Vida FM Salgueiro FM

Personagem – Sônia Ribeiro (militante do movimento mulheres e homens negros)

Retomamos o quadro ‘Personagem’ neste domingo para prestar uma homenagem à socióloga Sônia Ribeiro, militante do movimento mulheres e homens negros, além de atual secretária executiva de Mulheres e Políticas de Ações Afirmativas em Santa Maria da Boa Vista.

Nascida em 17 de abril de 1968 no Rio Grande do Sul, Sônia presta um relevante serviço social em Pernambuco. Tem forte atuação no combate ao racismo e todas as formas de preconceito e intolerâncias em relação ao povo preto e suas manifestações sócio históricas. Age também contra o machismo que viola as vidas de muitas mulheres, sobretudo as negras em todos os aspectos sociais.

Nesse sentido, participa do Movimento de Mulheres Negras e do Movimento Armorial e grupo cultural Movimento Armorial Catraia do Cari, que organiza a Semana da Consciência Negra e o feriado da Consciência Negra em Santa Maria da Boa Vista. O município foi o primeiro de Pernambuco a estabelecer o feriado.

Por essas e outras ações desenvolvidas na luta por minorias, Sônia recebe hoje essa singela homenagem elaborada pelo Blog Alvinho Patriota.

Bolsonaro diz que ‘dificilmente’ haverá novos concursos no País nos próximos anos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado, 22, que o  ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu reduzir concursos públicos no Executivo e restringi-los a poucas áreas. O presidente citou como exceções a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal.

Bolsonaro alegou falta de recursos para selecionar novos servidores. “Fora isso, dificilmente teremos concursos no Brasil nos próximos poucos anos”, afirmou o presidente a jornalistas.

A declaração ocorreu pela manhã, quando Bolsonaro deixou a residência oficial, o Palácio do Alvorada, e se dirigiu ao prédio que abriga a área médica do Palácio do Planalto, sede do Executivo. “Fiz exames médicos hoje, antes de viagem ao Japão”, afirmou o presidente, que viaja ao país oriental na terça-feira para participar de reunião do G-20. Após ir ao médico, Bolsonaro parou em um supermercado em Brasília no Sudoeste, bairro onde morava quando era deputado federal. Também visitou um clube acompanhado de seguranças.

Em março, Bolsonaro já havia editado um decreto que amplia as exigências para os órgãos do governo pedirem a abertura de novos concursos públicos. 

Segundo o texto, para pleitear a realização de concurso público, o órgão terá que apresentar ao menos 14 informações ao Ministério da Economia, responsável por autorizar os concursos. O órgão precisa informar, por exemplo, a evolução do quadro de pessoal nos últimos cinco anos, com movimentações, ingressos, desligamentos, aposentadorias e a estimativa de aposentadorias, por cargo, para os próximos cinco anos, além do quantitativo de servidores ou empregados cedidos e o número de cessões realizadas nos últimos cinco anos. 

Fonte: Estadão

EUA preparam onda de detenções de imigrantes clandestinos, diz imprensa

Os Estados Unidos preparam a detenção de 2 mil imigrantes sem documentos que chegaram com suas famílias ao país. A operação pode começar nesse domingo (23), informaram vários meios de comunicação locais.

O presidente Donald Trump prometeu na segunda-feira que, na semana que vem, a polícia migratória começaria a expulsar “milhões” de imigrantes ilegais estabelecidos nos Estados Unidos, sem dar mais detalhes.

O tuíte acelerou os preparativos iniciados há semanas e, segundo fontes anônimas citadas por “Washington Post”, NBC e CNN, as detenções poderiam começar ao amanhecer deste domingo em uma dezena das principais cidades do país, incluindo Houston, Chicago, Nova York e Miami.

Os imigrantes que não se apresentaram a audiências judiciais ou que receberam notificações de expulsão poderão ser detidos em casa ou local de trabalho.

No entanto, o secretário interino de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Kevin McAleenan, duvida sobre certos aspectos da operação, disse a imprensa norte-americana. Ele destacou particularmente o risco de se separar as famílias, por exemplo, se as crianças estão em situação legal mas seus pais não.

Fonte: G1

Deputada Flordelis é intimada a depor sobre morte de pastor Anderson

A Polícia Civil informou, na noite dessa sexta-feira (21/06/2019), que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) será intimada a depor sobre a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, 42 anos, assassinado no domingo (15/06/2019) na garagem de casa, em Niterói, no Rio de Janeiro. A oitiva da parlamentar será nessa segunda-feira (24/06/2019). A informação é do jornal O Globo.

Depois que os filhos dela foram ouvidos pela polícia, a participação da parlamentar no assassinato não é descartada, assim como o envolvimento de outras pessoas que estavam no local do crime.

A polícia confirmou, ainda, que houve quebra de sigilo telefônico de Anderson e de Flávio de Souza, que confessou ter disparado seis vezes contra o padrasto. Segundo a delegada Barbara Lomba, titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, a confissão dos filhos do pastor implica no fim da investigação. A motivação do crime ainda não foi definida, mas a possibilidade de latrocínio (roubo seguido de morte) foi descartada.

Imagens

A polícia analisa vídeos registrados por câmeras de segurança do lado de fora da casa, na noite do crime. As imagens, exibidas com exclusividade pela TV Globo, mostram o momento exato em que o filho Lucas dos Santos, de 18 anos, chega à residência. Ele foi preso na segunda-feira (17/06/2019).

O rapaz entra na casa carregando uma mochila, às 3h. Depois de 15 minutos, ele volta correndo. A polícia considera que Anderson foi morto às 3h25. Em seguida, quem sai do local é Flávio de Souza, que também está preso.

Fonte: Metrópoles

Bolsonaro critica projeto aprovado pelo Congresso: ‘Querem me deixar como rainha da Inglaterra?’

Ao comentar projeto de lei aprovado pelo Congresso sobre agências reguladoras, o presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (22) que os parlamentares querem transformá-lo em rainha da Inglaterra – que reina e não governa.

O presidente conversou com jornalistas após passar por exames no serviço médico do Palácio do Planalto, na manhã deste sábado. O assunto surgiu quando o presidente foi questionado sobre a articulação política com o Congresso.

“O que é articulação política? Você sabe o que é. E a gente está tentando fazer o que prometeu durante a campanha, e que o povo entendeu que era o certo a ser feito. Vou adiantar uma coisa para vocês, aqui. Fui informado agora que foi aprovado na Câmara um projeto que faz com que a indicação dos integrantes das agências passe a ser privativa do parlamento, eu não posso mais indicar”, afirmou.

Bolsonaro não deixa claro sobre qual projeto está falando, mas o Senado aprovou no final de maio um projeto que institui o marco legal das agências reguladoras e determina, entre outras coisas, seleção pública para elaboração de lista tríplice a ser encaminhada ao presidente da República com nomes para os cargos de diretoria.

Ainda de acordo com o projeto, caberá ao Senado confirmar as indicações do presidente da República para a direção das agências.

Esse projeto já passou pela Câmara e pelo Senado, e aguarda sanção da Presidência da República. Bolsonaro tem até o dia 25 deste mês para decidir se sanciona ou se veta a proposta.

Fonte: G1