Vida FM Salgueiro FM

Mais visto

Top 10: Notícias mais acessadas de 20/11/2017 a 24/11/2017

1 – Autarquia Educacional de Salgueiro abre processo seletivo para contratação de 45 profissionais de nível superior

2 – Em audiência pública, vice-prefeito de Salgueiro diz que casas do Residencial Santo Antônio serão entregues em dezembro

3 – Família procura homem desaparecido desde domingo (19) da zona rural de Salgueiro

4 – Confusão envolvendo sete pessoas deixa duas feridas em Salgueiro

5 – Neto criado como filho mata avó a facadas em Mirandiba-PE

6 – Familiares informam que homem desaparecido da zona rural de Salgueiro foi encontrado em Verdejante

7 – Duas vagas estão em aberto na Agência do Trabalho de Salgueiro

8 – Pintor morre em acidente de moto na Avenida Transnordestina

9 – Revista no Presídio de Salgueiro apreende maconha, cocaína, aparelhos celulares e facas

10 – Caminhoneiro é morto a tiros em frente ao pelotão da Polícia Militar de Parnamirim-PE

E-commerce dos EUA fatura recorde de US$ 5 bi na Black Friday

O tempo em que Black Friday era sinônimo de lojas lotadas e empurra-empurra parece estar ficando para trás. Dados no Brasil e nos EUA mostram que, agora, a corrida por descontos é na internet. Segundo levantamento da Adobe Systems divulgado nesta sábado, o faturamento do comércio eletrônico americano cresceu 16,9%, para o recorde de US$ 5,03 bilhões. Na sexta-feira, pesquisa do portal BlackFriday.com.br, idealizador da versão brasileira do evento, indicou que 90% dos consumidores compram pela web.

Segundo a Adobe, a expectativa é que a chamada Cyber Monday — focada em produtos tecnológicos e marcada para esta segunda-feira — movimente US$ 6,6 bilhões em vendas on-line, alta de 16,5% sobre 2016 e também recorde. A maioria das compras deve ser feita pelo celular. Segundo a Adobe, 54% das visitas ao e-commerce são por meio de dispositivos móveis.

Melhor para Jeff Bezos, fundador da gigante do varejo online Amazon, que ficou mais rico com o avanço das vendas pela internet durante a temporada de promoções. Segundo a Bloomberg, a fortuna do bilionário ultrapassou os US$ 100 bilhões, graças à alta de 2% das ações da empresa na sexta-feira.

No Brasil, além da pesquisa do portal oficial da promoção, o site de comparação de preços Buscapé informou ontem que registrou recorde de acessos na madrugada de sexta-feira, quando a Black Friday começou oficialmente no país. O número de visitas foi 32 vezes maior que a média para o horário em um dia comum.

Apesar da tendência, ir à loja é questão de tradição para muitos consumidores, segundo reportagem da Bloomberg.

Fonte: O Globo

Delegado assedia mulher e mata advogado em boate de Manaus

O advogado Wilson Justo Filho morreu após ser atingido por tiros disparados pelo delegado Gustavo Sotero, plantonista do 1º Distrito Integrado de Polícia de Manaus. A informação foi confirmada pela Polícia Civil. 

Wilson Justo Filho, conhecido como Wilsinho, era presidente do PR de Novo Airão. A esposa dele, identificada como Fabiola Rodrigues Pinto de Oliveira, de 31 anos, também foi baleada, mas segundo a Polícia Civil já teve alta. Outras duas pessoas também ficaram feridas mas já foram liberadas. 

O crime ocorreu por volta das 3 horas deste sábado. Informações de testemunhas dão conta de que o delegado estava assediando a esposa do advogado. Os dois tiveram um desentendimento e o delegado efetuou os disparos à queima-roupa. Ele acertou o peito de Wilson Justo. A esposa dele foi baleada na perna. 

Uma viatura da Polícia Militar passava pela área do Porão e avistou a confusão. Os policiais pararam no local e efetuaram a prisão do delegado, que não ofereceu resistência segundo o registro da ocorrência. Ele portava uma pistola Taurus .40. 

Além de advogado e político, Wilsinho também era praticante de rugby. Ele deixa duas filhas. 

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Amazonas, Marco Aurélio Choy, afirmou que a instituição vai acompanhar de perto o caso. “A morte desse valoroso colega advogado não ficará impune”, afirmou.

O ex-deputado Marcelo Ramos, que é do mesmo partido de Wilson, lamentou a morte do advogado, de quem era amigo pessoal. “O Wilson era um amigo querido e um companheiro leal, presidente do PR em Novo Airão. Estamos muito consternados pela dor da família e dos amigos. Esperamos que um crime praticado por um agente do estado não fique impune”. 

Fonte: A Crítica

Homem engravida enteada de 9 anos após estuprá-la 10 vezes por dia

Uma criança de apenas 9 anos acabou engravidando do padrasto depois de sofrer uma série de estupros, no Peru. O caso aconteceu na cidade de Ventanilla, no Peru. Por causa da idade, os médicos acreditam que a menina corra risca de morte caso passe por um procedimento de aborto.

