Vida FM Salgueiro FM

Top 10: Matérias mais acessadas de 27/03/2017 a 31/03/2017

1 – Dr. Assis recebe Medalha do Mérito Bombeiro Militar no aniversário de três anos da corporação em Salgueiro

2 – Açude de Algodões em Verdejante-PE está quase cheio

3 – Mulher é estuprada na zona rural de Verdejante

4 – Prefeitura de Salgueiro suspende licitação da limpeza pública para alterar edital

5 – Confira as vagas de emprego para esta semana na Agência do Trabalho de Salgueiro

6 – Construtora Lazio deixa a desejar na prestação de serviço de limpeza pública em Salgueiro

7 – Verdejante registra 140mm de chuva nesta madrugada

8 – Parque Rancho Verde é alvo da ação de vândalos

9 – Homem é morto a tiros no bairro Planalto em Salgueiro

10 – Salgueiro: Animais e lixo causam problema na Avenida Central

Personagem (XXI)

7386Olímpio Souza Barros  nasceu  no tempo em que a extinta  PRA-8 Rádio Clube  de Pernambuco, a pioneira, era a mais importante  (e quase única)  emissora do Norte e Nordeste do Brasil. Só depois o Sertão passou a contar com os prefixos da Rádio Pajeu, de Afogados da Ingazeira, e da Emissora Rural, a Voz do São Francisco, que fez escola na região, a partir de Petrolina.

Salgueiro,  que  conta quatro com quatro emissoras, nem sonhava possuir uma rádio, embora tivesse   um prefixo do sistema Jornal de Commercio de  Comunicação pertencente  ao ex-senador Francisco Pessoa de Queiros. O empresário era amigo do comerciante e industrial salgueirense Veremundo Soares  e simplesmente esqueceu ou não teve interesse em  implantar uma rádio em nosso município. dando preferência a Pesqueira, Limoeiro, Garanhuns, Petrolina  e  Recife, que hoje integram o sistema JCPM de comunicação, incluindo a TV Jornal e o Jornal do Commercio.

Indiferente a tudo  isso, o radiotécnico Olímpio de Nanô (ele era tratado assim por parentes e amigos mais  próximos), que nos deixou recentemente, com 88 anos bem vividos, montou por conta própria  uma  oficina  em sua casa para  consertar rádio e se transformou em um “faz tudo” na técnica de radiodifusão, como autodidata de sucesso incomparável.

Ainda muito jovem e com a calma que Deus lhe, o menino que foi escoteiro, colocou em funcionamento  sua invejável inteligência voltada para a eletrônica. Começou  a criar e inventar projetos, como serviço de autofalantes,  propaganda  fixa e volante em carro de som, nascendo ai a Miramar Publicidade.

Ele evoluiu tanto na atividade que  deixou de ser um simples radiotécnico, para se tornar  um profissional com elevado grau de conhecimento na profissão que escolheu ao ponto de montar um transmissor de rádio com freqüência AM, cuja potência atingia um raio de mais de 100 quilômetros. Era o sonho de Olímpio que recebeu o nome de Miramar.

Tive a satisfação – e a coragem inocente de “cuspir” (como costumo falar na brincadeira) no microfone da Rádio Miramar, onde fazia um programa da Jovem Guarda. Mas, como estávamos em uma situação de “ilegalidade”, em plena ditadura, fui eu ao Recife buscar informação e orientação junto ao extinto Dentel para legalizar a rádio que já estava sendo sintonizada até em Serra Talhada.

Na minha volta para Salgueiro contei a Olímpio que não tínhamos como continuar com a rádio no ar, pois precisávamos “preencher” uma série de requisitos, um dos quais aguardar que um dia o governo abrisse um edital (concorrência) para implantarmos uma emissora de rádio.

A nossa saudosa Rádio Miramar teve que sair do ar, mas  seu nome continua lembrado  na empresa mantenedora da Talismã FM, de propriedade de Ailton, filho de Olímpio.

