Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Advogado cobra realização de concurso público na Prefeitura e Câmara de Vereadores de Verdejante

O advogado Gilson Alves divulgou nesse fim de semana um artigo cobrando a realização de concurso público para o preenchimento de cargos na Prefeitura e na Câmara de Vereadores de Verdejante. Para Gilson, a contratação de servidores sem concurso é a maneira mais simples de ‘manipular e enganar o eleitor pouco esclarecido e necessitado, com a promessa de um contrato temporário’.

“O último concurso para a Prefeitura de Verdejante ocorreu há mais de 12 anos, quando Francisco Tavares ainda era prefeito. Já na Câmara de Vereadores a situação ainda é mais grave: ali nunca foi feito um concurso”, destaca, salientando que tem cobrado que a prefeitura e a câmara façam concurso público com urgência.

“No caso dos concursos públicos, e de outros temas do interesse do município que já foram por mim abordados em redes sociais, aplicativos ou  blogues, não são apenas críticas de um opositor, mas alertas e sugestões de um cidadão que defende a prática política com seriedade, que não ‘vende ilusão’ e que se preocupa com o destino e o sofrimento dos seus conterrâneos”, afirma.

Ainda de acordo com o advogado, o TCE-PE julgou irregulares os contratos temporários feitos pela Prefeitura de Verdejante, aplicando multa ao prefeito no valor de R$ 8 mil e obrigando-o a cancelar todos os contratos feitos ilegalmente. “São aproximadamente 300 contratos, cujos nomes eu deixo aqui de publicar em respeito a essas pessoas, porém, o rol completo pode ser obtido mediante consulta no sítio do TCE, na internet”, informa Gilson, que se tornou uma das principais lideranças da oposição no município.

Da redação do Blog Alvinho Patriota