Temer avisa aliados que não há espaço para ‘concessões’ em reformas

Em reunião no Palácio do Jaburu na noite deste domingo (23) com ministros e líderes da base aliada, o presidente Michel Temer disse que não haverá novas mudanças nos textos das reformas trabalhista e previdenciária. “Não há espaço para concessão”, avisou o líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

O encontro durou três horas e serviu para a definição da estratégia final para a votação das duas reformas. Segundo o líder da maioria na Câmara, deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES), Temer disse que o governo considera os relatórios das reformas como produto final das negociações. A ordem, explicou Lelo, é começar as conversas finais com as bancadas e captar o sentimento dos deputados.

Nesta segunda-feira (24), Temer vai se reunir com os ministros que têm influência na Câmara para pedir que eles se envolvam diretamente nas conversas com os deputados. O presidente também pedirá que os ministros não agendem mais reuniões com os parlamentares em horário de votações importantes na Câmara.

Além de Aguinaldo e Lelo, participaram da reunião no Jaburu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), e os ministros Antonio Imbassahy (Governo), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e Henrique Meirelles (Fazenda).

Meirelles fez uma apresentação sobre a reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI), realizada em Washington na semana passada, e destacou que a economia brasileira já dá sinais positivos. Segundo o ministro, as reformas vão consolidar os avanços dos últimos meses.

Lelo explicou que a reunião foi para fazer um “ajuste de procedimentos”, deixar claro que não haverá novas concessões nas propostas e envolver toda a base na reta final das votações das reformas. “Estamos no aquecimento da base. A base estava um pouco solta”, disse o peemedebista.

A reforma trabalhista deve ser votada na terça-feira (25) na comissão especial sobre o tema e ir para o plenário no dia seguinte.

Fonte: Diario de Pernambuco

Noivo morre em acidente de carro após despedida de solteiro no Rio

Uma festa de despedida de solteiro teve um final triste no Centro do Rio de Janeiro. Por volta das 3h deste domingo (23), quatro primos voltavam da confraternização se envolveram em um acidente de carro na Avenida Presidente Vargas e três deles morreram na hora. Entre as vítimas está Gustavo Aragão Mesquita, 28 anos, que casaria nos próximos dias.

De acordo com o jornal O Globo, estavam no veículo ainda Leandro Aragão Garcia, 24 anos, Fernando Aragão Garcia, 29, e Fabrício Aragão Fontes, 28. Fabrício é o único sobrevivente. Ainda segundo a publicação, eles estavam em um carro modelo Ford Fusion que bateu na lateral de um Nissan Sentra e, em seguida, chocou-se contra uma passarela da pista. Testemunhas disseram que o veículo capotou diversas vezes.

Um homem que viu o acidente disse ao jornal O Globo que o carro estava em alta velocidade quando derrapou na pista antes de colidir. “O carro estava em velocidade muito alta na hora do acidente, tanto que o teto foi arrancado depois de se chocar com a passarela”, relatou.

Fonte: Correio 24 Horas

Morre o cantor Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda, aos 70 anos

Morreu neste domingo o cantor Jerry Adriani, um dos grandes ídolos da Jovem Guarda, aos 70 anos. Ele estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, onde foi diagnosticado com câncer. A informação sobre sua morte foi confirmada e informada pela família do artista no perfil oficial do cantor em uma rede social: “A família de Jerry Adriani tem o doloroso dever de comunicar aos seus amigos o seu falecimento. Agradecemos a todos pelo enorme carinho”.

Ainda não há informações sobre data, horário e local do velório e do enterro. O cantor descobriu que estava com câncer depois de ser internado, no dia 7 de abril, devido a uma trombose venosa profunda na perna. No hospital, Jerry foi submetido a uma série de exames que revelaram a doença.

Nascido em 29 do janeiro de 1947, em São Paulo, Jair Alves de Souza tornou-se conhecido pelo nome de Jerry Adriani em 1964, quando lançou o LP “Italianíssimo” — descendente de italianos, ele aprendeu a cantar em italiano com a avó. No mesmo ano, lançou o álbum “Credi a me”. Mas foi em 1965 que o músico fez sucesso com “Um grande amor”, seu primeiro disco gravado em português. Na mesma época, Adriani apresentou o programa “Excelsior a go go” pela TV Excelsior de São Paulo em parceria com o comunicador Luiz Aguiar.