A gravidez foi descoberta pela mãe da menina, ao achar que a barriga da filha estava desproporcional ao seu corpo. Como era ameaçada pelo algoz, a criança não revelou os abusos à mulher. Ao saber da gravidez, o estuprador fugiu. Durante as investigações, a polícia peruana descobriu que o homem violentava a enteada cerca de dez vezes por dia.

Sem condições financeiras para custear o tratamento psicológico da menina, a família pediu ajuda ao governo. Por causa da pouca idade da vítima e do estágio avançado da gravidez, os médicos do país não recomendam o aborto.

Fonte: Metrópoles

PGR pede R$ 4 milhões por reparação de danos a ex-secretário de MS

A Procuradoria-Geral da República (PGR) entregou, na sexta-feira (24), ao Supremo Tribunal Federal (STF) as alegações finais na Ação Penal (1003) contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR), o ex-ministro e ex-secretário de Fazenda do Mato Grosso do Sul (janeiro 1999 a dezembro 2000) Paulo Bernardo e o empresário Ernesto Rodrigues.

Os réus respondem por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia – uma das 35 apresentadas ao STF no âmbito na Operação Lava Jato – foi recebida pela Corte em fevereiro.

Raquel Dodge detalha o esquema que viabilizou o pagamento da propina de R$ 1 milhão que teria sido usado na campanha de Gleisi Hoffmann ao Senado, em 2010.

Assim como em outros casos objeto de apuração na Lava Jato, no caso da senadora, as provas revelaram que o dinheiro saiu de empresas que tinham contratos com a Petrobras.

O valor arrecadado pelo então diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, foi posteriormente repassado ao doleiro Alberto Youssef, que era o operador no esquema dentro da diretoria. Coube a ele fazer o repasse a Ernesto Rodrigues.

Segundo a procuradora-geral, os três réus sabiam da atuação do doleiro no esquema criminoso. “Paulo Roberto Costa afirmou que Paulo Bernardo era um dos poucos ministros que sabiam que Alberto Youssef era seu operador, ou seja, que o dinheiro vinha de ilícitos da Petrobras”, pontuou.

As investigações revelaram que o dinheiro foi entregue em espécie, de forma parcelada e não foi registrado na prestação de contas da candidata.

A entrega era feita pelo empresário Ernesto Rodrigues, responsável por transportar o montante de São Paulo até Curitiba.

Para a PGR, a sistemática montada pelo grupo prova a existência de dolo, ainda que eventual, por parte da então candidata que utilizou método considerado “mais caro e arriscado que qualquer transferência bancária ou doação eleitoral lícita”.

A PGR defendeu ainda que as penas para Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo sejam agravadas devido a longa experiência de ambos como políticos.

“Mais que corrupção de um mero agente público, houve corrupção em série, de titulares de cargos dos mais relevantes da República, cuja responsabilidade faz agravar sua culpa na mesma proporção”.

No documento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também pede a condenação solidária dos réus ao pagamento de R$ 4 milhões como reparação aos danos materiais e morais causados pelos crimes praticados.

Fonte: Correio do Estado

Operação Lava-Jato do Rio prendeu até agora 31% dos réus

Na semana em que os olhos da população ficaram voltados para a Cadeia Pública de Benfica, na Zona Norte do Rio, para onde foram levados os políticos que, por duas décadas, estiveram à frente do poder no Rio, incluindo três ex-governadores e o presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), um levantamento inédito da 7ª Vara Criminal Federal revela que a cadeia não tem sido o destino final da maioria dos envolvidos em suspeitas de corrupção no estado. 

Os dados, obtidos pelo GLOBO, mostram que 69% dos réus da Lava-Jato do Rio estão fora da prisão: 27 foram soltos, oito cumprem prisão domiciliar e 14, recolhimento noturno. São 23 os que estão de fato atrás das grades. Ao todo, 74 pessoas respondem a processos na primeira instância da Justiça Federal do Rio. A relação não incluiu os presos da Operação Cadeia Velha. Os deputados estaduais Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo acabaram em Benfica por decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

Os números da 7ª Vara reforçam o desabafo do procurador Eduardo El Hage, coordenador da Lava-Jato no Rio. Na semana passada, ele rebateu críticas feitas ao Ministério Público Federal e à Justiça por juristas de que há um abuso das prisões preventivas nos últimos anos, notadamente nos processos da operação. Segundo o procurador, não há abuso de prisões preventivas. O professor Thiago Bottino, da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas (FGV-Rio), concorda com a análise:

— Na minha opinião, 31% de prisões na Lava-Jato do Rio não é um número absurdo. Se fossem 80%, aí sim haveria alguma coisa errada, mas o número demonstra que a prisão preventiva não é a regra para o desenvolvimento da Lava-Jato no Rio.

A operação no Rio tem um único réu foragido: o empresário Arthur César Soares Filho, conhecido como “Rei Arthur”.

Fonte: O Globo