgueiro.e Serra o assai nuca viria para aqui mostre prova que vc falou com representante do.assai ou atacadão

  2. Edmilson Alves da Silva

    Sou Salgueirense, casado, empresário na cidade de São Paulo, amo esta cidade que nasci em Pernambuco, faço das palavras do prefeito as minhas.

    Infelizmente é duro para qualquer empreendedor investir em uma região alfabetizada pelo PT e outros partidos politicos ligado a sindicatos que possui colunho com escritórios de advogados. O povo se emprega já pensando em acionar a empresa na justiça.

    O povo tá muito mal acostumado e precisava ser empreendedor para entender as dificuldades do empresário. Vou rezar por Salgueiro e região pra que dias melhores possa chegar neste município, mas, que o povo seja patriota com os empresários que tanto é esfolado neste país.

  3. Roberto Gomes De Sá

    Esse é um bosonino mesmo. Quando não tem o que falar ou não sabe o que dizer, fica calado. É bem melhor.

  4. Leandro parente

    Mas não é porque o trabalhador entra Hercília que quer dizer que ele tem direito. Muitos entram por má fé mesmo

  5. Ercília Carvalho

    É só as empresas trabalharem corretamente, dentro da lei, aí n sofrerão c nenhum processo e se houver algum processo sairá ganhando, pq o empregado buscou o injusto, o n correto…

    1. Silva Araújo

      Se teve essa quantidade de processos era pq nossa cidade era sede das empresas da Transposição e Transnordestina e é aqui q se resolvem as questões trabalhistas por ter juizado da Justiça do Trabalho. A rede Assaí preferiu Serra Talhada pelo tamanho do mercado consumidor. Justificativa vazia e sem respaldo essa do prefeito.

    2. Vigilantes

      Isso mesmo,trabalhei,7 meses na emsa com mais um grupo de uns 20 colegas e saimos sem ao menos receber nem os salários e ajuda de custo que era o mínimo, corremos atrás de advogados,e ele falou que pela nova lei trabalhista,não podíamos exigir nada de negligência e falta de respeito por que poderíamos acabar tendo que pagar no final das contas as empresas,… muito bem até hoje,dois anos depois,estamos só querendo o básico e de direito,que é só o salário,e até agora parece que vamos ficar com as as mãos abanando..obs,queremos somente os salários e ajuda de custo,mas nem isso conseguirmos,aí fica difícil,7 meses indo pra o uri,com custos do nosso bolso pra não receber nem o básico.