Entre 1967 e 68, o músico apresentou “A grande parada”, na TV Tupi, ao lado de Neyde Aparecida, Zélia Hoffmann, Betty Faria e Marilia Pera. O programa musical era exibido ao vivo e trazia grandes nomes da MPB. No cinema, o músico fez três filmes como ator/cantor: “Essa gatinha a minha”, “Jerry, a grande parada”, e “Jerry em busca do tesouro”.

Na primeira metade da década de 1970, Adriani gravou discos e fez shows em países como Venezuela, Peru, Estados Unidos, México, e Canadá. Em 1985, lançou o álbum “Tempos felizes”, no qual registrou antigos sucessos da Jovem Guarda, entre as quais “Festa de arromba”, “O bom rapaz” e “Quero que vá tudo pro inferno”.

No inicio da década de 1990, o músico gravou um álbum em homenagem a Elvis Presley, “Elvis vive”, o 24° disco de sua carreira. Em 1994, ele participou da novela “74.5 — Uma onda no ar”, exibida pela extinta Manchete. Um ano depois, participou da coleção “Os maiores sucessos dos 30 anos da Jovem Guarda” como convidado especial, pela qual foram lançados 5 discos comemorativos. Em 1996, gravou o CD “Io”, com clássicos da música italiana. 

O artista lançou o disco “Forza sempre” em 1999, com músicas da Legião Urbana gravadas em italiano. Ele considerava o trabalho, que vendeu 200 mil cópias, um marco em sua carreira. Em outubro de 2007, gravou seu primeiro DVD, “Jerry Adriani Acústico ao vivo”, também lançado em CD, no Canecão. O trabalho trazia releituras de sucessos da carreira do artista aolado de canções inéditas. Em 2011, lançou o CD “Pop, Jerry & rock”, que homenageava Raul Seixas e Tim Maia na faixa “2012”. Em 2012, apresentou o show “Jerry toca Raul & Elvis”, no Rio. Em 2014 completou 50 anos de carreira com um show com seus maiores sucessos.

Fonte: O Globo

Mega-Sena, concurso 1.923: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 97 mi

megasenapremioO concurso 1.923 da Mega-Sena teve o sorteio realizado na noite deste sábado (22). Veja as dezenas sorteadas: 09 – 34 – 42 – 45 – 46 – 59.

Ninguém acertou as 6 dezenas, e o prêmio acumulou. Agora, a expectativa para o próximo sorteio é de R$ 97 milhões.

A Quina teve 110 acertadores, e cada um levou R$ 50.376,11. Outras 9351 apostas ganharam a Quadra, com R$ 846,56 para cada.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada.

Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa. Em Salgueiro faça suas apostas no Bolão Loterias.

Na Marcha pela Ciência, pesquisadores pedem mais apoio para o setor no Brasil

Cientistas, professores, pesquisadores e estudantes reuniram-se ontem (22) em vários pontos do mundo para participar da Marcha pela Ciência. O objetivo é destacar a importância da pesquisa científica para o mundo. O ato foi convocado em mais de 500 cidades no mundo.

A marcha lembra ainda o Dia da Terra, comemorado neste sábado. A inspiração para o ato veio dos Estados Unidos, onde cientistas estão se articulado contra os cortes no orçamento da área de pesquisa e o posicionamento do governo de Donald Trump em relação a temas como o aquecimento global.

No Brasil, mais de 20 cidades convocaram a marcha. Os participantes pediram mais recursos e apoio para a pesquisa e a ciência. Os organizadores informaram que a marcha é apartidária e pacífica.

São Paulo

Em São Paulo, apesar da chuva, os manifestantes reuniram-se no Largo da Batata, zona oeste da capital. No local, foram montadas tendas onde as pessoas podiam obter, por exemplo, informações sobre a dengue. Também foi montado um pequeno palco para os discursos. O número de manifestantes não foi informado.

Fonte: Agência Brasil

Perícia identifica cinco dos nove mortos na chacina em Mato Grosso

Cinco das nove vítimas da chacina na Gleba Taquaruçu do Norte, no Município de Colniza (1.065 km de Cuiabá), já foram identificadas pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Os corpos de Samuel Antônio da Cunha, Francisco Chaves da Silva, Edison Alves Antunes, Ezequias Santos de Oliveira e Sebastião Ferreira de Souza foram identificados na manhã deste sábado (22) pela equipe de legista, papiloscopista e técnico de necropsia do órgão.

