Plantão Covif-19: Lista dos serviços essenciais conforme Decreto Presidencial

Procuradoria da Califórnia vai à Justiça para forçar Facebook a fornecer informações

A fim de forçar o Facebook a fornecer a documentação necessária em uma investigação sobre suas práticas de privacidade, a Procuradoria-Geral da Califórnia acionou a Justiça na última quarta-feira (6).

Em entrevista coletiva, o procurador do estado americano, Xavier Becerra, explicou: “Em um ano e meio, emitimos sete pedidos para obter documentos e respostas do Facebook, a fim de determinar se a empresa violou as leis de privacidade ou acesso de terceiros aos dados do usuário”, disse, segundo reportagem da agência de notícias AFP.

Conforme o procurador, no entanto, a resposta da gigante da mídia social foi “muito inapropriada”. Ele responsabiliza a empresa por não ter “fornecido, ou mesmo pesquisado, os e-mails de Mark Zuckerberg e Sheryl Sandberg (respectivamente números um e dois) do grupo”.

“Não temos escolha a não ser pedir ao tribunal que force o Facebook a responder adequadamente aos nossos pedidos”, afirmou Becerra.

O vice-presidente do Facebook, Will Castleberry, eximiu-se: “Cooperamos amplamente com a investigação do estado da Califórnia e, nesta etapa, proporcionamos milhares de páginas de respostas escritas e centenas de milhares de documentos”, garantiu.

A investigação do estado a Califórnia sobre o Facebook teve início em 2018, após a revelação do escândalo da Cambridge Analytica.

Fonte: Yahoo

Íntegra da prova do segundo dia do Enem vaza e circula em grupos do WhatsApp

Fotos da prova do segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que compreende os temas de Ciências da Natureza e Matemática, circularam em grupos de professores no WhatsApp na tarde deste domingo. Não se sabe de onde partiu o vazamento. O exame ainda estava sendo aplicado em todo o Brasil e, oficialmente, candidatos só começaram a deixar os locais de prova com o caderno de questões a partir das 18h.

O GLOBO teve acesso às imagens da prova, que reproduzem todas as 90 questões do Enem, enumeradas de 91 a 180, e confirmou sua veracidade com candidatos que realizaram o exame. Os enunciados da prova vazada foram discriminados de acordo com as áreas de conhecimento, como química, física e biologia, mas ainda não se sabe o responsável pelas anotações.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que a pessoa responsável já foi identificada . Segundo ele, as fotos foram vazadas por um candidato após a conclusão da prova, porém antes das 18h, horário mínimo em que participantes podem levar os cadernos de respostas.

— O dano disso foi zero. O papel do Enem é coibir esse tipo de atitude. Estatisticamente é um erro amostral. Tem que punir essas pessoas de forma exemplar, para saber que uma ação danosa que pode prejudicar. Essas pessoas vão ser punidas. Já fizemos um boletim de ocorrência. Toda vez que ele (o responsável) fizer entrevista de emprego, ele vai ter que explicar porque ele resolveu sabotar o Enem naquele dia (neste domingo). No resto da vida essa pessoa, que é maior de idade, adulto, responsável pelos seus atos, vai ter que se explicar — disse o ministro. — Esse aí é um trouxa, é um babaca. Não devemos dar a publicidade a um idiota desses. 

Fonte: O Globo