Após massacre, Governo Federal prorroga por mais três meses atuação da Força Nacional no AM

Uma portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública, divulgada nesta quarta-feira (6), prorrogou por mais 90 dias a atuação da Força Nacional no Amazonas. A medida ocorre após o massacre nos presídios do estado, que deixou 55 presos mortos em maio deste ano.

De acordo com o documento publicado no Diário Oficial da União (DOU), a medida atende a uma nova solicitação do Governador do Estado do Amazonas, por meio de ofício enviado no dia 28 de maio. Essa é a sétima vez em dois anos que ocorre a prorrogação da estadia. A última foi em março deste ano.

Com a nova renovação, a presença dos militares será estendida até setembro, a contar do dia 11 de junho. A atuação da Força Nacional no Amazonas está voltada para as ações de policiamento ostensivo no perímetro externo das unidades prisionais do Sistema Penitenciário e seguindo as orientações dos órgãos de segurança pública estaduais.

A Força atua no estado desde 2017, quando 65 foram mortos no maior massacre da história do sistema prisional do Amazonas, após rebelião de presos na Unidade Prisional do Puraquequara, na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoal, e do massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Ao todo, 35 agentes foram deslocados para o estado.

Fonte: G1