Os três primeiros foram liberados para as famílias fazerem o traslado para Rondônia, seu estado de origem. Os profissionais continuam os trabalhos de necropsia nas vítimas. Os nove corpos chegaram na madrugada deste sábado ao Município. Enquanto isso, policiais militares, civis e homens dos Bombeiros, além de Politec, estão desde a quinta-feira (20) trabalhando no caso.

Informações preliminares apontam que as vítimas apresentam sinais de facadas e tiros. O laudo com a causa da morte tem o prazo de 10 dias para ser enviado ao delegado que está investigando o caso. Entretanto, não há, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública, pistas dos criminosos nem dos supostos mandantes da chacina.

A hipótese de que conflitos agrários sejam a causa é a principal levantada por familiares dos mortos. A Comissão Pastoral da Terra, órgão ligado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), qualifica o crime como um “massacre” e diz que o lugar tem histórico de conflitos agrários.

Uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP e uma equipe de três peritos especializados em local de crime irão para a região. “Estamos mobilizando mais uma equipe da DHPP e especialistas em local de crime da Politec para auxiliar na força-tarefa que já está mobilizada na região”, disse o secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, ao site Mídia News, de Mato Grosso.

Fonte: Correio 24 Horas

Temer elogia Moro e diz ser ‘triste’ investigação de mais de 60 políticos

Em entrevista à TV espanhola TVE, o presidente Michel Temer afirmou que o Brasil não irá parar por conta do “efeito de atos de corrupção”. Ele admitiu que é “triste” o fato de mais de 60 parlamentares estarem sob a mira de investigação, mas disse que é preciso aguardar que os políticos sejam absolvidos ou condenados. Perguntado sobre o trabalho que está sendo feito pelo juiz Sérgio Moro, no âmbito da Lava Jato, Temer disse que ele cumpre o seu papel “adequadamente”. E afirmou que não poderia fazer nenhuma menção negativa à operação, porque se não pareceria que há um desejo de acabar com a investigação. Temer não é investigado no âmbito da Lava-Jato por ter imunidade temporária enquanto presidente da República.

— (Moro) cumpre o seu papel como membro do poder Judiciário, como devem fazer todos aqueles que integram o Judiciário. Ele cumpre seu papel adequadamente. Qualquer consideração negativa que eu faça será muito ruim neste momento porque poderá importar na ideia de que se quer acabar com a Lava-Jato — afirmou ao entrevistador espanhol.

Durante a apresentação da entrevista, o locutor da TV afirma: “A corrupção na classe política está laminando a credibilidade do Congresso. Por isso perguntamos se não é triste que quase 80 deputados e senadores sejam acusados de corruptos”. Na Lista de Fachin, que apura casos de corrupção relatados por delatores da Odebecht, aparecem 63 deputados e senadores. Ao ser questionado, Temer respondeu:

— Triste eu acho, serão definidos à medida que o poder judiciário condene ou absolva as pessoas.

Antes de iniciar a entrevista, o apresentador também diz: “Apesar desse ambiente tão recrudescido na política, o presidente Temer nos passou uma mensagem de tranquilidade e animou os empresários a investir nesse mercado consumidor de 200 milhões.” A entrevista foi concedida no Palácio do Planalto, às vésperas da visita que o presidente espanhol Mariano Rajoy fará ao Brasil, na próxima segunda-feira. A chamada para a entrevista é “Escândalo de corrupção que sacode o Brasil respinga em Temer”.

Fonte: O Globo

Ponte Preta elimina Palmeiras e volta à final após 9 anos

O Palmeiras pressionou, teve um gol anulado e reclamou de pênaltis não marcados, mas parou na forte defesa da Ponte Preta e acabou eliminado do Campeonato Paulista. Apesar de boas oportunidades, o gol alviverde saiu apenas aos 37 minutos do segundo tempo, com Felipe Melo, e a vitória por 1 a 0 não foi suficiente para classificar o time da casa.