Só que  a primeira rádio a funcionar  legalmente  em Salgueiro  foi a Asa Branca AM, uma conquista  liderada  por  meu  amigo Mansueto de Lavor, nascido  na fazenda Urubu, em Serrita. O projeto foi apoiado por Luiz Gonzaga, Rei do Baião (dai o nome Asa Branca), e os empresários José Tavares de Sá (Sazinho), Antonio José de Souza (Antonio Dedé) e a Igreja Católica.

Então, Olímpio nasceu para a comunicação e deixou um legado importante, como marco de sua inteligência e devoção à comunicação social. Ele não era apenas um radiotécnico, um publicitário; foi um grande inventor e criador.

Por Machado Freire

Violência no Paraguai por reeleição deixa um morto e 30 feridos

A morte de um opositor pelas mãos da polícia aumentou neste sábado a tensão no Paraguai após violentos confrontos que deixaram 30 feridos e mais de 200 detidos motivados por uma emenda constitucional que busca permitir a reeleição presidencial.

O presidente conservador, Horacio Cartes, responsabilizou pelos fatos “um grupo de paraguaios metidos na política e nos meios de comunicação para conseguir o objetivo de destruir a democracia e a estabilidade política e econômica”.

Os confrontos iniciados na tarde de sexta-feira causaram danos ao Congresso por furiosos manifestantes opositores, que derrubaram grades, portões, quebraram janelas e atearam fogo a várias partes do edifício.

Entre os feridos pelo impacto das balas de borracha está o próprio presidente do Congresso, o opositor Roberto Acevedo; o titular do Partido Liberal, Efraín Alegre; e o deputado liberal Edgar Acosta, atingido na boca por um projétil.

O presidente da Juventude Liberal, Rodrigo Quintana, 25 anos, morreu com o impacto de uma bala na cabeça depois da violenta entrada da polícia na sede deste grupo político durante a madrugada.

Enquanto isso, 211 pessoas foram detidas, entre elas menores de idade, que ficaram alojados na sede do Agrupamento Especializado da Polícia Nacional, segundo uma fonte policial.

“Vamos esclarecer totalmente o ocorrido, e os responsáveis serão colocados à disposição da Justiça”, destacou o Ministério do Interior, em um comunicado.

As autoridades “investigam as circunstâncias da morte, supostamente pelas mãos de um efetivo da Polícia Nacional”, que já foi preso, acrescentou.

Fonte: AFP

Mercosul aciona ‘cláusula democrática’ contra a Venezuela

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai acionaram neste sábado (1º) a chamada cláusula democrática contra a Venezuela, dentro do Mercosul. Em um comunicado conjunto, os quatro países apontam “ruptura da ordem democrática” na Venezuela depois que o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), instância máxima do judiciário do país, assumiu os deveres da Assembleia Nacional, que tem maioria de oposição ao presidente Nicolás Maduro.

A decisão contra a Venezuela foi tomada apesar de mais cedo neste sábado o TSJ ter recuado da decisão de intervir no Parlamento do país.

O acionamento da cláusula democrática é o primeiro passo em um processo que pode resultar na expulsão da Venezuela do Mercosul.

A Venezuela ingressou definitivamente no bloco em 2012. É o único dos cinco países membros que não é fundador do Mercosul. A Venezuela já está suspensa do bloco desde dezembro de 2016, por não ter cumprido acordos e tratados do protocolo de adesão.

Democracia

Em entrevista em Buenos Aires, o ministro brasileiro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse, se referindo à Venezuela, que “um país que se coloque à margem da democracia não pode continuar, ao longo do tempo, sendo membro do Mercosul.” Ele declarou, porém, que espera que isso não aconteça.

“Há todo um processo que pode levar à expulsão, mas eu espero que não leve. Eu espero que leve a que nós possamos ser um instrumento facilitador de uma solução positiva para a crise na Venezuela.”

De acordo com o chanceler brasileiro, o próximo passo agora será uma consulta aos poderes da Venezuela. Nunes disse ainda que “a pedra de toque” do processo será a garantia da realização de eleições regionais e presidenciais naquele país.

