Vida FM Salgueiro FM

Artigo: Hora de programar a Cidade Universitária de Salgueiro

(e de escolher uma área adequada para o Campus da Univasf)

Por Machado Freire

É por demais oportuno que a sociedade civil, políticos, eleitores e contribuintes tomem uma posição no sentido de discutir uma melhor localização do futuro Campus da Univasf em Salgueiro.

Não temos informação de que esta iniciativa precedeu a definição do local escolhido, ou que a decisão tenha sido exclusiva do Governo Federal, através do Ministério da Educação.

Seria interessante que o caso fosse discutido durante a Aula Magna sobre a implantação do curso de Engenharia de Produção, programado para o próximo dia 24 de abril, a partir das 14 horas no IF Sertão, em Salgueiro, com a presença do Reitor da Univasf, Julianeli Tolentino.

É importante que na ocasião a sociedade organizada e pelo menos um vereador leve ao conhecimento dos funcionários que representam o Ministério da Educação e a Univasf nesse projeto muito bem vindo ao Sertão Central, que o local escolhido para a implantação dos cursos é inadequado do ponto de vista espacial. Lembramos que as universidades nasceram com a implantação de um ou dois cursos e avançaram até serem criadas as Cidades Universitárias.

Temos que nos convencer de que o antigo pátio da extinta Estação Ferroviária não oferece uma área que permita ampliação da unidade educacional que “nasce” desde já com o destino de “crescer e se multiplicar”.

Ora, a área destinada ao IF o Sertão Central – ali na saída para o Recife, ao lado da BR-232, é suficiente para acolher outras unidades educacionais federais, a exemplo do novo Campus da Univasf.

Outro ponto (que deve ser muito bem avaliado) é o fato de que naquela área próxima do IF já existem estabelecimentos educacionais públicos como o próprio IF, a escola Eremsal e a faculdade UPE.

Vale repetir que até o acesso à extinta Estação Ferroviária é dos mais precários. Para muitos, o local é um ponto de estrangulamento do desorganizado trânsito de Salgueiro, tanto no acesso quanto na saída.

Lembremos as coisas que têm origem na linguagem do povo: “é melhor prevenir do que remediar”.

A sensibilidade é inerente ao ser humano. Sejamos, pois, sensíveis ao sentimento da comunidade salgueirense através de criaturas que não são meros visitantes, mas que convivem com os homens e as mulheres desta terra do “Salgueiro Grande de Veremundo Soares” por algumas décadas.

4 comentários sobre “Artigo: Hora de programar a Cidade Universitária de Salgueiro

  1. MAURINHO

    Concordo plenamente. Aquela área está limitada. Observemos o que aconteceu a Fachusc, que não consegue ampliar o seu prédio principal. E Salgueiro ja tem uma área para instalação de Universidades, onde está localizada a UPE. Temos que cobrar antes que seja tarde, porque o prefeito não sabe o que faz.

  2. Machado Freire

    Nem contra, nem a favor; muito pelo conntrário….

    Ou tanto faz ….

    Não ( é ) assim que caminha a humanidade no mundo do “deixa estar, pra ver como fica”.

    Que continuaremos enxugando gelo ….

  3. Izilda Antônia de Sá

    Importante questão e alerta visionário! A nova localização sugerida traz amplas vantagens e atenderá melhor à cidade de Salgueiro e todos estudantes universitários futuros. Sem engajamento da Câmara de Vereadores, será uma conquista árdua.

  4. Francisco Alves

    Machado agora ataca de engenheiro de tráfego acumulando com a função de profeta do apocalipse.