Com o resultado na capital paulista, a Ponte Preta se tornou a primeira finalista e volta a disputar uma decisão após um intervalo de 9 anos. Na última vez, derrota contra o mesmo rival de ontem. Já agora, espera pelo vencedor de Corinthians e São Paulo para saber quem será seu adversário na final do Estadual. O clássico Majestoso ocorre neste domingo, às 16h (de Brasília), em Itaquera, e o time alvinegro venceu a primeira partida por 2 a 0.

Mesmo com a difícil tarefa de marcar ao menos três gols para levar o jogo para os pênaltis, já que perdeu o jogo de ida por 3 a 0 em Campinas, o Palmeiras teve seu maior público do ano nesse sábado, quando o Palestra Itália recebeu 39.086 torcedores. Apesar da desclassificação, os presentes aplaudiram o time e cantaram ao final da partida.

Os aplausos, porém, não contemplaram todo o time alviverde. No segundo tempo, com o empate sem gols ainda no placar, a torcida passou a pedir a entrada de Willian e, pouco depois, Eduardo Baptista colocou Bigode em campo no lugar do centroavante Miguel Borja. O colombiano saiu de campo vaiado e reclamando da alteração.

Fonte: Gazeta Esportiva

Léo Pinheiro apresenta documentos para provar acusações contra Lula

Para comprovar as acusações que fez na última quinta-feira (20) ao juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula, o empresário Léo Pinheiro, da construtora OAS, vai utilizar um conjunto de documentos para mostrar que falou a verdade.

Com cartas na manga, o empresário tem em mãos informações que incluem agenda de encontros pessoais entre os dois no primeiro ano de investigação da Lava-Jato, além de centenas de telefonemas e contatos relacionados às tratativas em torno do tríplex do Guarujá, o qual, segundo o empresário, estava reservado à família de Lula desde que a OAS assumiu as obras do Edifício Solaris, em 2009.

Há ainda informações sobre as viagens que Léo Pinheiro fez ao Guarujá para encontros com Lula e dona Marisa, que devem ser corroboradas com os roteiros de viagens ao litoral paulista feitos por veículos registrados em nome do Instituto Lula. Os contatos por e-mail feitos para reformas no apartamento, que foi personalizado, e a compra de mobiliário e eletrodomésticos, já tinham sido revelados pela força-tarefa no início das investigações.

Parte dos novos documentos foi anexada à ação relacionada ao tríplex dez dias atrás. Inicialmente, o foco de Léo Pinheiro será no detalhamento das agendas, encaminhadas por e-mail, onde são registrados encontros pessoais com o ex-presidente Lula durante o primeiro ano da operação, deflagrada em março de 2014. Entre junho e novembro daquele ano, o empresário esteve cinco vezes em encontros com Lula até ser preso pela Polícia Federal. A última reunião entre os dois ocorreu em 10 de novembro de 2014, quatro dias antes de ser desencadeada a 7ª fase da Lava-Jato – a primeira grande ofensiva contra as empreiteiras acusadas de participar do cartel da Petrobras.

Um dos e-mails do Instituto Lula com registro dos encontros com o ex-presidente mostra que, em 3 de junho daquele ano, Lula chegou a São Paulo às 12h e foi direto para a sede do instituto, onde almoçou com um de seus filhos, Luís Cláudio, recebeu uma delegação estrangeira e, à tarde, esteve com Sérgio Machado, da Transpetro. Léo Pinheiro foi a última reunião, numa visita incluída na agenda daquele dia, às 17 horas.

Também um relatório do MPF identificou que dois carros registrados em nome do Instituto Lula fizeram pelo menos seis viagens, entre 2012 e 2014, de São Bernardo do Campo ao Guarujá, onde fica o Edifício Solaris. Procuradores obtiveram informações do sistema automático de pagamento de pedágio em rodovias (BR-050 e BR-101 e Rodovia dos Imigrantes) que ligam os municípios do ABC ao litoral paulista. Na avaliação de investigadores da Lava-Jato, o empresário demonstrou deslocamentos e encontros que teve com Lula.

“Ele (Léo Pinheiro) quer demonstrar os deslocamentos que teve para os encontros, as reuniões que teve com Lula. Isso não confirma o conteúdo da conversa, mas sim que houve a reunião. Coloca todos no mesmo local”, afirmou ao jornal O Globo uma fonte ligada às investigações. “A dificuldade é sempre saber o conteúdo da reunião. Trabalhamos com eventos posteriores ou decisões que se tornam públicas”, explica.