Fonte: G1

Conselheiros do TCE-RJ receberam pelo menos R$ 1,2 milhão de propina

Os cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ) — presos quarta-feira (29/03), na Operação O Quinto do Ouro — receberam R$ 1,2 milhão de propina em esquema de desvio de 15% dos valores liberados pelo fundo de modernização do tribunal para alimentação de presos no Rio. A informação é do RJTV, da TV Globo, e está no despacho do ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que autorizou a operação.

“Consta que cada conselheiro teria recebido cerca de um milhão e duzentos mil reais nesse caso”, relatou o ministro Fischer em sua decisão.

O relato é baseado na delação premiada do ex-presidente do TCE-RJ Jonas Lopes Júnior e de seu filho, Jonas Lopes Neto.

Segundo os delatores, também participavam do esquema Marcelo Santos Amorim, subsecretário de Comunicação Social do governo de Luiz Fernando Pezão (PMDB), e o empresário Carlson Ruy Ferreira. Além deles, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (PMDB), alvo de condução coercitiva na operação, é apontado como organizador dos pagamentos de propina, e o atual secretário de Estado do governo Pezão, Affonso Monnerat, é acusado de ter atuado para favorecer os envolvidos. O ex-governador do Rio Sérgio Cabral, segundo Lopes Júnior, também teria participação no caso.

O ex-presidente do TCE-RJ relatou três esquemas de corrupção no TCE do Rio. Além do desvio do dinheiro para alimentação de presos, havia o favorecimento a empresas de transporte, por meio da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) em casos fiscalizados pelo tribunal. Segundo as delações, cada um dos conselheiros recebeu R$ 60 mil de propina apenas em 2015.

O terceiro esquema era o recebimento de 1% de propina sobre os valores dos contratos acima de R$ 5 milhões celebrados pela Secretaria de Obras do Rio.

Em sua fundamentação para prender os cinco conselheiros, o ministro do STJ Felix Fischer aponta que “apesar de drástica a medida, verifica-se que de fato a prisão temporária encontra-se devidamente justificada, pois a mera condução coercitiva ou mesmo o afastamento das funções públicas neste momento não garantiria a higidez necessária ao desenvolvimento das atividades de investigação ostensivas”.

Cinco dos sete conselheiros do TCE estão na prisão. Eles foram presos na na quarta-feira, durante a Operação O Quinto do Ouro, que investiga o favorecimento de construtoras e empresas de ônibus em troca de pagamento de propina.

O vice-presidente do tribunal, Domingos Brasão, os conselheiros José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar, José Nolasco e o ex-conselheiro Aluísio Gama cumprem prisão temporária (por cinco dias renováveis por mais cinco) na Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. O presidente do TCE, Aloysio Neves, está em prisão domiciliar.

Fonte: Época Negócios

Mais de 200 mortos na Colômbia por deslizamento de terra

Um deslizamento de terra no sul da Colômbia deixou neste sábado mais de 200 mortos e centenas de feridos e desaparecidos, uma tragédia que entristece o país, comovido pela devastação em Mocoa, onde o governo declarou estado de “calamidade pública”.

“O último balanço é de 206 pessoas falecidas, 202 feridos, 220 desaparecidos, 300 famílias afetadas, 17 bairros com danos maiores e 25 casas totalmente destruídas”, disse à AFP César Urueña, diretor de Socorro da Cruz Vermelha Colombiana.

“Nossos corações estão com as famílias das vítimas e afetados por esta tragédia. Não vamos desfalecer no seu atendimento”, tuitou o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que lidera os trabalhos de resgate na zona, após os deslizamentos provocados pela cheia dos rios Mocoa, Mulato e Sangoyaco, em Putumayo, em plena Amazônia.

As imagens divulgadas pelos socorristas são impactantes: ruas cobertas de terra, soldados carregando crianças, pessoas chorando e veículos destruídos.

Mocoa, um município de 40.000 habitantes, está sem energia elétrica e sem água corrente, serviços que o governo tenta restabelecer.

“Há muita gente nas ruas, muita gente prejudicada, muitas casas destruídas”, descreveu à AFP por telefone Hernando Rodríguez, um aposentado de 69 anos.

Fonte: AFP