Vida FM Salgueiro FM

São José e Santo Antônio ganham livro: “viagem” por quatro séculos de história

Meu guru desde os tempos de convivência no Partido Verde, o engenheiro, economista ambiental, escritor e historiador Jacques Ribemboim lança mais um livro voltado para o resgate da história da nossa cidade e do seu povo.  Dessa vez, com um olhar ainda mais abrangente,  com uma verdadeira viagem do século 17 aos nossos dias. Dois Bairros Irmãos – O Patrimônio Imaterial dos Bairros de Santo Antônio e São José será lançado neste sábado (8 de junho), a partir das 16h na Academia Pernambucana de Letras.  O evento conta, ainda, com  apresentação de documentário de 30 minutos, dirigido pelo cineasta Osman Godoy. A publicação (R$ 50) é um presente para todos aqueles que amam o Recife e lutam pela preservação e memória do seu patrimônio.

O livro, segundo o autor, é um inventário dos bens de natureza imaterial de Santo Antônio e São José, locais que estão bem esquecidas pelas gestões públicas. É só dar uma volta entre os dois para se observar cenas de abandono, principalmente no segundo, onde fica o mercado público mais antigo do Brasil. “O centro encontra-se esquecido por muitos e a população precisa despertar e voltar a amar o centro do Recife”, diz Jacques. “Principalmente os jovens, acostumados à Internet e à visita fácil ao shopping center”, acrescenta. E aconselha: “A primeira coisa a fazer é informá-los dessa nossa riqueza cultural e afetiva”.  De acordo com o Iphan, os bens imateriais podem ser classificados como saberes, celebrações, formas de expressão, lugares, assim como lendas e o imaginário popular.  Ou seja, várias manifestações.

“Os bens descritos no livro vão desde aspectos da culinária local até as festividades religiosas e as influências dos imigrantes nos territórios dos dois bairros”, antecipa. Ele lembra que,  se antes, quando se falava em patrimônio histórico se pensava apenas nas construções, o conceito agora é bem mais amplo, incluindo aspectos da oralidade e das tradições comuns.  “O Mercado de São José, as procissões católicas, as agremiações carnavalescas, os cultos de origem africana e mais recentemente, o fenômeno que é o Galo da Madrugada, são marcas da herança cultural desses dois bairros”, destaca. “A ideia do livro é abordar ao longo do tempo, o que chega aos dias atuais. É um inventário do que recebemos dos nossos antepassados”. O livro é resultado de pesquisa em equipe, concluída há dois anos, com coordenação, edição e texto final de Jacques (foto ao lado). A publicação tem 302 páginas e ilustrações – belíssimas por sinal – a cores.

Ele tem outros livros de história, entre os quais Pernambuco de Fernão, que mostra a origem do nome de Pernambuco como “Boca de Fernão”, alusão à embocadura onde embarcavam madeira para Europa, no período em que o Brasil foi arrendado a Fernão de Noronha. E Um Forte sobre as Águas, no qual resgata a  importância do Forte do Picão, que, apesar de constar nos brasões de Pernambuco e do Recife, foi demolido em 1910. Recentemente o Grupo Caminhadas Culturais criou um movimento para que a existência do monumento não seja esquecida. No caso de São José e Santo Antônio, o que não falta é história. “Costumo dizer que o Recife começa pelo seu porto. O século 16 foi muito concentrado no istmo do Recife, mas já no século 17, a partir da chegada dos holandeses, a cidade cresce e ocupa esses dois bairros, que na época eram chamados de Ilha de Antônio Vaz, ou Cidade Maurícia. A partir de então, passam a ser palcos de episódios históricos da mais alta importância, como nas revoluções de 1817 e 1824. Nos anos mais recentes, Santo Antonio passa a concentrar a administração pública e as atividades jurisdicionais e de imprensa; enquanto São José se mostra mais popular, inclusive local de residência de famílias menos abastadas e também dos imigrantes”, diz.

Fonte: Oxe Recife

 

Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde divulga concurso público com 111 vagas

O prefeito de Santa Cruz da Baixa Verde, Tássio Bezerra (PTB), autorizou esta semana a abertura de concurso público no município com 111 vagas para preenchimento imediato. São 47 vagas para a Secretaria de Saúde; 38 para a Secretaria de Educação; 12 para a Secretaria de Administração; cinco para a de Obras e nove para a de Ação Social.

De acordo com o prefeito, o concurso contribuirá com a qualidade do serviço público. “Vamos fortalecer os serviços oferecidos nas Unidades Básicas de Saúde e Unidade Mista de Saúde, contratando mais médicos para o PSF, além de médicos plantonistas e especialistas como Nutricionista, Psicólogos, Farmacêutico, Ultrassonografista, Pediatra e Fisioterapeuta”, disse.

O Instituto de Desenvolvimento Humano e Tecnológico – IDHTec venceu a licitação e será responsável pela organização do certame. O edital com a data de início das inscrições sairá em breve.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Trabalhadores da Fruticultura Irrigada do Sertão recebem última parcela do Chapéu de Palha este mês

Os trabalhadores da Fruticultura Irrigada espalhados por sete municípios do Sertão pernambucano recebem este mês a quarta e última parcela do Programa Chapéu de Palha. O pagamento será realizado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Através da Lei Estadual nᵒ 16.057, as bolsas tiveram reajuste de 10% em 2017, passando para R$ 271,90 a parcela das bolsas da Cana-de-Açúcar e Fruticultura Irrigada e R$ 280,10 o subsídio da Pesca Artesanal.