Fonte: Agência Globo

Sindicatos não querem “perder a boquinha”, diz Rodrigo Maia

Ao defender a reforma trabalhista diante da elite empresarial do País, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez fortes críticas aos sindicatos, que resistem às mudanças na legislação.

“Os sindicatos não querem perder a boquinha, aquilo que ganham sem nenhum esforço. Então, é legítimo que se mobilizem”, disse Maia durante a cerimônia do Prêmio Lide, durante o 16º Fórum Empresarial em Foz do Iguaçu (PR).

A afirmação do presidente foi feita no momento há uma forte tendência na Casa pela extinção do imposto sindical, principal fonte de recursos dos sindicatos.

Na manhã de ontem, Maia fez novas críticas aos sindicatos, desta vez ao falar sobre a depredação da entrada do prédio da Câmara durante a votação da urgência da reforma.

“Os sindicatos, com muita competência, pressionam, acuam e depredam o Congresso como fizeram na semana passada. A Polícia Civil, que deveria estar preocupada com a nossa segurança, vai ao Parlamento e quebra as entradas do Parlamento brasileiro. A gravidade de um ato como este é muito maior que pressionar parlamentares na Câmara dos Deputados”, disse.

Maia defendeu que o Congresso deve enfrentar essa agenda “tensa e difícil”. Segundo ele, o trabalho do Legislativo está fundamentado em dois eixos. O primeiro é a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária na Câmara e no Senado até o meio do ano. O outro eixo é aprovar no segundo semestre avançar a reforma tributária no Congresso.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Professora universitária encontrada morta parou de fazer contato com familiares

A enfermeira Rosângela Gomes Costa, 35 anos, encontrada morta nesta sexta-feira (21) em sua casa, em Alagoinhas-BA, deixou de manter contato com amigos e familiares entre 12h e 14h da quinta-feira (20), segundo familiares e amigos. À noite, ela saiu de todos os grupos do aplicativo para troca de mensagens WhatsApp, ainda segundo os relatos de parentes e amigos. 

O celular de Rosângela não foi localizado pela polícia, que encontrou o corpo após denúncia feita por um vizinho da vítima, que, por sua vez, acionou socorro na manhã desta sexta após ouvir barulhos na residência dela durante a madrugada. A polícia da cidade está investigando o caso. Rosângela estava amarrada na própria cama, amordaçada e com pelo menos oito perfurações feitas por faca pelo corpo. 

Familiares e amigos da vítima estão sendo ouvidos pela polícia, que ainda não identificou possíveis suspeitos da autoria do crime. Até o início da noite desta sexta, dez pessoas haviam sido ouvidas pelo delegado Glauco Suzart, plantonista da Delegacia de Alagoinhas. 

A polícia ainda não sabe informar se o crime ocorreu na quinta ou na madrugada desta sexta. O corpo da vítima já passou pela perícia médica, mas o resultado ainda não foi divulgado.

O sepultamento vai ocorrer neste sábado (22), às 10h, no Cemitério Praça da Saudade, no próprio município. Após o sepultamento, um grupo de alunos e ex-alunos da professora pretende realizar uma manifestação para protestar contra o crime e prestar homenagem a Rosângela.

Segundo a informou a polícia, ainda não há nada que ligue materialmente o crime a ninguém. Uma imagem de um suposto ex-namorado da vítima tem sido divulgada em redes sociais como possível autor do crime. A polícia, no entanto, informou que não há qualquer ligação dele com o crime, nem por evidência nem pelos relatos feitas pelas testemunhas. 

Segundo informações prévias, os barulhos ouvidos pelo vizinho durante a madrugada foram provocados por uma suposta briga entre Rosângela e um homem, de identidade ainda desconhecida. A polícia não confirmou essa versão. 

Rosângela era professora do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) e da Faculdade Santo Antônio, ambas as instituições localizadas no município. 

