Vida FM Salgueiro FM

Mais visto

Top 10 – Notícias mais acessadas de 16/07/2018 a 20/07/2018

1 – Anailton Lira, criador do trio elétrico Cygnus, morre em Juazeiro-BA

2 – Placa de loja despenca e atinge pedestre de raspão em Salgueiro

3 – André Cacau pede afastamento e Léo Parente vai assumir mandato na Câmara de Vereadores de Salgueiro

4 – Apresentadora Fátima Bernardes exibe chapéu de couro que ganhou de Irineu do Mestre na 19ª Fenearte

5 – Ex-funcionários da EMSA acampam em frente ao escritório do Ministério da Integração Nacional em Salgueiro

6 – Dona de casa pede ajuda para reconstruir moradia destruída por incêndio em Salgueiro

7 – Pipeiros ameaçam bloquear acesso à Missa do Vaqueiro de Serrita amanhã se governador não quitar débitos

8 – Ministério da Integração Nacional afirma que pagou todas as medições ao consórcio EMSA-Siton

9 – Empresa pode entregar administração do Aeroporto de Serra Talhada por falta de repasses do Governo do Estado

10 – Governador promete inaugurar IML de Salgueiro até o final do ano

Último sobrevivente de tribo, índio vive solitário há 22 anos em floresta de Rondônia

No meio da mata no interior do estado de Rondônia, o último sobrevivente de uma tribo indígena resiste ao contato com a civilização do homem branco. Motivos para a decisão não faltam. Após ter os últimos membros da tribo mortos por fazendeiros em 1995, o “índio solitário” mantém tradições, costumes e sabedorias que desaparecem aos olhos incrédulos dos caras pálidas.

A primeira vez que foi visto pela Frente de Proteção Etnoambiental Guaporé (FPE Guaporé), sediada em Alta Floresta (RO), foi em junho em 1996. O achado ocorreu após informações de um grupo de madeireiros que apontavam a existência de um índio, uma cabana, armadilhas e um buraco que, posteriormente, serviria de apelido ao aldeado.

“Chegamos a ficar duas horas em frente a cabana para convencê-lo a sair, mas ele se armou dentro dela”, lembra o servidor da Fundação do Índio (Funai), Altair Algayer, também coordenador da FPE Guaporé.

Após confirmada a existência do sobrevivente da Terra Indígena (TI) Tanaru, a Funai se utilizou de dispositivos legais para a interdição da área. Assim, por meio da Portaria do Presidente da Funai nº 1040, de 16 de outubro de 2015, a área demarcada de 8.070 hectares teve sua interdição prolongada por mais 10 anos.

As primeiras interdições já haviam acontecido na década de 1990, quando houve a confirmação sobre um índio isolado.

Os indígenas da TI Tanaru são vítimas de eventos históricos na Amazônia desde 1980, onde a colonização desenfreada, a instalação de fazendas e a exploração ilegal de madeira em Rondônia, provocou sucessivos ataques aos povos indígenas isolados que viviam nessas regiões, resultando em expulsões de suas terras e mortes.

E foi em um último ataque de fazendeiros, no final de 1995, que o grupo da TI Tanaru, provavelmente já pequeno, segundo equipe local, se transformou em apenas uma pessoa. Os culpados jamais foram punidos.

A Funai, desde então, realizou 57 incursões de monitoramento do “indígena solitário” nos últimos 10 anos, além de 40 viagens para ações de vigilância e proteção da TI Tanaru.

As imagens que correram o mundo, mostrando o “índio do buraco”, foram obtidas por acaso, durante ações da FPE Guaporé no interior da TI Tanaru. A Funai afirma que, graças aos monitoramentos da área, há cinco anos não são registradas invasões de madeireiros, desmatamentos e presença de pessoas estranhas dentro dos limites da TI.

Fonte: G1

Restaurante manda recado para Dilma Rousseff no prato

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi surpreendida na última sexta-feira, quando recebeu uma mensagem que veio na forma de sobremesa. O restaurante enviou um prato de doce para a mesa da petista com a frase “para sempre nossa presidenta” escrita com a calda, que aparenta ser de chocolate.

“Uma delicada gentileza que me encheu o coração de alegria. Muito obrigada”, escreveu a ex-presidente em uma imagem postada na rede social Instagram. O post não identifica o restaurante que lhe fez a homenagem, mas foi um sucesso entre os seguidores de Dilma, recebendo quase 100 mil curtidas em pouco mais de 15 horas da publicação.

Dilma 2018

Fora da presidência desde que um processo de impeachment a removeu em 2016, Dilma afirmou no final de junho que será pré-candidata ao Senado por Minas Gerais. Especulações em torno de uma possível candidatura da ex-presidente para as eleições 2018 se fortaleceram em abril, quando ela transferiu o domicílio eleitoral para o estado, local de seu nascimento.

Na ocasião do anúncio, a petista disse que “não vou me furtar a participar de uma luta do ponto de vista eleitoral”, e alegou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, e o processo de impeachment foram os motivos que a fizeram decidir pela candidatura.

Fonte: EXAME

Pré-candidatos criticam acordo de Alckmin com o Centrão

Um dia após o acordo entre o presidenciável Geraldo Alckmin(PSDB) e o Centrão, bloco composto por DEM, PP, PR, PRB e SD, pré-candidatos usaram as redes sociais para condenarem a aliança que dá ao tucano o maior tempo de TV nas eleições 2018. Juntos, as siglas do Centrão somam 164 deputados e agregam quase cinco minutos por dia no horário eleitoral – que começa em 31 de agosto.

O senador Alvaro Dias, presidenciável pelo Podemos e cogitado como vice na chapa de Geraldo Alckmin em diversas ocasiões ao longo da pré-campanha, afirmou que não estava arrependido da decisão, conforme disseram lideranças partidárias ao site BR18.