Basicamente, os beneficiários da Fruticultura Irrigada são trabalhadores rurais do setor, auxiliares de câmara fria e de casa de embalagem, embaladores e tratoristas. Os municípios atendidos são Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém do São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Campus Ouricuri do IF Sertão-PE lança curso livre de Iniciação ao Violão Popular

Estarão abertas de 10 a 13 de junho, as inscrições para o curso livre de “Iniciação ao Violão Popular” oferecido pelo Campus Ouricuri do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE).

São 16 vagas, com aulas que começam no dia 17 de junho e seguem até 5 de agosto de 2019. Duas turmas com oito vagas serão formadas, uma para o turno da tarde e outro para o período da noite.

As inscrições podem ser realizadas exclusivamente pela internet, neste link. O candidato deverá preencher todas as informações requisitadas.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Professora do distrito Santa Rosa realiza projeto de literatura de cordel em escola municipal

A professora Ana Geisa de Oliveira, que leciona Língua Portuguesa no Fundamental II, desenvolveu na Escola Municipal Santa Rosa um projeto que valoriza a literatura de cordel. Na última quinta-feira, 6, o poeta salgueirense Josenilson da Silva participou da iniciativa da unidade escolar localizada no distrito Santa Rosa, na zona rural de Serrita.

Josenilson ministrou uma Oficina de Cordel com os alunos dos 7ᵒ anos A e B, visando despertar o interesse dos jovens pela cultura nordestina no campo literário e explorar a produção poética dos estudantes.

Iniciado no dia 9 de maio, o projeto terá sua culminância no dia 19 de junho no Arraiá Literário, concomitante com as festividades juninas da escola.

Da redação do Blog Alvinho Patriota

Após massacre, Governo Federal prorroga por mais três meses atuação da Força Nacional no AM

Uma portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública, divulgada nesta quarta-feira (6), prorrogou por mais 90 dias a atuação da Força Nacional no Amazonas. A medida ocorre após o massacre nos presídios do estado, que deixou 55 presos mortos em maio deste ano.

De acordo com o documento publicado no Diário Oficial da União (DOU), a medida atende a uma nova solicitação do Governador do Estado do Amazonas, por meio de ofício enviado no dia 28 de maio. Essa é a sétima vez em dois anos que ocorre a prorrogação da estadia. A última foi em março deste ano.

Com a nova renovação, a presença dos militares será estendida até setembro, a contar do dia 11 de junho. A atuação da Força Nacional no Amazonas está voltada para as ações de policiamento ostensivo no perímetro externo das unidades prisionais do Sistema Penitenciário e seguindo as orientações dos órgãos de segurança pública estaduais.

A Força atua no estado desde 2017, quando 65 foram mortos no maior massacre da história do sistema prisional do Amazonas, após rebelião de presos na Unidade Prisional do Puraquequara, na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoal, e do massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Ao todo, 35 agentes foram deslocados para o estado.

Fonte: G1

Banco Central nega existência de projetos para união monetária com a Argentina

Em uma nota divulgada na manhã desta sexta-feira, o Banco Central sustentou que não há um planejamento para a criação de um moeda única entre Brasil e Argentina, contrariando o presidente Jair Bolsonaro, que, nessa quinta, afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu “o primeiro passo para um sonho de uma moeda única na região do Mercosul, o peso real”.

“O Banco Central do Brasil não tem projetos ou estudos em andamento para uma união monetária com a Argentina. Há tão somente, como é natural na relação entre parceiros, diálogos sobre estabilidade macroeconômica, bem como debates acerca de redução de riscos e vulnerabilidades e fortalecimento institucional”, garantiu a instituição.

O ministro das Finanças da Argentina, Nicolás Dujovne, esclareceu que “não há prazos concretos” para avançar e que este é um projeto de longo prazo. Em entrevista à Rádio Mitre, ele explicou que “Argentina e Brasil têm que se integrar mais e abrir mais suas economias entre si e para com o mundo. Dujovne ainda explicou que a intenção de convergir para uma moeda comum seria uma forma de promover maior estabilidade e comércio entre os dois países. O dirigente, no entanto, esclarecer que por enquanto a iniciativa não passa de uma “ideia”.  

“Temos conversado sobre isso com meu colega brasileiro, Paulo Guedes, há algum tempo, e por enquanto é uma idéia que compartilhamos. Dependemos muito das nossas exportações de commodities e nossas moedas se movimentam com uma correlação com os eventos internacionais. Ter mais estabilidade levaria a mais comércio, mais crescimento e menor inflação”, argumenta o ministro argentino.  

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a ideia pelo Twitter e fez uma série de questionamentos. “Será? Dólar valendo R$ 6,00? Inflação voltando? Espero que não”, disse o deputado. 

Fonte: Correio do Povo