Fonte: Correio da Bahia

Sete pessoas morrem em chacina no Mato Grosso

Sete pessoas foram assassinadas na última quinta-feira (20) no distrito Taquaraçu do Norte, na região de Colniza (a 1.018 km de Cuiabá), em Mato Grosso, em disputa por terra. A chacina foi confirmada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública de Mato Grosso. O órgão confirmou as mortes e a suspeita é de que os autores do crime sejam capangas de fazendeiros da região. O grupo se autodenomina de “Encapuzados” e realizam segurança para fazendeiros. Cerca de 100 famílias moram no local.

Segundo informações de policiais de Colniza, as mortes aconteceram quando um grupo encapuzado invadiu a área e atirou. A ação consistiu em duas etapas. Inicialmente, eles atiraram de fora e em seguida foram às barracas para confirmar e atiravam em quem estivesse vivo. As informações foram repassadas à Polícia por dois homens que conseguiram fugir.

O local onde aconteceram as mortes é de difícil acesso. As estradas estão alagadas e alguns pontos só é possível atravessar de barco. Não há sinal de telefone.

Para agilizar os trabalhos, a Sesp montou uma estratégia emergencial para ter acesso ao local. As equipes seguem até o distrito de Guariba e de lá seguem de barco por 15 minutos pelo rio Roosevelt até o local onde aconteceram as mortes. Guariba fica distante 200 quilômetros de Taquaruçu do Norte.

Nesta sexta-feira três peritos foram enviados para o local. Eles foram de helicóptero que saiu do Centro Integrado de Operações Aéreas de Cuiabá com destino ao distrito de Guariba e seguirão de barco pelo rio. Policiais militares e civis já estão em Guariba desde quinta-feira. Por terra, a distância é de 18 quilômetros que devem ser feitos a pé porque a estrada não tem condições de passar carros. Uma equipe da Força Tática de Juína foi enviada para o local. A Polícia Militar de Rondônia também está dando apoio.

Conflitos antigos

A região tem sido palco de vários conflitos por terra. Em 2014, o Presidente da Associação de Produtores Rurais Nova União, Josias Paulino de Castro, 54 anos, e sua mulher Ireni da Silva Castro, 35 anos, foram assassinados. Os corpos foram encontrados crivados de tiros de arma de fogo 9 mm, que é de uso restrito. “Os dois foram baleados na cabeça e Ireni ainda levou um tiro na mão”, disse um policial. O casal iria realizar várias denúncias à ouvidoria Agrária Nacional e foram vítimas de uma emboscada. Em 2011, 700 famílias foram expulsas da mesma área. Não houve mortes.

A Federação dos Trabalhadores da Agricultura, em nota, lamentou “o agravamento do clima de tensão na região”, e cobrou providências das autoridades responsáveis. Até o presente momento, o assassinato do casal em 2014 não foi solucionado, o que preocupa muito a entidade. A Federação cobra apuração dos fatos e a severa punição aos responsáveis pelos crimes, para evitar que outros casos ocorram em outras regiões do estado. A entidade afirma na nota que a certeza da impunidade acaba “ceifando vidas de trabalhadores e trabalhadoras rurais no estado”.

Fonte: Estadão Conteúdo

Polícia investiga rede de zoofilia após universitário divulgar vídeo na internet

A polícia tenta identificar integrantes de um grupo de zoofolia na internet, ao qual um universitário de Cuiabá faria parte. A prisão do estudante foi pedida nesta quinta-feira (20) pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) depois dele ter divulgado um vídeo numa rede social abusando sexualmente de uma cadela.

No vídeo, publicado no próprio perfil dele, o rapaz, que já foi indiciado por maus-tratos e associação criminosa, mostra o rosto.

O caso foi denunciado à polícia por entidades de proteção animal. No entanto, conforme a Polícia Civil, a polícia já havia tomado conhecimento do crime depois que o vídeo começou a circular na internet e identificou o universitário.

Segundo a polícia, a suspeita é de que ele seria membro de uma rede de zoófilos e busca descobrir quem são outros integrantes desse grupo. Inclusive, durante investigação, a polícia já localizou uma testemunha que confirmou indícios de outros envolvidos no crime, que também teriam postado imagens nas redes sociais e “marcado” o estudante.

Além disso, no vídeo fica demonstrado que o estudante está se referindo aos membros do grupo. A polícia também deve cumprir um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito para o colhimento de provas. Devem ser apreendidos computadores e celulares. Os animais também devem ser resgatados.

