Vida FM Salgueiro FM

Mais visto

Top 10: Notícias mais acessadas de 06/08/2018 a 10/08/2018

1 – Jovem que colidiu de moto contra poste em Salgueiro é transferido para Petrolina

2 – Família procura mulher de 25 anos desaparecida de Salgueiro há 18 dias

3 – Outdoor de Bolsonaro é retirado poucas horas depois de ser instalado em Parnamirim-PE

4 – Verdejante: Homem é morto com tiro em lanchonete no distrito de Malhadareia

5 – Empresário Yury do Paredão é transferido para Cadeia Pública de Juazeiro do Norte

6 – Salgueiro tem quatro candidatos confirmados à Assembleia Legislativa de Pernambuco

7 – Mulher que estava desaparecida de Salgueiro há mais de duas semanas é encontrada

8 – Servidor da Prefeitura de Salgueiro acusa vereador de agressão; parlamentar nega

9 – Professora da EREMSAL pede ajuda da Câmara de Vereadores para participar de pesquisa científica na Europa

10 – Dona de casa é presa por tráfico de drogas na comunidade do Riachinho, em Salgueiro

Adolescente de 16 anos é morto após roubo de celular na zona norte de SP

O estudante Robert Henrique Araújo Braga, de 16 anos, foi morto na noite de sexta-feira, 11, após ter o celular roubado por dois assaltantes. Segundo o boletim de ocorrência, uma testemunha relatou à polícia que dois homens abordaram o adolescente na Rua Professor Andreoli, no bairro Parque São Luís, distrito da Freguesia do Ó, zona norte da cidade de São Paulo. A vítima morreu no local.

O crime ocorreu por volta das 21h40. Segunda a testemunha, o garoto teria tentado recuperar o celular roubado, momento em que foi alvejado no rosto. No local, policiais militares encontraram a vítima caída no chão. Eles chegaram a chamar o resgate, que constatou o óbito. 

O crime foi registrado como latrocínio no 13º Distrito Policial (DP Casa Verde). Segundo a Secreteria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), o caso deve ser encaminhado ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) na segunda-feira, 13. 

Nas redes sociais, uma tia do garoto pediu colaboração de moradores e frequentadores da região nas investigações. “Eu peço, por favor, quem tiver as filmagens do que aconteceu, por favor, entre em contato comigo”, escreveu Beatriz Marttins, que se apresenta como parente da vítima.

O caso é o segundo latrocínio envolvendo roubo de celular na região metropolitana de São Paulo nesta semana. Na quinta-feira, 9, uma jovem de 18 anos foi morta após entregar o aparelho a assaltantes em Santo André, no ABC Paulista.

Fonte: Estadão

Plano de limpar nomes no SPC é para estimular consumo, diz Ciro Gomes

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que sua proposta de “limpar o nome” dos brasileiros no cadastro de inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) tem o objetivo de melhorar o consumo das famílias.

“Vou ajudar a limpar o nome das pessoas não é porque sou bonzinho. É porque meu projeto prevê que um dos motores da economia é o consumo das famílias”, disse Ciro, que participou de transmissão ao vivo no Facebook. No vídeo, ele conversou com candidatos a deputado federal pelo PDT, além de candidatos a governador e senador do partido por São Paulo.

Ciro não detalhou durante a transmissão ao vivo como seria viabilizada a ideia de retirar nomes do cadastro de inadimplentes. “Tudo o que eu falo agora, os meus adversários estão copiando”, argumentou.

A medida tem sido alvo de críticas por parte de candidatos opositores. Em debate realizado na sexta-feira, 10, com assessores de diferentes candidaturas, a proposta de Ciro foi alvo de ataques sobretudo por Persio Arida, assessor econômico do tucano Geraldo Alckmin, que disparou contra o que chamou de “promessas irresponsáveis”.

Ele estimou que a proposta de Ciro teria um impacto superior a R$ 60 bilhões nas contas públicas. Em defesa de Ciro, o coordenador do programa de governo do pedetista, Nelson Marconi, contestou o cálculo e disse que a estimativa não poderia ser feita.

Fonte: EXAME

Avião cai sobre casa em Goiânia, mata criança e deixa dois feridos

Um avião de pequeno porte, prefixo PU-EFG, caiu sobre uma casa na tarde deste sábado (11), no Setor Jardim Vista Bela, em Goiânia. Havia três pessoas a bordo. Segundo o Corpo de Bombeiros, uma criança, de 1 ano, morreu. O pai dela, mecânico aeronáutico, e o piloto, ficaram feridos.

