Vida FM Salgueiro FM

Mais visto

Top 10: Notícias mais acessadas de 04/06/2018 a 08/06/2018

1 – Acidente envolvendo carro e caminhão mata mãe e filho na zona rural de Salgueiro

2 – Aluno de 9 anos da Escola Maria Dalva vence a etapa Salgueiro do Concurso Ler Bem

3 – Frentista Luciana Eugênio comemora idade nova hoje e revela sonho de ser vereadora de Salgueiro

4 – Clebel decreta suspensão da licença-prêmio aos servidores municipais de Salgueiro

5 – Campus Salgueiro do IF Sertão-PE abre 90 vagas em cursos superiores para o segundo semestre

6 – Acusado de matar locutor em Terra Nova-PE vai a júri popular amanhã

7 – Jovem de 21 anos é acusado de esfaquear homem em Salgueiro

8 – Criança de 2 anos morre após ser estuprada em Petrolândia; pai é suspeito e teria abusado de outra filha

9 – Suspeito de planejar assassinato de empresário de Araripina é preso em Afogados da Ingazeira

10 – Prestes a entregar pasta a Orlando, Gildemberg fala sobre ações desenvolvidas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Dólar tem a maior queda em nove anos após BC intervir

A estratégia do Banco Central para acalmar o mercado de câmbio deu certo, e o dólar fechou em forte queda nessa sexta-feira (8), de 5,35%. Foi a maior desde 24 de novembro de 2008, ou seja, em meio à crise financeira mundial, período em que a autoridade monetária também atuou forte para conter a pressão no real. Depois de encostar em quase R$ 4 na quinta-feira (fechou em R$ 3,925), o maior nível em mais de dois anos, a moeda norte-americana terminou o dia em R$ 3,705 e zerou as perdas do mês. 

A alta do dólar é uma preocupação do Banco Central, por ter impacto na inflação. Isso acontece porque insumos e produtos importados ficam mais caros e tendem a ser repassados aos preços finais. Um caso clássico é a gasolina, pois a Petrobras segue as cotações internacionais, e dólar alto pressiona o preço aqui no Brasil.

A moeda norte-americana já abriu na sexta-feira em queda e seguiu assim o dia todo, refletindo a entrevista dada na noite de quinta-feira pelo presidente do BC, Ilan Goldfajn, que voltou a falar na sexta-feira em evento em São Paulo. Na entrevista, ele anunciou que a instituição vai colocar mais US$ 24 bilhões no mercado de câmbio até o final da semana que vem por meio de contratos de swap (leilões de contratos futuros em negociações externas feitas em dólares).

Fonte: O Tempo

Ministro do STF aplica multa a transportadoras no valor de R$ 506 milhões

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta sexta-feira, 8, aplicar multa a 46 empresas transportadoras, atendendo a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU). De acordo com a AGU, o valor cobrado chega a R$ 506,5 milhões.

As multas são referentes ao descumprimento de decisão judicial que determinou a desobstrução de rodovias federais durante a greve dos caminhoneiros. No auge da crise, Moraes acolheu pedido de medida cautelar da AGU e autorizou o uso de força e a imposição de multa de R$ 100 mil por hora às entidades responsáveis pelos atos e de R$ 10 mil por dia para cada motorista.

Conforme a decisão do ministro, os pagamentos deverão ser efetuados em um prazo de 15 dias. Caso as valores não sejam depositados, Moraes determinou a penhora de bens das empresas.

Fonte: Estado de Minas

TRF5 derruba liminar que suspende tabela de preços de frete no RN

O  vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 5 ª Região (TRF5),  desembargador Cid Marconi Gurgel de Souza, decidiu sexta-feira (8) derrubar a liminar que suspendeu os novos valores mínimos para o frete o rodoviário no país. Na decisão, o desembargador argumentou que é prudente à ordem pública e à ordem administrativa assegurar as bases do acordo entre o governo e os caminhoneiros.

“Toda a sociedade brasileira tem sido testemunha do processo de negociação em que se envolveu o Poder Executivo desde o início da greve dos caminhoneiros. Pode-se dizer que as liminares proferidas num momento em que as partes ainda buscam um consenso pode interferir neste processo e, pior, inviabilizá-lo, sobretudo se de fato se concretizar o efeito multiplicador referido na inicial”, argumentou Gurgel de Souza.

O desembargador disse ainda que é dever do Poder Executivo buscar a solução de consenso que melhor atenda a todas as partes envolvidas. 

Fonte: Agência Brasil

Magno Malta diz a Jair Bolsonaro que não será vice em sua chapa

O senador Magno Malta (PR-ES) avisou ao deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), pré-candidato do PSL à Presidência da República, que não topa ser candidato a vice na sua chapa. O aviso inviabiliza de vez a estratégia de Bolsonaro de fechar uma aliança com o PR para aumentar seu tempo na propaganda de TV.

“Sou candidato a senador”, afirmou Malta ao jornal O Estado de S. Paulo. O parlamentar capixaba era visto como o vice ideal pelo grupo político de Bolsonaro por ter o perfil ligado à direita e a grupos conservadores, que são a sustentação do deputado do PSL.

Um dos motivos que levaram Malta a não aceitar compor a chapa com o parlamentar fluminense foi o fato de sua mulher não querer disputar o Senado em seu lugar nas eleições deste ano. A cantora gospel Lauriete Rodrigues Malta (PR-ES) lançou sua pré-candidatura para deputada federal, cargo que já ocupou entre 2011 e 2014.

Se entrasse na chapa, o PR poderia agregar cerca de 45 segundos ao tempo de exposição de Jair Bolsonaro na TV. Somente com o tempo do PSL, o capitão da reserva teria menos de 10 segundos. Com a desistência de Magno Malta, a aproximação entre Bolsonaro e o PR, que já estava ameaçada após o empresário mineiro Josué Gomes, dono da Coteminas, se filiar à legenda, ficou inviabilizada.

Fonte: Estadão Conteúdo

PT reforça candidatura de Lula e quer aliança com PSB e PCdoB

A Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (CEN) voltou a reafirmar que a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – preso em abril por corrupção passiva e lavagem de dinheiro – à Presidência da República é “prioridade absoluta”. Em reunião realizada na tarde desse sábado, 9, em Belo Horizonte, a cúpula do partido definiu estratégias para o pleito, entre elas, fazer uma coligação com o PSB, PCdoB e outros partidos que manifestem interesse em assumir o apoio ao petista.

A construção dessa aliança, segundo o partido, passa pela indicação do candidato a vice-presidente em acordo com as siglas aliadas. O PT também definiu que irá construir palanques estaduais com partidos de centro-esquerda (preferencialmente PSB, PCdoB e outros que apoiem o petista). A Comissão Executiva coordenará este processo, com apoio do Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE).

O texto divulgado pelo partido sobre as táticas eleitorais diz que “o agravamento constante da crise política, econômica e social do país confirma o acerto do Partido dos Trabalhadores em sustentar, como prioridade absoluta, a candidatura do companheiro Lula à Presidência da República”. A nota diz ainda que manter o petista como candidato do partido “corresponde ao anseio da maioria do povo brasileiro”, plano adotado em resolução do Diretório Nacional em dezembro passado.

As outras estratégias, também definidas em dezembro, são fortalecer as bancadas do PT na Câmara dos Deputados, no Senado e reeleger governadores petistas.

Fonte: VEJA