A Polícia Civil informou que, durante as diligências, os agentes souberam que ele tinha deixado a casa onde mora, no Bairro Pedra 90, na capital, após a repercussão do vídeo publicado na internet.

Fonte: Globo.com

STF aceita ação para destravar pedido de impeachment contra Temer

temerHá um ano, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello deferiu uma liminar para dar andamento a um pedido de impeachment contra Michel Temer, à época vice-presidente de Dilma Rousseff.

Pela força da lei, a Câmara deveria formar uma comissão especial para discutir se os ex-aliados deveriam ter o mesmo fim.

Dilma foi destituída, Temer ocupa há 11 meses seu antigo posto, e nada da comissão sair do papel. Nesta quinta (20), Marco Aurélio atendeu nova solicitação do advogado mineiro Mariel Marley Marra, autor do pedido de impeachment contra o atual presidente.

O Supremo irá acionar o Ministério Público Federal para verificar se líderes partidários cometeram crime ao não indicar nomes para a comissão. Para Marra, lideranças de 18 das 26 siglas com representação na Câmara “sentaram” em cima da responsabilidade de apontar deputados para debater a deposição de Temer.

O advogado aponta “flagrante prática de crime de desobediência, bem como a presença de fortes indícios de crime de prevaricação por parte dos líderes que deliberadamente estão se omitindo nas indicações para a comissão”.

Se a Procuradoria concordar com ele, pedirá autorização ao STF para instaurar inquérito contra deputados à frente das siglas –as três maiores bancadas da Casa entre elas. PMDB e PSDB não fizeram quaisquer indicações. Já o PT fez as nomeações de forma incompleta: designou sete dos oito deputados que lhe cabiam.

A comissão precisa de 66 membros para funcionar. Só assim poderá decidir se dá andamento ao segundo processo de impeachment contra um presidente em um ano. “O efeito prático é o constrangimento dos deputados para que cumpram a ordem judicial, pois caso sejam condenados poderão perder o mandato e ficar inelegíveis”, diz Marra.

A implantação do grupo só ocorreu em primeiro lugar após o Supremo aceitar um mandado de segurança impetrado pelo advogado em 2016.

Três meses antes, o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tinha arquivado sua proposta de impeachment contra Temer, seu colega do PMDB. Teve de voltar atrás depois da decisão da corte.

Segundo Marra, Temer e Dilma têm um bocado em comum. “São pessoas carecedoras da graça de Deus, pecaram e precisam d’Ele.” Não é apenas a “corrupção espiritual” que incomoda o advogado evangélico. Juridicamente, a petista e o peemedebista cometeram crime de responsabilidade, ao seu ver. Mas só ela teria sofrido as consequências.

O “crime” de Temer, de acordo com o advogado: quatro decretos que ele assinou no exercício da Presidência abrindo crédito suplementar num momento que o governo estava em desacordo com a meta fiscal.

Em manifestação protocolada na quarta (19), Marra fez três solicitações a Marco Aurélio, no que chamou de “ato atentatório à dignidade da Justiça”: 1) impor multa de até dez salários mínimos para quem não designasse deputados para a comissão em até 48 horas; 2) abrir contra eles processo disciplinar no Conselho de Ética da Câmara; 3) acionar o Ministério Público. O ministro só aceitou o último argumento.

“Processos não podem ser um faz de conta”, diz o advogado na introdução. É uma citação do juiz Sergio Moro, de quem se diz fã –dele e do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Na peça de 2016, Marra reproduziu o livro bíblico do “Apocalipse”: “E veio um dos sete anjos […] dizendo-me: ‘Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas'”.

Ele diz que a destituição de Temer se tornou ainda mais premente após o presidente dizer, em entrevista à Band, que Eduardo Cunha lhe telefonou em 2015 para informar que arquivaria os pedidos de impedimento contra Dilma se o PT lhe garantisse os votos para absolvê-lo no Conselho de Ética.

O PT voltou atrás na promessa, Cunha abriu o processo contra Dilma, e o resto é história. “Mais uma razão para mostrar que o que foi feito com Dilma não está sendo feito com Temer. Cunha aceitou [deflagrar o pedido de destituição] por vingança”, afirma Marra.

Fonte: Folha de S.Paulo