Ao Estado, Dias afirmou no sábado que o presidencialismo de coalizão fracassou no Brasil e vive uma crise sem precedentes. “Não creio que a solução seja esse amontoado de siglas em nome de tempo de TV que, muitas vezes, é para dar explicações das próprias incoerências mais do que apresentar propostas que dizem respeito ao interesse nacional”, afirmou. “Essa coalizão de siglas é a fotografia do sistema fracassado que devemos substituir, um monstro que tem de ser combatido”, disse.

Em evento com militares no Rio, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) foi irônico ao falar sobre o acordo. “Quero parabenizar o Alckmin. Ele reuniu a nata de tudo que não presta no Brasil ao lado dele”, afirmou.

Guilherme Boulos, oficializado pelo PSOL na tarde de sábado como candidato do partido à Presidência, afirmou que o Centrão é a soma de partidos “sem nenhum projeto político”. “Se unem nos negócios, no balcão que troca apoio parlamentar por cargos. Ninguém que se aliar com eles poderá oferecer algo novo ao País”, escreveu no Twitter.

Sem falar diretamente sobre o acordo selado, Marina Silva publicou um vídeo na quinta em suas redes sociais dizendo que sua campanha não faria alianças “oportunistas” nem “eleitoreiras”. “Nosso compromisso é com os 200 milhões de brasileiros”, afirmou.

Pré-candidato do Novo, o empresário João Amoêdo publicou um vídeo no Instagram afirmando que não há nenhuma novidade no acordo entre o tucano e o Centrão. “Temer, Alckmin, é tudo igual, é a velha política. Em troca de alguns minutos do horário eleitoral, Alckmin se alia a ex-presidiários como o Valdemar da Costa Neto e o Roberto Jefferson (ambos condenados no mensalão)”, afirma.

Em seguida, Amoêdo disse que a aliança favorece quem busca “mordomias” como jatinhos, assessores e negociatas. Por fim, pede que a população desligue a televisão durante o eleitoral e faça a renovação nas urnas.

O PDT de Ciro Gomes esteve bem próximo de consolidar o acordo com o Centrão mas, quando o grupo “mudou de lado”, adotou outro discurso. O presidente da sigla, Carlos Lupi, ao ser questionado se não tiraram o doce da boca da criança, respondeu que “o doce poderia estar estragado”. Agora, Ciro mantém as negociações com PSB e PCdoB e tenta buscar aliados na esquerda.

Fonte: Estadão Conteúdo

Dirigente do PSL confirma Janaína Paschoal como vice de Bolsonaro

O presidente licenciado do PSL, Luciano Bivar, confirmou em entrevista à rádio BandNews que a advogada Janaína Paschoal será a candidata a vice-presidente de Jair Bolsonaro. A chapa deve ser confirmada na convenção nacional da sigla, marcada para este domingo (22).

Ao fim de um evento de formatura de paraquedistas do Exército nesse sábado no Rio de janeiro, Bolsonaro falou sobre o assunto e disse que as conversas para que Janaína seja a sua companheira de chapa estão adiantadas.

“Ela é uma pessoa vivida na questão de sofrer pressão, do impeachment, de sofrer muita pressão. Então ela está apta a se manter numa tranquilidade quando pressionada. E logicamente a bagagem cultural dela, vai somar muito”, explicou.

Janaína ganhou notoriedade por ter sido a autora do pedido de Impeachment que acabou tirando Dilma Roussef da presidência da Republica. Ela se filiou ao PSL em abril, perto da data limite para concorrer nas eleições deste ano.

Ainda neste sábado, Jair Bolsonaro aproveitou para alfinetar o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, pela aliança com os partidos do chamado centrão: DEM, PRB, PP, PR e SD.

Eu quero cumprimentar o Alckmin. Ele juntou a alta nata de tudo que não presta no Brasil ao lado dele”, disse. O presidenciável fez uma ressalva, afirmando que não se referia aos deputados e senadores.

“A alta nata não quer dizer os parlamentares. A nata que define, que decide as situações”, disse.

Apesar de criticar o bloco de partidos, o deputado viu na última semana naufragar sua tentativa de firmar aliança com um deles, o PR de Valdemar Costa Neto, ex-deputado condenado no processo do mensalão. Com a parceria, ele tentava atrair o senador Magno Malta (ES) como vice em sua chapa.

Fonte: Yahoo Notícias

Real Madrid fará trabalho especial para evitar ‘queimar’ Vinicius Junior

Vinicius Junior foi apresentado no Real Madrid na última sexta-feira. O clube mantém cautela ao lançar o jogador, de apenas 18 anos. Segundo o jornal “As”, o atacante terá atenção especial até que chegue ao nível desejado pelos Merengues.

A ideia do Real Madrid é testar o atacante pelo lado esquerdo, justamente onde ele atuava pelo Flamengo. Durante a pré-temporada, Vinicius Junior vai atuar na International Champions Cup, torneio amistoso que reúne os principais clubes do mundo. Ele terá a chance de atuar contra times como Manchester United, Juventus e Roma.

De acordo com a publicação, o Real Madrid vai lançar Vinicius Junior com calma para avaliar a adaptação ao futebol europeu, para evitar “queimar” o jogador diante da torcida. Dependendo da evolução, ele pode até ser integrado ao Real Castilla, o time B merengue. 

O clube pensa ainda na questão física de Vinicius Junior. A ideia é que ele ganhe de três a quatro quilos de massa muscular, para jogar no mesmo nível que os rivais das principais equipes do continente. 

O atacante foi comprado pelo Real Madrid por 45 milhões de euros junto ao Flamengo.

Fonte: LANCE