Ainda conforme os bombeiros, a criança foi identificada como Davi Andrade do Amaral. Ela foi levada ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) por terceiros. A unidade de saúde disse que a família não autorizou o repasse de informações.

Além de Davi, estavam na aeronave Nehru El-Aouar, de 59 anos, dono e piloto, e Reginaldo Ernane do Amaral, mecânico aeronáutico, e pai de Davi. Eles ficaram presos nas ferragens, resgatados e levados para o Hugol.

O piloto foi resgatado inconsciente e em estado grave. Já o mecânico teve fratura na perna e estava consciente.

O presidente do Aeróclube de Goiás, Arsênio Neiva, disse ao G1 que o avião decolou do Aeródromo Brigadeiro Eppinghaus, às margens da GO-070, para um voo panorâmico.

Não houve incêndio após o acidente. A aeronave caiu sobre o telhado da residência e parou sobre o muro que a divide com outro imóvel. No momento da queda, não havia ninguém na casa.

Fonte: G1

Ação popular pede suspensão de aumento de salário de ministros do STF

O advogado Carlos Alexandre Klomfahs requereu, em ação popular, que a Justiça Federal barre o aumento de salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). No documento, Klomfahs pede que `seja sustado o andamento do ato administrativo’ enviado ao Ministério do Planejamento para compor o Orçamento do Executivo, do Legislativo e do Judiciário que será analisado pelo Congresso.

À Justiça, o advogado afirmou que `além do reflexo no Poder Judiciário da União, há o efeito nos Poderes Executivo e Legislativo, que não podem ter valores diferentes entre si’.

“Não se desconsidera a importância do Poder Judiciário (dos agentes públicos e dos agentes políticos), e uma consequente boa remuneração, muito menos a perda inflacionária e a necessidade de recomposição dos subsídios, desde que não destoem dos índices oficiais e do reajuste do salário mínimo de que depende mais de 50 milhões de brasileiros”, afirmou.

Klomfahs observou ainda: “causa espécie e furor à sociedade brasileira, que tomando como parâmetro o percentual do aumento do salário mínimo de 2017 para 2018, que foi de 1,81%, e o índice oficial da inflação (IPCA) de 2,95%, temos que aceitar passivamente o percentual de reajuste do Judiciário e seus consectários, de 16,38, que notadamente viola os princípios da razoabilidade, da proporcionalidade e dos objetivos da República Federativa do Brasil em construir uma sociedade livre, justa e solidária e reduzir as desigualdades sociais.”

Na quarta-feira, 8, os ministros da Corte máxima aprovaram a inclusão no orçamento da Corte do próximo ano de um reajuste de 16,38% no próprio salário dos ministros. Considerada o teto do funcionalismo público, a remuneração dos ministros, atualmente em R$ 33,7 mil, pode subir para R$ 39,2 mil, um aumento de R$ 5,5 mil.

Como o valor é o teto do funcionalismo, o aumento tem impacto também nos salários do Executivo e do Legislativo federal e dos Estados. A proposta foi aprovada por 7 votos a 4.

Fonte: IstoÉ

Cabo Daciolo é investigado por suspeitas de desvio de verba pública

O Cabo Daciolo (Patriota-RJ), candidato à Presidência que ficou famoso após participação em debate transmitido pela Band na quinta-feira (9), é investigado pela Polícia Federal (PF) por um suposto desvio de verba pública. O militar é suspeito de desviar dinheiro da cota para exercício da atividade parlamentar por meio de uma empresa contratada para serviços de informática. Ele nega.

A denúncia contra o político foi feita em 2015. O deputado é acusado de pagar R$ 227,5 mil a uma empresa ligada a conhecidos dele com verba da Câmara. As investigações apontam que o serviço de informática contratado sequer foi realizado, a empresa não tinha empregados registrados no período e tinha o seu endereço em um bairro residencial, cita O Globo.

O inquérito deve ser concluído ainda neste mês.

A assessora de imprensa do militar, Cristiane Daciolo, esposa dele, não atendeu às ligações do jornal, nem respondeu às mensagens. Ao Ministério Público, Daciolo negou irregularidades e atribuiu as denúncias a “opositores políticos”.

O militar foi um dos protagonistas do primeiro debate televisivo entre os presidenciáveis. As suas declarações religiosas e perguntas inusitadas aos demais participantes chamaram atenção do público.

Fonte: Notícias ao Minuto